- UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS - UFSCAR -
- PROVA DE HISTÓRIA - VESTIBULAR 2000 -

01) Entre as transformações havidas na passagem da pré-história para o período propriamente histórico, destaca-se a formação de cidades em regiões de:
a A) solo fértil, atingido periodicamente pelas cheias dos rios, permitindo grande produção de alimentos e crescimento populacional.
b) difícil acesso, cuja disposição do relevo levantava barreiras naturais às invasões de povos que viviam do saque de riquezas.
c) entroncamento de rotas comerciais oriundas de países e continentes distintos, local de confluência de produtos exóticos.
d) riquezas minerais e de abundância de madeira, condições necessárias para a edificação dos primeiros núcleos urbanos.
e) terra firme, distanciada de rios e de cursos d’água, com grau de salubridade compatível com a con-centração populacional.

02) Um dos obstáculos ao desenvolvimento da economia monetária na Europa medieval, a partir do século XII, foi representado
a) pela formação de monarquias nacionais e o estabelecimento de tributos estatais onerosos ao comércio.
b) pelo caráter religioso e antieconômico do movimento de expansão territorial, conhecido como cruzadas.
c) pela regulamentação da Igreja em matéria econômica, condenando, por exemplo, o empréstimo a juros.
d) pela assimilação, pela burguesia mercantil, de costumes econômicos dispendiosos, particulares à nobreza feudal.
e) pela concentração de parte da população ativa nos mosteiros, dedicando-se a uma economia auto-suficiente.

03) Leonardo da Vinci foi, além de artista, um dos teóricos de arte do Renascimento italiano. Em seu Tratado de Pintura escreve que a beleza consiste numa gradação de sombra — “Demasiada luz é agressiva; demasiada sombra impede-se que se veja” — e, mais à frente, define a pintura como imitação de “todos os produtos visíveis da natureza (...) todos banhados pela sombra e pela luz.”
A partir destes fragmentos do Tratado de Pintura, pode-se concluir que a concepção artística do Renascimento pressupõe
a) um trabalho desenvolvido pelo artista dentro de ateliês, considerando que o controle da iluminação se torna fundamental.
b) uma associação entre estética e luz, entendendo a luz, em uma perspectiva teocêntrica, como a presença de Deus no mundo.
c) a separação entre o desenho, a representação do movimento, os limites da figura e o fundo ou a atmosfera.
d) um ideal de equilíbrio, expresso pela noção de distribuição simétrica de volumes e cores na superfície pintada.
e) a liberdade do artista no momento de realização de seu trabalho, exprimindo suas paixões e seus sentimentos mais exaltados.

04) As revoluções contra o poder absolutista dos reis atravessaram grande parte da história moderna da Europa. Houve, no entanto, diferenças entre as revoluções francesa e inglesa. Assinale a alternativa correta.
a) Na França, a oposição ao absolutismo implicou, ao contrário do que ocorreu na Inglaterra, o estabelecimento de um regime republicano, mesmo que passageiro.
b) A revolução inglesa, diferentemente da francesa, reivindicou os direitos do Parlamento contra o arbítrio real, expressos por documentos escritos que remontavam à Idade Média.
c) A revolução inglesa, ao contrário da francesa, contou com o apoio popular na luta contra os reis absolutistas, desvinculando-se de disputas entre facções religiosas.
d) A luta contra o absolutismo na França distinguiu-se do processo que se desenvolveu na Inglaterra pela violência e execução do monarca absolutista.
e) A revolução francesa removeu os obstáculos impostos à economia pelo antigo regime, industrializando o país no século XVIII; na Inglaterra, ao contrário, a revolução conteve o crescimento econômico.

05) Finda a II Guerra Mundial, os EUA e a URSS emergiram como superpotências antagônicas. Entre as questões e conflitos internacionais relevantes que ocorreram durante o governo de Harry S. Truman (1945-1953), destacam-se:
a) Liga das Nações, política da boa vizinhança, crise dos mísseis, primavera de Praga.
b) Conferência de Yalta, guerra do Vietnã, revolução argelina, Aliança para o Progresso.
c) New Deal, intervenção na Guatemala, revolução cubana, armistício com a Coréia.
d) cerco de Berlim pela URSS, revolução chinesa, guerra da Coréia, plano Marshall.
e) Conferência de Potsdam, revolução mexicana, armistício no Vietnã, doutrina Monroe.

