- PRIMEIRA FASE - FUVEST 2001 -
- PRIMEIRA PROVA - 19/11/2000 - PROVA "V" -

Texto para as questões de 01 a 05

     (...) e tudo ficou sob a guarda de Dona Plácida, suposta, e, a certos respeitos, verdadeira dona da casa. Custou-lhe muito a aceitar a casa; farejara a intenção, e doía-lhe o ofício; mas afinal cedeu. Creio que chorava, a princípio: tinha nojo de si mesma. Ao menos, é certo que não levantou os olhos para mim durante os primeiros dois meses; falava-me com eles baixos, séria, carrancuda, às vezes triste. Eu queria angariá-la, e não me dava por ofendido, tratava-a com carinho e respeito; forcejava por obter-lhe a benevolência, depois a confiança. Quando obtive a confiança, imaginei uma história patética dos meus amores com Virgília, um caso anterior ao casamento, a resistência do pai, a dureza do marido, e não sei que outros toques de novela. Dona Plácida não rejeitou uma só página da novela; aceitou-as todas. Era uma necessidade da consciência. Ao cabo de seis meses quem nos visse a todos três juntos diria que Dona Plácida era minha sogra.
     Não fui ingrato; fiz-lhe um pecúlio de cinco contos, — os cinco contos achados em Botafogo, — como um pão para a velhice. Dona Plácida agradeceu-me com lágrimas nos olhos, e nunca mais deixou de rezar por mim, todas as noites, diante de uma imagem da Virgem, que tinha no
quarto. Foi assim que lhe acabou o nojo.
     (Machado de Assis, Memórias póstumas de Brás Cubas)

01) Em relação a "Custou-lhe muito a aceitar a casa", as formas verbais farejara e doía expressam, respectivamente,
a) posterioridade e simultaneidade.          
d) anterioridade e simultaneidade.
b) simultaneidade e anterioridade.            e) simultaneidade e posterioridade.
c) posterioridade e anterioridade.

02) A expressão que retrata de modo mais depreciativo o comportamento de Dona Plácida é
a) "farejara".                               
d) "não levantou os olhos".
b) "doía".                                    e) "falava-me (...), carrancuda".
c) "tinha nojo".

03) Para obter o que lhe convinha, a personagem Brás Cubas usou a estratégia de
a) fingir que se ofendia com algumas reações de Dona Plácida.
b) sugerir a Dona Plácida que iria, no futuro, constituir-lhe
um pecúlio.
c) simular que ignorava algumas reações de Dona
Plácida.
d) dissimular a mágoa que Dona Plácida lhe causara.
e) expor a Dona Plácida seus sentimentos mais autênticos.

04) O recurso da gradação, presente em "obter-lhe a benevolência, depois a confiança", também ocorre em:
a) "A ostentação da riqueza e da elegância se torna
mais do que vulgar: obscena".
b) "Sentindo a deslocação do ar e a crepitação dos
gravetos, Baleia despertou".
c) "(...) o passado de Rezende era só imitação do
passado, uma espécie de carbono (...)".
d) "Um caso desses pode acontecer em qualquer
ambiente de trabalho, num banco, numa repartição, numa igreja, num time de futebol".
e) "Não admiro os envolvidos, nem os desdenho".

05) Considerado no contexto da obra a que pertence, este excerto revela que
a) a dominação dos proprietários era abrandada por sua moralidade cristã, que os inclinava à caridade e à benevolência desinteressada.
b) a dependência da proteção dos ricos podia forçar os
pobres a transigir com seus próprios princípios morais.
c) os brancos, mesmo quando pobres, na sociedade
escravista do Império, demonstravam aversão ao trabalho, por considerá-lo próprio de escravos.
d) os senhores mais refinados, mesmo numa sociedade
escravista, davam preferência a criados brancos, mas, dada a escassez destes, eram obrigados a grandes concessões para conservá-los.
e) os agregados, de que Dona Plácida é exemplo típico,
consideravam-se membros da família proprietária e, por isso, tornavam-se indolentes, resistindo a aceitar os empregos que lhes eram oferecidos.

