uff 2011

Prova de Biologia Resolvida


Prova resolvida: UFF Biologia - Vestibular 2011

Universidade Federal Fluminense - UFF - VESTIBULAR 2011 - 1ª FASE

01) Um aluno ao fazer uma pesquisa verificou que uma fêmea de mosca é capaz de pôr em média cento e vinte ovos. Ele considerou que, se metade desses ovos desse origem a fêmeas e que, se cada uma delas colocasse também cento e vinte ovos, após sete gerações, o número calculado de moscas seria próximo de seis trilhões.
Na verdade, isso não acontece, pois a densidade populacional depende de alguns fatores.
Um fator que NÃO é determinante para a densidade populacional é a
a) imigração.
b) mortalidade.
c) emigração.
d) natalidade.
e) sucessão ecológica

 

Resolução:

Assunto: Ecologia de Populações
A densidade populacional é a relação entre o número de indivíduos e área (ou volume, para espécies aquáticas). A taxa de crescimento populacional depende da taxa de natalidade, da taxa de imigração, da taxa de mortalidade e da taxa de emigração.
Resposta: E

 

02) Hoje em dia, a África é quase toda atingida pela malária, com exceção apenas da África do Sul, onde aconteceu a copa mundial de futebol, e dos países localizados no norte do continente africano junto ao Mediterrâneo. No Brasil, além dos casos de malária notificados anualmente na Amazônia, doenças sazonais como a dengue ainda afetam grande parte da população.
Quanto aos agentes transmissores e aos agentes etiológicos da malária e da dengue, pode-se afirmar que
a) essas doenças são transmitidas pelos mosquitos Anopheles e Aedes, respectivamente; mas os causadores são de origens diferentes. Enquanto a malária é causada pelo protozoário do gênero Leishmania, a dengue tem o parasita do gênero Plasmodium como agente causador.
b) essas doenças são transmitidas pelos mosquitos Aedes e Anopheles, respectivamente; mas os causadores são de origens diferentes. Enquanto a malária é causada por protozoários do gênero Plasmodium, a dengue tem o vírus do gênero Flavivirus como agente causador.
c) essas doenças são transmitidas pelos mosquitos Anopheles e Aedes, respectivamente; mas os causadores são de origens diferentes. Enquanto a malária é causada por protozoários do gênero Plasmodium, a dengue tem o vírus do gênero Flavivirus como agente causador.
d) essas doenças são transmitidas pelos mosquitos Aedes e Anopheles, respectivamente; mas os causadores são de origens diferentes. Enquanto a malária é causada pelo vírus do gênero Flavivirus, a dengue tem o parasita do gênero Plasmodium como agente causador.
e) essas doenças são transmitidas pelos mosquitos Aedes e Anopheles, mas os causadores são de origens diferentes. Enquanto a malária, é causada pelo protozoário do gênero Leishmania, a dengue tem o vírus da família Flavivirus como agente causador.

 

Resolução:

Assunto: Doenças causadas por vírus e protozoários
A dengue é uma doença causada por vírus e transmitida ao homem pela picada do mosquito Aedes aegypti. Já a malária é causada por protozoários do gênero Plasmodium e transmitida ao homem pela picada do mosquito Anopheles.
Resposta: C

03)“Dizer que o som das vuvuzelas usadas pelos sul-africanos nos estádios é ensurdecedor não é exagero.
Uma fundação suíça ligada a uma empresa fabricante de aparelhos auditivos alertou os torcedores da Copa que uma vuvuzela faz mais barulho que uma motosserra e que tal barulho pode prejudicar a audição de espectadores e jogadores.”
(O globo on line, 07/06/2010 às 19:05)
Supondo que um torcedor tenha a orelha média afetada pelo som da vuvuzela, as estruturas que podem sofrer danos, além do tímpano, são as seguintes:
a) pavilhão auditivo e cóclea.
b) ossículos e tuba auditiva.
c) meato acústico e canais semicirculares.
d) pavilhão auditivo e ossículos.
e) nervo coclear e meato acústico.

