- FUNDAÇÃO UNIVERSITÁRIA PARA O VESTIBULAR - FUVEST -
- PROVA DE PORTUGUÊS - VESTIBULAR 2000 -

Texto para as questões de 01 a 03
A explosão dos computadores pessoais, as "infovias", as grandes redes - a Internet e a Word Wide Web - atropelaram o mundo. Tornaram as leis antiquadas, reformularam a economia, reordenaram prioridades, redefiniram os locais de trabalho, desafiaram constituições, mudaram o conceito de realidade e obrigaram as pessoas a ficar sentadas, durante longos períodos de tempo, diante de telas de computadores, enquando o CD-Rom trabalha. Não há dúvida de que vivemos a revolução da informação e, diz o professor do MIT, Nicholas Negroponte, revoluções não são sutis.
                (Jornal do Brasil, 13/02/96)

01) No texto, a expressão que sintetiza os efeitos da revolução operada pela informática é:
a) "atropelaram o mundo".
b) "tornaram as leis antiquadas".
c) "reformularam a economia".
d) "redefiniram os locais de trabalho".
e) "desafiaram constituições".

02) A expressão "revoluções não são sutis" indica:
a) a natureza efêmera das revoluções.
b) a negação dos benefícios decorrentes das revoluções.
c) a natureza precária das revoluções.
d) o caráter radical das revoluções.
e) o traço progressista das revoluções.

03) As aspas foram usada em "infovias" pela mesma razão por que foram usadas em:
a) Mesmo quando a punição foi confirmada, o "Alemão", seu apelido no Grêmio, não esmoreceu.
b) ... fica fácil entender por que há cada vez mais pessoas preconizando a "fujimorização" do Brasil.
c) O Paralamas, que normalmente sai "carregado" de prêmios, só venceu em edição.
d) A renda média "per capita" da América latina baixou 25% em 1995.
e) A torcida gritava "olé" a cada toque de seus jogadores.

Texto para as questões 04 e 05
Na planície avermelhada, os juazeiros alargavam duas manchas verdes. Os infelizes tinham caminhado o dia inteiro, estavam cansados e famintos. Ordinariamente andavam pouco, mas como haviam repousado bastante na areia do rio seco, a viagem progredira bem três léguas. Fazia horas que procuravam uma sombra. A folhagem dos juazeiros apareceu longe, através dos galhos pelados da caatinga rala.
                  (Graciliano Ramos, Vidas secas)

04) Reestruturando-se o terceiro período do texto, mantém-se o sentido original apenas em:
a) A viagem progredira bem três léguas, uma vez que havia repousado bastante na areia do rio seco, dado que ordinariamente andavam pouco.
b) Haviam repousado bastante na areia do rio seco; a viagem progredira bem três léguas porque ordinariamente andavam pouco.
c) Porque haviam repousado bastante na areia do rio seco, ordinariamente andavam pouco, e a viagem progredira bem três léguas.
d) Ainda que ordinariamente andassem pouco, a viagem progredira bem três léguas, pois haviam repousado bastante na areia do rio seco.
e) Em virtude de andarem ordinariamente pouco e de haverem repousado bastante na areia do rio seco, a viagem progredira bem três léguas.

05) Tendo em vista a relação, neste texto, entre o vocabulário e os efeitos de sentido, é INCORRETO afirmar que:
a) o adjetivo "avermelhada" retrata o rigor do clima.
b) "rio seco", "galhos pelados", "caatinga rala" caracterizam um espaço hostil aos viajantes.
c) as palavras empregadas pelo narrador reproduzem as das personagens.
d) os nomes dos viajantes substituem-se por um adjetivo substantivado - "os infelizes".
e) a expressão "o dia inteiro" equivale a "todo o dia".