06) A única frase que NÃO apresenta desvio em relação à regência (nominal e verbal) recomendada pela norma culta é:
a) O governador insistia em afirmar que o assunto
principal seria "as grandes questões nacionais", com o que discordavam líderes pefelistas.
b) Enquanto Cuba monopolizava as atenções de um
clube, do qual nem sequer pediu para integrar, a situação dos outros países passou despercebida.
c) Em busca da realização pessoal, profissionais
escolhem a dedo aonde trabalhar, priorizando à empresas com atuação social.
d) Uma família de sem-teto descobriu um sofá deixado
por um morador não muito consciente com a
limpeza da cidade.
e) O roteiro do filme oferece uma versão de como
conseguimos um dia preferir a estrada à casa, a paixão e o sonho à regra, a aventura à repetição.

07) Considerando-se a relação lógica existente entre os dois segmentos dos provérbios adiante citados, o espaço pontilhado NÃO poderá ser corretamente preenchido pela conjunção mas, apenas em:
a) Morre o homem, (...) fica a fama.
b) Reino com novo rei, (...) povo com nova lei.
c) Por fora bela viola, (...) por dentro pão bolorento.
d) Amigos, amigos! (...) negócios à parte.
e) A palavra é de prata, (...) o silêncio é de ouro.

Texto para as questões de 08 a 10

Viajar virou sinônimo de relaxar. Principalmente quando você tem à sua disposição uma poltrona de design ergonômico com maior capacidade para reclinar e 132 cm de espaço entre a sua poltrona e a da frente. Além disso, você conta com mais de 300 salas VIP em aeroportos no mundo todo e pode acumular e utilizar pontos no seu programa de milhagens voando com qualquer linha aérea da aliança oneworld. Business Intercontinental da Iberia. Sorria.

 

 

 

08) Neste anúncio, a imagem fotográfica associa-se mais diretamente à palavra sorria e à expressão
a) "mais de 300 salas VIP".
b) "acumular e utilizar pontos".
c) "Mais espaço entre as poltronas".
d) "aeroportos no mundo todo".
e) "programa de milhagens".

09) No mesmo anúncio, a relação entre o texto verbal e a imagem fotográfica caracteriza-se principalmente
a) pelo sarcasmo.                             d) pelo humor.
b) pelo sentimentalismo.                      e) pelo sensacionalismo.

c) pela incoerência.

10) Entre os recursos de persuasão empregados no texto verbal do anúncio, só NÃO ocorre o uso de
a) termos técnicos.                          
d) enumeração acumulativa de vantagens.
b) trocadilhos.                               e) expressões em inglês.
c) apelo direto ao leitor.

Texto para as questões de 11 a 13
   Só os roçados da morte
   compensam aqui cultivar,
   e cultivá-los é fácil:
   simples questão de plantar;
   não se precisa de limpa,
   de adubar nem de regar;
   as estiagens e as pragas
   fazem-nos mais prosperar;
   e dão lucro imediato;
   nem é preciso esperar
   pela colheita: recebe-se
   na hora mesma de semear.
     (João Cabral de Melo Neto, Morte e vida severina)

11) O mesmo processo de formação da palavra sublinhada em "não se precisa de limpa" ocorre em:
a) "no mesmo ventre crescido".               
d) "na minha longa descida".
b) "iguais em tudo e na sina".                e) "todo o velho contagia".
c) "jamais o cruzei a nado".

12) Substituindo-se os dois-pontos por uma conjunção, em "(...) pela colheita: recebe-se (...)", mantém-se o sentido do texto APENAS em "(...) pela colheita,
a) embora se receba (...)".                  
d) já que se recebe (...)".
b) ou se recebe (...)".                       e) portanto se recebe (...)".
c) ainda que se receba (...)".

13) Nos versos acima, a personagem da "rezadora" fala das vantagens de sua profissão e de outras semelhantes. A seqüência de imagens neles presente tem como pressuposto imediato a idéia de
a) sepultamento dos mortos.
b) dificuldade de plantio na seca.
c) escassez de mão-de-obra no sertão.
d) necessidade de melhores contratos de trabalho.
e) técnicas agrícolas adequadas ao sertão.

14) A frase em que os vocábulos sublinhados pertencem à mesma classe gramatical, exercem a mesma função sintática e têm significado diferente é:
a) Curta o curta: aproveite o feriado para assistir ao festival de curta-metragem.
b) O novo novo: será que tudo já não foi feito antes?
c) O carro popular a 12.000 reais está longe de ser popular.
d) É trágico verificar que, na televisão brasileira, só
o trágico é que faz sucesso.
e) O Brasil será um grande parceiro e não apenas um parceiro grande.

