Questões sobre o Vírus H1N1 (Influenza A), o vírus da gripe suína

Atualizada em: 13/08/2014

Simulado aborda exercícios sobre o Vírus H1N1. Teste seus conhecimentos e prepare-se para os Vestibulares e Enem...

01) (ENEM/2011) Os sintomas mais sérios da Gripe A, causada pelo vírus H1N1, foram apresentados por pessoas mais idosas e por gestantes. O motivo aparente é a menor imunidade desses grupos contra o vírus. Para aumentar a imunidade populacional relativa ao vírus da gripe A, o governo brasileiro distribuiu vacinas para os grupos mais suscetíveis. A vacina contra o H1N1, assim como qualquer outra vacina contra agentes causadores de doenças infecto-contagiosas aumenta a imunidade das pessoas porque

a) possui anticorpos contra o agente causador da doença.
b) possui proteínas que eliminam o agente causador da doença.
c) estimula a produção de glóbulos vermelhos pela medula óssea.
d) possui linfócitos B e T que neutralizam o agente causador da doença.
e) estimula a produção de anticorpos contra o agente causador da doença.


02) (UFG/2013) O vírus H1N1, apesar de infectar as hemácias humanas, não consegue se multiplicar nessas células. Isso ocorre, principalmente, porque as hemácias são desprovidas de
a) receptores celulares.
b) transcriptase reversa.
c) DNA cromossomial.
d) DNA mitocondrial.
e) capsídeos.


03) (UFRN/2013) A prevenção de doenças é um hábito essencial para a saúde humana. Existem alguns comportamentos simples e saudáveis que devemos cultivar sempre. Observe as figuras abaixo, que representam algumas medidas de prevenção contra doenças frequentes na população humana.

Gripe Suína - Virus H1N1

As figuras a, b, c e d indicam, respectivamente, medidas preventivas contra

a) giardíase, leishmaniose, amebíase e esquistossomose.
b) amebíase, gripe H1N1, gonorreia e ancilostomose.
c) gripe H1N1, malária, tricomoníase e ancilostomose.
d) tricomoníase, dengue, giardíase e esquistossomose.


04) (UPE/2013) Observe a charge a seguir:

Gripe Suína - Virus H1N1
Disponível em: http://www.orkugifs.com/recado.php?titulo=dengue+vs+gripe+suina&gif=3079

Em relação às doenças apontadas na charge, é CORRETO afirmar que

a) a dengue, doença respiratória aguda, é endêmica do Brasil, enquanto a gripe suína, doença
infecciosa febril aguda, ocorre em todo o mundo.
b) a gripe suína faz referência aos porcos por haver suspeitas de que esse novo subtipo de vírus da
influenza os tenha acometido, portanto há risco no contato e no consumo de produtos de origem
suína. A dengue, por sua vez, é transmitida pela picada da fêmea do mosquito vetor, infectada
com o vírus A (H1N1), transmissor da doença.
c) em ambas as doenças, os sintomas são similares ao da gripe comum, contudo, na dengue, não
há sintomas respiratórios, como coriza e tosse, e as dores no corpo podem ser mais
pronunciadas.
d) em locais onde ocorre dengue, não pode haver gripe suína, pois os vírus de ambas as doenças
competem pelo mesmo vetor de transmissão.
e) para evitar ambas as doenças, devem-se: lavar bem as mãos com água e sabão, não
compartilhar objetos de uso pessoal e cobrir a boca e o nariz com lenço descartável, ao tossir ou
ao espirrar.


05) (UEG/2011) Recentemente, e poucos dias após o anúncio da OMS sobre o fim da pandemia de gripe A (H1N1), o alerta sobre o aparecimento de uma superbactéria resistente a quase todos os antibióticos e capaz de se espalhar pelos países do globo suscitou o medo do surgimento de uma nova pandemia.

CUMINALE, N. Veja [on-line]. 12/08/2010. Disponível em:
<http://veja.abril.com.br/noticia/saude/a-superbacteria-e-o-medo-de-contagio>.
Acesso em: 21 mar. 2011.


Sobre o assunto abordado e à luz da Teoria da Evolução, explique o processo evolutivo pelo qual as bactérias adquirem resistência aos antibióticos.


Gabarito

01 - E; 02 - C; 03 - C; 04 - C

05) Numa determinada população de bactérias, existem aquelas resistentes aos antibióticos e outras que não têm resistência (variabilidade genética). O uso indiscriminado e contínuo de antibióticos elimina da população as bactérias não resistentes, restando aquelas que são resistentes. Ao longo das gerações, seleciona-se um conjunto de bactérias resistentes aos antibióticos. Esse processo é conhecido como seleção natural das espécies e, segundo a teoria darwinista, é o mecanismo pelo qual ocorre a evolução.