Texto para as questões de 06 a 08
As duas manas Lousadsas! Secas, escuras e gárrulas como cigarras, desde longos anos, em Oliveira, eram elas as esquadrinhadoras de todas as vidas, as espalhadoras de todas as maledicêndias, as tecedeiras de todas as intrigas. E na desditosa cidade, não existia nódoa, pecha, bule rachado, coração dorido, algibeira arrasada, janela entreaberta, poeira a um canto, vulto a uma esquina, bolo encomendado nas Matildes, que seus olhinhos furantes de azeviche sejo não descortinassem e que sua solta língua, entre os dentes ralos, não comentasse com malícia estridente.
                 (Eça de Queirós, A ilustre Casa de Ramires)

06) No texto, o emprego de artigos definidos e a omissão de artigos indefinidos têm como efeito, respectivamente,
a) atribuir às personagens traços negativos de caráter; apontar Oliveira como cidade onde tudo acontece.
b) acentuar a exclusividade do comportamento típico das personagens; marcar a generalidade das situações que são objeto de seus comentários.
c) definir a conduta das duas irmãs como criticável; colocá-las como responsáveis pela maioria dos acontecimentos na cidade.
d) particularizar a maneira de ser das manas Lousadas; situá-las numa cidade onde são famosas pela maledicência.
e) associar as ações das duas irmãs; enfatizar seu livre acesso a qualquer ambiente na cidade.

07)  Há, no texto, analogia entre o sentido da expressão "gárrulas como cigarras" e o sentido de:
a) "tecedeiras de todas as intrigas".
b) "olhinhos furantes".
c) "azeviche sujo".
d) "sua solta língua".
e) "entre os dentes ralos".

08) A correlação de tempos que, neste texto, se verifica entre as formas verbais existia, descortinassem e comentasse, mantém-se apenas em:
a) não existe; não descortinem; não comente.
b) não existiu; não teriam descortinado; não teria comentado.
c) não existira; não tinham descortinado; não tinha comentado.
d) não existirá, não tiverem descortinado; não tiver comentado.
e) não existiria; não descortinavam; não comentava.

Texto para as questões 09 e 10
         Essa vida por aqui
         é coisa familiar;
         mas diga-me retirante,
         sabe benditos rezar?
         sabe cantar excelências,
         defuntos encomendar?
         sabe tirar ladainhas,
         sabe mortos enterrar?

                (João Cabral de Melo Neto, Morte e Vida severina)

09) Neste contexto, o verso "defuntos encomendar" significa:
a) ordenar a morte de alguém.
b) lavar e vestir o defunto.
c) matar alguém.
d) preparar a urna funerária.
e) orar pelo defunto.

10) O número de sílabas métricas (ou poéticas) dos versos do excerto é o mesmo do seguinte provérbio:
a) A bom entendedor/ meia palavra basta.
b) Água mole em pedra dura/ tanto bate até que fura.
c) Quem semeia vento/ colhe tempestades.
d) Quem dorme com cães/ amanhece com pulgas.
e) Cabeça de vadio/ hospedaria do diabo.

11) Um dos recursos expressivos de Guimarães Rosa consiste em deslocar palavras da classe gramatical a que elas pertencem.
Destas frases de "Sorôco, sua mãe, sua filha", a única em que isso NÃO ocorre é:

a) "...os mais detrás quase que corriam. Foi o de não sair mais da memória".
b) "...não queria dar-se em espetáculo, mas representava de outroras grandezas".
c) "...mas depois puxando pela voz ela pegou a cantar".
d) "...sem jurisprudência, de motivo nem lugar, nenhum, mas pelo antes, pelo depois".
e) "...ela batia com a cabeça, nos docementes".

12) Você pode dar um rolê de bike, lapidar o estilo a bordo de um skate, curtir o sol tropical, levar sua gata para surfar.
Considerando-se a variedade lingüística que se pretendeu reproduzir nesta frase, é correto afirmar que a expressão proveniente da variedade diversa é:

a) "dar um rolê de bike".
b) "lapidar o estilo".
c) "a bordo de um skate".
d) "curtir o sol tropical".
e) "levar sua gata para surfar".

Texto para as questões 13 e 14
Sinha Vitória falou, mas Fabiano resmungou, fraziu a testa, achando a frase extravagante. Aves mataram bois e cabras, que lembraça! Olhou a mulher, desconfiado, julgou que ela estivesse tresvariando.
                 (Graciliano Ramos, Vidas Secas)

13) Uma das características do estilo de Vidas Secas é o uso do discurso indireto livre, que ocorre no trecho:
a) "Sinha Vitória falou assim".
b) "Fabiano resmungou".
c) "franziu a testa".
d) "que lembrança".
e) "olhou a mulher".