Texto para as questões de 15 a 17
     Um dos traços marcantes do atual período histórico é (...) o papel verdadeiramente despótico da informação. (...) As novas condições técnicas deveriam permitir a ampliação do conhecimento do planeta, dos objetos que o formam, das sociedades que o habitam e dos homens em sua realidade intrínseca. Todavia, nas condições atuais, as técnicas da informação são principalmente utilizadas por um punhado de atores em função de seus objetivos particulares. Essas técnicas da informação (por enquanto) são apropriadas por alguns Estados e por algumas empresas, aprofundando assim os processos de criação de desigualdades. É desse modo que a periferia do sistema capitalista acaba se tornando ainda mais periférica, seja porque não dispõe totalmente dos novos meios de produção, seja porque lhe escapa a possibilidade de controle.
     O que é transmitido à maioria da humanidade é, de fato, uma informação manipulada que, em lugar de
esclarecer, confunde.
      
(Milton Santos, Por uma outra globalização)

15) Observe os sinônimos indicados entre parênteses:
I. "o papel verdadeiramente despótico (=tirânico) da
informação";
II. "dos homens em sua realidade intrínseca (=inerente)";
III. "são apropriadas (=adequadas) por alguns
Estados".

Considerando-se o texto, a equivalência sinonímica está correta APENAS em:
a) I.     
b) II.      c) III.      d) I e II.      e) I e III.

16) No contexto em que ocorrem, estão em relação de oposição os segmentos transcritos em:
a) novas condições técnicas / técnicas da informação.
b) punhado de atores / objetivos particulares.
c) ampliação do conhecimento / informação manipulada.
d) apropriadas por alguns Estados / criação de
desigualdades.
e) atual período histórico / periferia do sistema
capitalista.

17) Deduz-se corretamente do texto que
a) a humanidade, por mais que avance tecnologicamente, não será capaz de superar o
egoísmo.
b) o crescente avanço da técnica terminará por superar
o atraso das relações políticas.
c) é da natureza do progresso que, a cada avanço
tecnológico, corresponda um retrocesso político.
d) o alcance universal do progresso técnico está em
oposição à sua utilização para fins particulares.
e) é próprio da informação atualizada que ela seja acessível somente às minorias mais ricas.

18) A única frase em que as formas verbais estão corretamente empregadas é:
a) Especialistas temem que órgãos de outras
espécies podem transmitir vírus perigosos.
b) Além disso, mesmo que for adotado algum tipo
de ajuste fiscal imediato, o Brasil ainda estará muito longe de tornar-se um participante ativo do jogo mundial.
c) O primeiro-ministro e o presidente devem ser do
mesmo partido, embora nenhum fará a sociedade em que eu acredito.
d) A inteligência é como um tigre solto pela casa e
só não causará problema se o suprir de carne e o manter na jaula.
e) O nome secreto de Deus era o princípio ativo da
criação, mas dizê-lo por completo equivalia a um sacrilégio, ao pecado de saber mais do que nos convinha.

19) A única frase que NÃO apresenta desvio em relação à concordância verbal recomendada pela norma culta é:
a) A lista brasileira de sítios arqueológicos, uma vez
aceita pela Unesco, aumenta as chances de preservação e sustentação por meio do ecoturismo.
b) Nenhum dos parlamentares que vinham
defendendo o colega nos últimos dias inscreveram-se para falar durante os trabalhos de ontem.
c) Segundo a assessoria, o problema do atraso foi
resolvido em pouco mais de uma hora, e quem faria conexão para outros Estados foram alojados em hotéis de Campinas.
d) Eles aprendem a andar com a bengala longa, o
equipamento que os auxilia a ir e vir de onde estiver para onde entender.
e) Mas foram nas montagens do Kirov que ele
conquistou fama, especialmente na cena "Reino das Sombras", o ponto alto desse trabalho.

20) Assim, o amor se transformava tão completamente
   
nessas organizações*, que apresentava três
   
sentimentos bem distintos: um era uma loucura, o outro
   
uma paixão, o último uma religião.
   
............desejava; .............amava; ............adorava.
   
(*organizações = personalidades)
   
(José de Alencar, O Guarani)

Neste excerto de O Guarani, o narrador caracteriza os diferentes tipos de amor que três personagens masculinas do romance sentem por Ceci. Mantida a seqüência, os trechos pontilhados serão preenchidos corretamente com os nomes de
a) Álvaro / Peri / D. Diogo.                 
d) Álvaro / D. Diogo / Peri.
b) Loredano / Álvaro / Peri.                  e) Loredano / D. Diogo / Peri.
c) Loredano / Peri / D. Diogo.