 

Resolução:

Assunto: Sentidos
A orelha média é constituída por uma cavidade (tuba auditiva) onde se encontram os três ossículos relacionadas à audição: martelo, bigorna e estribo.
O pavilhão auditivo (letras A e D) é constituinte da orelha externa; os canais semicirculares são integrantes da orelha interna.
Resp.: B

 

04) As plantas, ao longo do processo evolutivo, apresentaram diversas características que permitiram o seu estabelecimento e perpetuação. Essas características são compartilhadas entre os grupos ou podem ser exclusivas. Os quadros abaixo apresentam três grupos vegetais (Quadro I) e algumas características do reino vegetal (Quadro II).

Quadro I

 

Quadro II

1) Pteridófitas
2) Gimnospermas
3) Angiospermas

 

a) surgimento de vasos condutores
b) gametófito como fase dominante
c) surgimento da semente
d) formação de fruto
e) estruturas reprodutivas - estróbilos

Assinale a alternativa que correlaciona corretamente cada um dos três grupos vegetais (Quadro I) com uma das características evolutivas (Quadro II) que foi fundamental para o estabelecimento do grupo.
a) 1-a; 2-e; 3-b.
b) 1-a; 2-c; 3-d.
c) 1-b; 2-a; 3-e.
d) 1-b; 2-d; 3-c.
e) 1-c; 2-e; 3-d

 

Resolução:

Assunto: Grupos Vegetais
O surgimento de vasos condutores foi um grande passo evolutivo para a conquista do ambiente do ambiente terrestre pelas pteridófitas.
Nas gimnospermas, o surgimento de sementes foi um marco evolutivo importante, enquanto a presença de sementes envolvidas por frutos – que servem de alimento a animais, facilitando a dispersão da espécie – foi a grande novidade evolutiva.
Resposta: B

 

05) Podendo chegar até vinte metros de comprimento, o tubarão-baleia é o maior representante dos peixes.
Qualquer criatura marinha com esse tamanho é normalmente muito temida, mas por causa de sua dieta basicamente planctônica ele não oferece ameaça ao homem. Entretanto, outros membros de sua superordem já causaram acidentes a vários banhistas nas praias.
Com relação à dieta do tubarão-baleia, pode-se afirmar que ele come, principalmente:
a) esponjas, ouriços-do-mar, estrelas-do-mar e tainhas.
b) sardinhas, caranguejos, ostras e caravelas.
c) tainhas, arraias, tartarugas e robalos.
d) caranguejos, siris, sardinhas e tainhas.
e) microcrustáceos, algas, protozoários e pequenos anelídeos.

 

Resolução:

Assunto: Ecologia (Cadeias Alimentares)
Dá-se o nome de plâncton ao conjunto de organismos que vivem na superfície das águas à mercê das correntezas, isto é, sem capacidade de vencer a força das marés,  podendo ser heterótrofos (zooplâncton) ou autótrofos (fitoplâncton).
Dentre as opções acima, a letra E traz exemplos de organismos planctônicos.
Resposta: E

 

06) Durante o processo evolutivo, diversos organismos desenvolveram estruturas ou formas corporais semelhantes em função do ambiente em que viviam. Entretanto, existem outros organismos que apresentam órgãos com a mesma origem embrionária, mas que desempenham diferentes funções. Tais processos são denominados, respectivamente, convergência e divergência evolutiva.

Prova resolvida UFF 2011

Com base nas estruturas destacadas, assinale a alternativa que agrupa corretamente os animais da figura acima, tendo em vista o processo evolutivo correspondente.
a)  convergência – a, c, e
     divergência – b, d, f
b)  convergência – a, d, e
     divergência – b, c, f
c)  convergência – a, e, f
    divergência – b, c, d
d)  convergência – a, b, d
     divergência – c, e, f
e)  convergência – c, e, f
     divergência – a, b, d

 

Resolução:

Assunto: Evolução (Evidências da Evolução)
Chamamos de convergência adaptativa ao fenômeno em que espécies diferentes se instalam em um ambiente comum e, como são submetidas a pressões seletivas semelhantes, têm estruturas semelhantes selecionadas. A convergência adaptativa explica a analogia existente entre os órgãos como ocorre, por exemplo, entre a nadadeira do tubarão, a asa modificada em nadadeira do pinguim e a pata modificada do leão-marinho.
Já a divergência adaptativa é o nome que se dá ao fenômeno caracterizado pela migração de indivíduos, de um ancestral comum, para ambientes diferentes, o que leva à seleção de estruturas diferentes, visto que as pressões seletivas são diferentes. A divergência adaptativa explica os órgãos homólogos como, por exemplo, entre a asa da ave, a asa do morcego e o braço do homem.
Resposta: A

 

07) As células animais, vegetais e bacterianas apresentam diferenças estruturais relacionadas às suas características fisiológicas.
A tabela abaixo mostra a presença ou ausência de algumas dessas estruturas.


Estruturas

Células

animal

vegetal

bacteriana

Centríolos

+

-

-

Citoplasma

+

+

+

Membrana citoplasmática

+

+

+

Núcleo

+

+

-

Parede celular

-

+

+

Plastos

-

+

-

Legenda: (+) presente       (-) ausente

Analisando as informações apresentadas, é correto afirmar que
a) tanto os vegetais quanto as bactérias são autótrofos devido à presença da parede celular.
b) o citoplasma de todas as células são iguais.
c) as bactérias não possuem cromossomos por não possuírem núcleo.
d) a célula animal é a única que realiza divisão celular com fuso mitótico com centríolos nas suas extremidades.
e) todos os plastos estão envolvidos na fotossíntese.

 

Resolução:

Assunto: Citologia
Os organismos autótrofos são aqueles capazes de fixar carbono, o que independe da presença da parede celular. Opção A errada.
O citoplasma das células eucariotas é muito diferente das células procariotas; por exemplo, nas últimas não há citoesqueleto.
As bactérias, como os demais procariotos, possuem 1 cromossomo circular, sem histonas. C errada.
A presença de fuso mitótico, formado a partir dos microtúbulos do citoesqueleto, com centríolos nas extremidades é característico das células animais.
Os leucoplastos não realizam fotossíntese; armazenam substâncias diversas. E errada.
Resposta: D

 

08) “Após o anúncio histórico da criação de vida artificial no laboratório do geneticista Craig Venter o mesmo responsável pela decodificação do genoma humano em 2001 , o presidente dos EUA, Barack Obama, pediu a seus conselheiros especializados em biotecnologia para analisarem as consequências e as implicações da nova técnica.” (O Globo on line, 22/05/2010)
A experiência de Venter ainda não explica como a vida começou, mas reforça novamente que, sob determinadas condições, fragmentos químicos são unidos para formar a principal molécula responsável pelo código genético da vida.
Para a síntese de uma molécula de DNA em laboratório, a partir de uma fita molde de DNA, além do primer, deve-se utilizar
a) nucleotídeos de Timina, Citosina, Guanina e Adenina; DNA e RNA polimerase.
b) nucleotídeos de Timina, Citosina, Guanina e Uracila; e DNA polimerase.
c) nucleotídeos de Timina, Citosina, Guanina e Adenina; e DNA polimerase.
d) nucleotídeos de Timina, Citosina, Guanina e Uracila; e RNA polimerase.
e) nucleotídeos de Timina, Citosina, Guanina, Uracila e Adenina; e DNA polimerase.

 

Resolução:

Assunto: Ácidos Nucléicos
Para a síntese de uma molécula de DNA, a partir de uma fita molde, além do primer (segmentos de DNA contendo até cerca de 60 nucleotídeos que se ligam à extremidade da fita de interesse ,possibilitando a ação da enzima DNA polimerase) , são necessários os nucleotídeos de adenina, timina, citosina e guanina, além da enzima DNA polimerase.
Resposta: C

Resolução: Prof. Evandro Marques: Bacharel e Licenciado em Ciências Biológicas pela UFV-MG; Pós-Graduado em Biologia pela UFLA-MG; Professor do Ensino Médio desde 1988.

Vestibulando Web - Copyright 1999-2011. Todos os direitos reservados.
- Prova resolvida UFF 2011 Biologia 1ª Fase

Ponto.Br