unicamp 2007

Prova de Biologia Resolvida - Unicamp 2007


Prova resolvida: Unicamp Biologia - Vestibular 2007

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS - UNICAMP - VESTIBULAR 2007 - 1ª FASE

01) Sabe-se que a destruição de biomas tem causado grande polêmica entre os ambientalistas e os defensores do agronegócio. Entre 1950 e 1980, com o aumento da cultura da soja, ocorreu a destruição de grandes áreas da Mata Atlântica. Durante as décadas de 1980 e 1990, a produção de soja se expandiu para a Região Centro-Oeste e ocupou grande área do Cerrado, e atualmente se observa uma crescente pressão de desmatamento sobre as áreas florestais tropicais no Pará para o seu cultivo. O processo de regeneração natural das áreas desflorestadas é lento e difícil. Um estudo desenvolvido por quatro anos em uma clareira no estado do Pará mostrou que, nesse período, o número de plantas herbáceas, especialmente gramíneas, foi dominante.

a) Explique essa dominância, considerando que está havendo um processo de sucessão.

b) Áreas não degradadas dos biomas apresentam vegetação com características típicas. Indique duas diferenças entre as formações vegetais do Cerrado e as da Floresta Amazônica.

c) Indique uma semelhança entre a vegetação da Mata Atlântica e a da Floresta Amazônica.

 

Resolução:

a) A dominância das herbáceas, especialmente as gramíneas, pode ser explicada pelo fato de estar ocorrendo um processo de sucessão secundária, como é esperado após um desmatamento do qual resultou uma clareira. As gramíneas são consideradas espécies pioneiras no processo de sucessão secundária, criando condições bióticas e abióticas para que outras espécies posteriormente se instalem.

b) Na Floresta Amazônica as árvores podem ser muito altas, maiores que 30 m, formando vários estratos, ao passo que no cerrado as árvores são mais baixas e com apenas dois estratos. No cerrado encontramos árvores retorcidas e com casca grossa, características não encontradas em árvores da Floresta Amazônica e, ainda, nas árvores da Floresta Amazônica há muitas epífitas, ao passo que, no cerrado, as epífitas são raras ou ausentes. As folhas das plantas do Cerrado podem apresentar cutícula espessa, estômatos em cavidade, e as folhas das plantas da Floresta Amazônica são latifoliadas e perenes.

c) A  presença de árvores de folhas largas (latifoliadas) e perenes (perenifólias); árvores altas e presença de epífitas.

 

02) A contaminação por agrotóxicos também é mencionada no texto 6 da coletânea. A aplicação intensiva de agrotóxicos a partir da década de 1940 aumentou a produtividade na agricultura. Atualmente, são produzidas e cultivadas plantas transgênicas, isto é, geneticamente modificadas para serem resistentes à ação de insetos. Um exemplo conhecido é o milho geneticamente modificado com um gene da bactéria Bacillus thuringensis (Bt), o que lhe confere resistência a ataques de insetos.

Contudo, alguns pesquisadores têm observado que diferentes espécies de insetos adquirem resistência às toxinas bioinseticidas produzidas por essas plantas.

a) Explique como os insetos se tornam resistentes.

b) Sabe-se que a aplicação intensiva de agrotóxicos, como o DDT, pode afetar a cadeia alimentar tanto de ambientes aquáticos como de solos. Explique por que isso ocorre.

 

Resolução:

a) Nas populações de insetos podem surgir, por acaso, indivíduos mutantes resistentes às substâncias tóxicas produzidas pelo milho modificado geneticamente que, desta forma, podem se alimentar do milho transgênico sem serem afetados, ao passo que os não mutantes morrem intoxicados pelas toxinas do milho transgênico. Com o passar das gerações, por seleção natural, haverá predomínio cada vez maior dos insetos mutantes que podem comer o milho transgênico e que poderão vir a constituir a quase totalidade da população.

b) Nas cadeias alimentares, tanto nos ambientes aquáticos quanto no solo, o DDT pode ser absorvido e acumulado pelos produtores. Os consumidores primários, ao comerem os produtores que absorveram DDT, também passam a acumular DDT em seus organismos. Os consumidores secundários também acumulam DDT quando ingerem os consumidores primários, e assim por diante, com maior acúmulo nos níveis superiores. Com isso, toda a cadeia alimentar é afetada pelo DDT. Outra possível resposta seria mencionar o fato de que, tanto nas cadeias alimentares dos ambientes aquáticos, como de solo, a ação de agrotóxicos pode extinguir um dos elos da cadeia alimentar, e explicar as conseqüências disso sobre os vários níveis tróficos e sobre a cadeia alimentar.

 

 

Vestibulando Web - Copyright 1999-2011. Todos os direitos reservados.
- Prova resolvida Unicamp 2007 Biologia 1ª Fase

Ponto.Br