fraude no enem


Fraude no ENEM

01/10/2009

Segundo a edição de hoje (1/10/2009) do Jornal O Estado de S. Paulo, a medida tomada pelo ministro da educação, Fernando Haddad foi devida a um alerta feito pela reportagem do jornal.

 

Comunica o jornal que dois homens teriam procurado a reportagem na tarde de ontem pedindo R$500 mil para entregar-lhes (aos repórteres do jornal) as duas provas do ENEM que comporiam o exame do próximo final de semana.

 

Após consultar o material rapidamente, o jornal tentou checar a veracidade da prova junto ao ministro. O ministro então acionou o presidente do Inep, Reynaldo Fernandes, o qual disse haver "fortes indícios de que houve vazamento (da prova ou parte dela), 99% de chance". Isso teria ocorrido, segundo matéria do jornal, por volta da 1h de hoje.

 

O jornal relatou ao ministro o que teria conseguido ver da prova-indício, relatando questões que poderiam estar relacionadas ao desmatamento; uma outra que trazia trechos da Canção do exílio e outra mostrando trechos do poema de Carlos Drummond de Andrade ("No meio do caminho tinha uma pedra/tinha uma pedra no meio do caminho". Acompanhe na figura abaixo a descrição extraída da edição do jornal de hoje, página A18.

 

fraude enem

Ainda segundo o jornal, o encontro com os dois homens que tinham a prova ocorreu em São Paulo. Os dois teriam dito à reportagem que receberam a prova na segunda-feira, vinda diretamente de Brasília, repassada por um funcionário do Inep.

Diante da negativa da reportagem do jornal em pagar os R$500 mil, um dos homens se impacientou. "A gente vede isto aqui até por mais dinheiro". Sugerindo que pudessem procurar emissoras de TV.

 

O MEC espera realizar uma nova prova dentro de no máximo 45 dias já que a metodologia do Enem exige a pré-instalação de quase 2 mil questões. 24 universidades federais tinham extinguido seu vestibular em favor do Enem.

 

Ainda segundo esclarecimentos prestados ao jornal, não havia uma versão impressa da prova do Enem no Inep. No cofre estavam guardadas apenas as 180 questões, sem ordem definida. Para acessá-las, seriam necessárias duas pessoas: uma que possuísse a chave e a outra que levasse uma senha. Por isso, o MEC suspeita, inicialmente, que o vazamento da prova tenha ocorrido na gráfica em SP.

Compartilhe este site com seus amigos!


Vestibulando Web - Copyright 1999-2010. Todos os direitos reservados.
- Fraude Enem

Ponto.Br