14) O prefixo assinalado em "tresvariando" traduz a idéia de:
a) substituição.
b) contigüidade.
c) privação.
d) inferioridade.
e) intensidade.

15) Considere as seguintes afirmação sobre a fala do velho do Restelo, em Os Lusíadas:
I - No seu teor de crítica às navegações e conquistas, encontra-se refletida e sintetizada a experiência das perdas que causaram, experiência esta já acumulada na época em que o poema foi escrito.
II - As críticas aí dirigidas às grandes navegações e às conquistas são relativizadas pelo pouco crédito atribuído a seu emissor, já velho e com um "saber só de experiências feito".
III - A condenação enfática que aí se faz à empresa das navegações e conquistas revela que Camões teve duas atitudes em relação a ela: tanto criticou o feito quanto o exaltou.
Está correto apenas o que se afirma em:
a) I          b) II          c) III         d) I e II          e) I e III

Texto para as questões 16 e 17
        Ossian o bardo é triste como a sombra
Que seus cantos povoa. O Lamartine
É monótono e belo como a noite,
Como a lua no mar e o som das ondas...
Mas pranteia uma eterna monodia,
Tem na lira do gênio uma só corda;
Fibra de amor e Deus que um sopro agita:
Se desmaia de amor a Deus se volta,
Se pranteia por Deus de amor suspira.
Basta de Shakespeare. Vem tu agora,
Fantástico alemão, poeta ardente
Que ilumina o clarão das gotas pálidas
Do nobre Johannisberg! Nos teus romances
Meu coração deleita-se... Contudo,
Parece-me que vou perdendo o gosto,
(...)

                (Álvares de Azevedo, Lira dos vinte anos)

16) Considerando-se este excerto no contexto do poema a que pertence (Ïdéias íntimas"), é correto afirmar que, nele,
a) o eu-lírico manifesta tanto seu apreço quanto sua insatisfação em relação aos escritores que evoca.
b) a dispersão do eu-lírico, própria da ironia romântica, exprime-se na métrica irregular dos versos.
c) o eu-lírico rejeita a literatura e os demais poetas porque se identifica inteiramente com a natureza.
d) a recusa dos autores estrangeiros manifesta o projeto nacionalista típico da segunda geração romântica brasileira.
e) Lamartine é criticado por sua irreverência para com Deus e a religião, muito respeitados pela segunda geração romântica.

17) "Fibra de amor e Deus que um sopro agita:" (verso 7)
Os dois pontos no final deste verso introduzem uma:

a) citação.                                d) gradação.
b) explicação.                             e) concessão.
c) enumeração.

18) Em A ilustre Casa de Ramires, a novela histórica escrita por Gonçalo apresenta traços dominantes de um tipo de narrativa e de um estilo praticados principalmente durante o:
a) Arcadismo.                              d) Naturalismo.
b) Romantismo.                             e) Simbolismo.
c) Realismo.

Texto para as questões de 19 a 21
Óbito do autor
Algum tempo hesitei se devia abrir estas memórias pelo princípio ou pelo fim, isto é, se poria em primeiro lugar o meu nascimento ou a minha morte. Suposto o uso vulgar seja começar pelo nascimento, duas considerações me levaram a adotar diferente método: a primeira é que eu não sou propriamente um autor defunto, mas um defunto autor, para quem a campa foi outro berço; a segunda é que o escrito ficaria assim mais galante e mais novo.
                  (Machado de Assis, Memórias Póstumas de Brás Cubas, Capítulo primeiro)

19) Considerando-se este fragmento no contexto da obra a que pertence, é correto afirmar que, nele,
a) o discurso argumentativo, de tipo racional e lógico, apresenta afirmações que ultrapassam a razão e o senso comum.
b) a combinação de hesitações e autocrítica já caracteriza o tom de arrependimento com que o defunto autor relatará sua vida improdutiva.
c) as hesitações e dúvidas revelam a presença de um narrador inseguro, que teme assumir a condução da narrativa e autoridade sobre os fatos narrados.
d) as preocupações com questões de método e as reflexões de ordem moral mostram um narrador alheio às meras questões literárias, tais como estilo e originalidade.
e) as considerações sobre o método e sobre a lógica da narração configuram o modo característico de se iniciar o romance no Realismo.