06) O processo de independência das colônias latino-americanas deve ser compreendido como parte das con-tradições e das crises do Antigo Regime. Assinale a alternativa que melhor explicita o fator que contribuiu para precipitar o referido processo.
a) Democratização gradual das instituições coloniais, permitindo a crescente participação política de setores populares.
b) Organização de forças militares coloniais, compostas pela população local, através do estabelecimento do serviço militar obrigatório.
c) Intervenção militar dos Estados Unidos da América do Norte nas nações latino-americanas, procurando libertá-las do jugo europeu.
d) Oposição dos senhores locais à abolição do trabalho compulsório nas áreas coloniais pelas elites ilustradas metropolitanas.
e) Luta por uma reorganização comercial que permitisse um contato direto entre os produtores da América e o recém industrializado país europeu.

07) A crise da economia mineira e a nova conjuntura internacional, na segunda metade do século XVIII, refletiram no Brasil, contribuindo para
a) o retorno da monocultura da cana-de-açúcar, aproveitando-se da capacidade ociosa dos engenhos nordestinos.
b) o desenvolvimento de manufaturas de tecido de algodão, estimulado pela política reformista do Marquês de Pombal.
c) a diversificação econômica, entrando na pauta de exportação da colônia produtos como algodão, tabaco, cacau, couro.
d) a emergência da monocultura do café, produto de fácil cultivo e de aceitação crescente nos mercados exteriores.
e) o aparecimento de centros econômicos na região amazônica, devido à exportação da borracha para as nações industrializadas.

08) Conjuração dos Alfaiates, no Brasil colônia, Cabanos e Balaiada no Período Regencial, e Canudos, no início da República, foram movimentos que se particularizaram na história do Brasil devido
a) à expressiva participação popular.
b) ao conteúdo monarquista de suas propostas.
c) ao caráter pacífico de suas reivindicações.
d) ao apoio que tiveram das classes dominantes.
e) à aceitação de seus projetos pelo governo central.

09) O processo de industrialização brasileira, esboçado na Primeira República, caracterizou-se por uma estreita dependência com a economia cafeeira porque
a) os governos republicanos, controlados pela oligarquia do café, estabeleciam medidas de proteção à indústria nacional.
b) atenuava o endividamento do Estado brasileiro com o capitalismo internacional, favorecendo os investimentos públicos.
c) a monocultura do café consolidou a exploração da mão-de-obra escrava, garantindo a formação de capital para a indústria.
d) a política de proteção do preço do café através da desvalorização cambial incentivava a economia de substituição de importações.
e) a economia do período não dependia do afluxo de capitais internacionais, trabalhando com um grau reduzido de endividamento externo.

10) Na estrutura partidária do Brasil contemporâneo duas agremiações políticas, o Partido Democrático Trabalhista (PDT) e o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), são ligadas à Internacional Socialista, que tem eleito presidentes e primeiros-ministros em vários países europeus. Entretanto, o PDT e o PSDB apresentam divergências políticas que podem ser explicadas por fatores históricos. Assinale a alternativa que expressa esses fatores.
a) O PDT é um desdobramento do antigo Partido Comunista Brasileiro, enquanto o PSDB nasceu do
Partido Socialista.
b) O PSDB concentra seus filiados na classe média brasileira, enquanto o PDT possui fortes bases sindicais em São Paulo.
c) O PSDB constituiu-se durante a reforma partidária de 1979 e o PDT foi o resultado de uma cisão da frente de oposição ao regime militar.
d) O PDT concentra sua atuação no Estado do Rio Grande do Sul, enquanto o PSDB é um partido estruturado nos Estados do nordeste.
e) O PDT reivindica a herança do trabalhismo de Getúlio Vargas e o PSDB é crítico dessa tradição.