21) Teu romantismo bebo, ó minha lua,
   
A teus raios divinos me abandono,
   
Torno-me vaporoso ... e só de ver-te
   
Eu sinto os lábios meus se abrir de sono.
   
(Álvares de Azevedo, "Luar de verão", Lira dos vinte anos)

Neste excerto, o eu-lírico parece aderir com intensidade aos temas de que fala, mas revela, de imediato, desinteresse e tédio. Essa atitude do eu-lírico manifesta a
a) ironia romântica.
b) tendência romântica ao misticismo.
c) melancolia romântica.
d) aversão dos românticos à natureza.
e) fuga romântica para o sonho.

22) Um escritor classificou Vidas secas como "romance desmontável", tendo em vista sua composição descontínua, feita de episódios relativamente independentes e seqüências parcialmente truncadas. Essas características da composição do livro
a) constituem um traço de estilo típico dos romances de Graciliano Ramos e do Regionalismo nordestino.
b) indicam que ele pertence à fase inicial de Graciliano
Ramos, quando este ainda seguia os ditames do primeiro momento do Modernismo.
c) diminuem o seu alcance expressivo, na medida em
que dificultam uma visão adequada da realidade sertaneja.
d) revelam, nele, a influência da prosa seca e lacônica
de Euclides da Cunha, em Os sertões.
e) relacionam-se à visão limitada e fragmentária que
as próprias personagens têm do mundo.

23) Chega!
   
Meus olhos brasileiros se fecham saudosos.
   
Minha boca procura a "Canção do Exílio".
    Como era mesmo a "Canção do Exílio"?
    Eu tão esquecido de minha terra ...
    Ai terra que tem palmeiras
    onde canta o sabiá!
      (Carlos Drummond de Andrade, "Europa, França e Bahia", Alguma poesia)

Neste excerto, a citação e a presença de trechos .......... constituem um caso de .......... .
Os espaços pontilhados da frase acima deverão ser
preenchidos, respectivamente, com o que está em:
a) do famoso poema de Álvares de Azevedo / discurso indireto.
b) da conhecida canção de Noel Rosa / paródia.
c) do célebre poema de Gonçalves Dias /
intertextualidade.
d) da célebre composição de Villa-Lobos / ironia.
e) do famoso poema de Mário de Andrade / metalinguagem.

24) Decerto a gente daqui
   
jamais envelhece aos trinta
   
nem sabe da morte em vida,
   
vida em morte, severina;
      (João Cabral de Melo Neto, Morte e vida severina)

Neste excerto, a personagem do "retirante" exprime uma concepção da "morte e vida severina", idéia central da obra, que aparece em seu próprio título. Tal como foi expressa no excerto, essa concepção só NÃO encontra correspondência em:
a) "morre gente que nem vivia".
b) "meu próprio enterro eu seguia".
c) "o enterro espera na porta: o morto ainda está com vida".
d) "vêm é seguindo seu próprio enterro".
e) "essa foi morte morrida
ou foi matada?".

25) Em Os Lusíadas, as falas de Inês de Castro e do Velho do Restelo têm em comum
a) a ausência de elementos de mitologia da Antigüidade clássica.
b) a presença de recursos expressivos de natureza
oratória.
c) a manifestação de apego a Portugal, cujo território
essas personagens se recusavam a abandonar.
d) a condenação enfática do heroísmo guerreiro e
conquistador.
e) o emprego de uma linguagem simples e direta, que
se contrapõe à solenidade do poema épico.

26) Apesar de muito diferentes entre si, as personagens Macunaíma (de Macunaíma) e Gonçalo Mendes Ramires (de A ilustre Casa de Ramires) apresentam como traço de semelhança o fato de que ambas
a) personificam o desejo brasileiro e português de
modernizar-se, rompendo com as tradições e os costumes herdados.
b) são incorrigivelmente ociosas, recusando-se a vida
toda a tomar parte em atividades produtivas.
c) simbolizam a indecisão típica do homem moderno, que
as impede de levar adiante os empreendimentos começados.
d) representam a terra e a gente a que cada uma
pertence, na medida em que a primeira é o "herói de nossa gente" e a segunda "lembra" Portugal.
e) encarnam o dilema próprio do homem do final do
século XIX, dividido entre a vida rural e a vida urbana.