Ler e escrever podem auxiliar na redação do Enem 2014

Atualizada em: 19/10/2014

Confira algumas dicas para a redação do Enem 2014. Leitura e escrita são pontos que merecem atenção!

Estamos nos aproximando dos dias 8 e 9 de novembro, dia em que ocorrerá a aplicação da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Essa contagem regressiva aumenta a ansiedade dos candidatos que farão as provas do Enem nesta edição 2014.

Programada para o segundo dia do exame, 9 de novembro, a redação exige competências específicas e atenção. Sendo assim, o uso de algumas práticas auxiliam o estudante a não se perder.

A leitura dos jornais, revistas e dos principais sites na internet é fundamental para se preparar para a redação, pois é através dessa leitura que o candidato adquiri vocabulário adequado aos temas que são abordados.

Segundo os profissionais, não é adequado que o estudante deixe a redação para o final. A prova depende da capacidade do aluno, e deixá-la para o final é estar deixando-a para o momento no qual se está mais cansado. Recomenda-se fazer primeiramente um rascunho e na sequencia passar a limpo. Normalmente o tempo mínimo gasto nesse processo é de uma hora.

Durante a escrita da redação o candidato precisa ficar atento ao domínio da norma padrão da língua escrita e as aplicações dos conceitos das áreas de conhecimento para desenvolvimento do tema dentro dos limites estruturais do texto dissertativo e argumentativo. Para isso, selecione, relacione e organize as informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Todos os anos alguns temas são apontados como os mais prováveis de aparecerem nas provas. Não deixe de conferir os temas de redação que já foram abordados no Enem. E confira ainda a nossa indicação de temas para a redação do Enem 2014.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) reitera que os candidatos com dúvida podem entrar em contato pelo telefone 0800-616161. Neste ano, o Enem tem mais de 8,7 milhões de candidatos com a inscrição regularizada e que, segundo o Ministério da Educação, poderão participar das provas nos dias 8 e 9. O número é 21% mais alto do que na edição de 2013 do exame.