Dicas de português: Onde ou Aonde

Atualizada em: 11/01/2017

Dicas de português: Onde ou Aonde. Muito útil para as provas de redação e português, inclusive do Enem.

Onde ou Aonde

Desde logo devo esclarecer ao Terêncio Bertolini, de SP, que na fala pouco se faz distinção entre onde e aonde – a diferença de pronúncia é pequena, então não se costuma reparar muito nisso. Aliás, na língua clássica essa distinção não existia. Mas como o leitor manifesta sua vontade de saber sobre "o emprego correto dos dois vocábulos" – certamente porque tem na língua escrita sua ferramenta de trabalho – , vamos lá.

- Onde = lugar em que/ em que (lugar). Indica permanência, o lugar em que se está ou em que se passa algum fato. Complementa verbos que exprimem estado ou permanência e que normalmente pedem a preposição em:
Onde estás? – Em casa.
- Você sabe onde fica o Sudão? – Na África.
Onde moram os sem-terra?
- Não entendo onde ele estava com a cabeça quando falou isso.
- De onde você está falando?
- Não sei onde me apresentar nem a quem me dirigir.

Aonde = a que lugar. É a combinação da preposição a + onde. Indica movimento para algum lugar. Dá idéia de aproximação. É usado com os verbos ir, chegar, retornar e outros que pedem a preposição a. Exemplos:
Aonde você vai todo dia às 9 horas? – A Brusque.
- Sabes aonde eles foram? – Ao cinema.
- A mulher do século 21 sabe muito bem aonde quer chegar.
- Não sei aonde ou a quem me dirijo.
Aonde nos levará tamanha discussão?
- Faz três dias que saiu do Incor, aonde deverá retornar brevemente para uma revisão.
- Estavam à deriva, sem saber aonde ir.
- Há lugares no universo aonde não se vai sozinho.

É preciso atentar para a colocação desses termos quando complementam uma locução verbal com o verbo auxiliar ir, que pode confundir o redator. O que interessa observar é o verbo que tem ligação com onde/aonde, qual seja, o verbo principal (o que vem por último). É o caso desta frase, retirada da revista ISTOÉ:
- Na terça-feira, antes de viajar para Madri, ondefoireceber o prêmio "Príncipe de Astúrias", o presidente Fernando Henrique Cardoso estava preocupado com a retomada da onda de violência nos Estados.

De Brasília, Flatônio J. da Silva propõe a mesma discussão. E acrescenta uma fraseque merece comentário à parte: Nossos produtos vão até onde (ou aonde?) você está.

Como se pode usar até a ou simplesmente até (pela questão da ambigüidade de que falei no artigo Não Tropece na Língua n.º 4), valem as duas formas:
- Nossos produtos vão até onde você quiser.
- Nossos produtos vão até aonde você quiser.

Só que, nesse caso, tão importante quanto escrever correto é escrever com estilo. Voto portanto na frase (1).

*Maria Tereza de Queiroz Piacentini, autora dos livros "Português para Redação" e "Só Vírgula", é diretora do Instituto Euclides da Cunha,www.linguabrasil.com.br

Fique atento às datas e cronogramas do Enem, SiSU e ProUni, pois são curtos os prazos de inscrições. Participe de nossas redes sociais e tenha acesso a vários materiais importantes: FacebookGoogle+ e Twitter. Compartilhe este material.

Recomendamos para você
Comentários