20) A metáfora presente em "a campa foi outro berço" baseia-se:
a) na relação abstrato/concreto que há em campa/berço.
b) no sentido conotativo que assume a palavra campa.
c) na relação de similaridade estabelecida entre campa e berço.
d) no sentido denotativo que tem a palavra berço.
e) na relação todo/parte que existe em campa/berço.

21) No texto, o particípio suposto expressa uma idéia de:
a) causa.                                   d) concessão.
b) finalidade.                              e) conformidade.
c) tempo.

22) Comparando-se Brás Cubas e Macunaíma, é correto afirmar que, apesar de diferentes, ambos:
a) possuem muitos defeitos, mas conservam uma ingenuidade infantil, isenta de traços de malícia e de egoísmo.
b) tiveram seu principal relacionamento amoroso com mulheres tipicamente submissas, desprovidas de iniciativa.
c) não trabalham, caracterizando-se pela ausência de qualquer demanda ou busca que lhes mobilize o interesse.
d) narram suas histórias diretamente ao leitor, em primeira pessoa, depois de mortos: Brás Cubas, como defunto autor; Macunaíma, utilizando-se do papagaio.
e) têm a vida avaliada, na parte final dos relatos, em um pequeno balanço, ou breve avaliação de conjunto, com resultado negativo.

23)
I - Em vidas secas, a existência dos seres oprimidos e necessitados é apresentada como um mundo fechado, no qual os sonhos e esperanças são ilusões; já em Primeiras estórias, na vida de carências e opressões, algumas vezes abrem-se brechas que dão lugar à solidariedad, ao humor e aos sonhos realizáveis.
II - Em Primeiras estórias, o homem rústico, dotado de cultura oral-popular, já se encontra ausente; em Vidas secas, ele ainda ocupa o centro da narrativa.
III - Em Vidas secas, a visão de mundo das personagens infantis é parte importante da narrativa; já nequeles contos de Primeiras estórias em que elas surgem, a percepção da criança não se mostra importante ou reveladora.

A oposição entre Vidas secas e Primeiras estórias está correta apenas em
a) I          b) II          c) I e II          d) I e III         e) II e III

24) Em Vidas secas e em Morte e vida severina, os retirantes Fabiano e Severino:
a) são quase desprovidos de expressão verbal, o que lhes dificulta a comunicação até mesmo com os mais próximos.
b) encontram na relação carinhosa com os filhos sua única fonte permanente de ternura em um meio hostil.
c) surgem como flagelados, que fogem das regiões secas, mas se decepcionam quando chegam ao Recife.
d) são homens rústicos e incultos, que não possuem habilidades técnicas ou ofícios que lhes permitam trabalhar.
e) aparecem como oprimidos tanto pelo meio agreste quanto pelas estruturas sociais.

25)
I - "...... o recebia cordialmente e o tratava como amigo; seu caráter nobre simpatiza com aquela natureza inculta."
II - "Em ......, o índio fizera a mesma impressão que lhe causava sempre a presença de um homem daquela cor; lembrava-se de sua mãe infeliz, da raça de que provinha".
III - "Quando a ......, via em Peri um cão fiel que tinha um momento prestado um serviço à família, e a quem se pagava com um naco de pão."

Nestes excertos, registram-se as reações de três personagens de O Guarani à presença de Peri, quando este começa a freqüentar a casa de D. Antônio de Mariz. Apenas seus nomes foram omitidos. Mantida a ordem da seqüência, essas três personagens são:
a) D. Antônio; Cecília; Isabel.
b) Álvaro; Isabel; Cecília.
c) D. Antônio; Isabel; D. Lauriana.
d) D. Diogo; Cecília; D. Lauriana.
e) D. Diogo; Isabel; Cecília.

26)
          O caso triste, e digno da memória
          Que do sepulcro os homens desenterra,
          Aconteceu da mísera e mesquinha
          Que depois de ser morta foi rainha.

Para o correto entendimento destes versos de Camões, é necessário saber que o sujeito do verbo desenterra é:
a) os homens (por licença poética).
b) ele (oculto).
c) o primeiro que.
d) o caso triste.
e) sepulcro.