- UNIVERSIDADE DE MARÍLIA - UNIMAR -
- PROCESSO SELETIVO - VESTIBULAR 2000 - PROVA DE PORTUGUÊS E LITERATURA -

01) Leia o fragmento abaixo:

O guardador de rebanho (V)
Há metafísica bastante em não pensar em nada.
O que penso eu do mundo?
Sei lá o que penso do mundo!
Se eu adoecesse pensaria nisso.
Que idéia tenho eu das cousas?
Que opinião tenho sobre as causas e os efeitos?
Que tenho eu meditado sobre Deus e a alma
E sobre criação do Mundo?
Não sei. Para mim pensar nisso é fechar os olhos
E não pensar. É fechar as cortinas
Da minha janela ( mas ela não tem cortina).
Metafísica? Que metafísica têm aquelas árvores?
A de serem verdes e copadas e de terem ramos
E a de dar fruto na sua hora, o que não nos faz pensar.

Dentre as características que se apontam no fragmento do poema acima, qual a que não condiz com ele?
a) Retrata o mundo do real-sensível (ou real-objeto);
b) Deve-se considerar como tudo aquilo que existe;
c) O que existe pode ser percebido através dos sentidos;
d) Possui a mesma lógica da ordem natural das coisas;
e) Pressente que existe uma força maior, uma entidade implacável a que todos obedecemos.

02) Assinale a alternativa cujos versos drummondianos não pertencem à fase de Sentimento do mundo:
a) "Tenho apenas duas mãos
   e o sentimento do mundo,
   mas estou cheio de escravos,
   minhas lembranças escorrem
   e o corpo transige
   nas confluências do amor."
b) " A vontade de amar, que me paralisa o trabalho,
   vem de Itabira, de suas noites brancas, sem mulheres e sem horizontes."
c) "É preciso viver com os homens,
   é preciso não assassiná-los,
   é preciso ter mãos pálidas
   e anunciar o FIM DO MUNDO."
d) " Quando nasci, um anjo torto
   desses que vivem na sombra
   disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida."
e) "Eu sou branca e longa e fria,
   a minha carne é um suspiro
   na madrugada da serra."

03) "O retirante explica ao leitor quem é e a que vai" inicia o poema Morte e vida severina, de João Cabral de Melo Neto. Todos os versos abaixo se referem ao trecho inicial, exceto:
a) " - O meu nome é Severino,                    d) "Somos muitos Severinos
não tenho outro de pia.";                           iguais em tudo na vida.
b) " morremos de morte igual,                       Na mesma cabeça grande
mesma morte severina:                               que a custo é que se equilibra,
que é a morte de que se morre,                      no mesmo ventre crescido
de velhice antes dos trinta,                        sobre as mesmas pernas finas."
............................."                   e) "Essa cova em que estás,
c) " Vejamos: é o Severino                          com palmos medida,
da Maria do Zacarias,                               é a conta menor
lá da serra da Costela,                             que tiraste em vida."
limites da Paraíba."

04) Leia os trechos abaixo, retirados do poema Morte e vida severina, de João Cabral de Melo Neto:

I. "Mas para que me conheçam
melhor Vossas Senhorias,
e melhor possam seguir
a história de minha vida,
passo a ser o Severino
que em vossa presença emigra."
II. " - É uma cova grande
para tua carne pouca,
mas a terra dada
não se abre a boca."
III. " - Como és homem
a terra te dará chapéu:
fosses mulher, xale ou véu."

As falas acima pertencem:
a) I. à primeira cena: a apresentação do retirante;
b) II. à terceira cena: o nascimento de um menino;
c) I . à segunda cena: chegada à zona da mata;
d) II. à quarta cena: fala do carpina com o retirante;
e) III. à terceira cena: o enterro de um trabalhador.

05) Assinale a alternativa em cuja seqüência de romances têm relevo, respectivamente, os seguintes temas: ciúme doentio que leva à morte - colonização do Brasil - indagação metafísica da existência (ou inexistência) do diabo:
a) Vidas Secas - O guarani - Doidinho;
b) São Bernardo - Iracema - Grande Sertão: Veredas;
c) Casa de pensão - Terras do sem-fim - Memórias Póstumas de Brás Cubas;
d) A moreninha - O Quinze - Angústia;
e) O cortiço - O Ateneu - Dom Casmurro.

06) Nesta questão, associam-se autor, obra e personagem da obra citada. Analise as proposições, tendo em vista as associações corretas:

I. Graciliano Ramos: São Bernardo (Madalena)
Machado de Assis: Dom Casmurro (José Dias)
II. Érico Veríssimo: Olhai os lírios do campo (Eunice)
Jorge Amado: Gabriela, cravo e canela (Nacib)
III. João Guimarães Rosa: Grande Sertão: Veredas (Joca Ramiro)
José de Alencar: Iracema (Irapuã)
IV. José Américo de Almeida: A bagaceira (Ana Terra)
Raquel de Queiroz: O quinze (Olívia)
V. José Lins do Rego: Capitães de areia (Pedro Bala)
José de Alencar: O guarani (Ceci)

A propósito dessa questão, pode-se afirmar que:
a) todas as associações estão corretas em todas as proposições;
b) nenhuma proposição apresenta todas as associações corretas;
c) apenas as associações das proposições I, II e III estão corretas;
d) apenas as associações das proposições I, II e IV estão corretas;
e) apenas as associações das proposições II, III e V estão corretas.

07) Iracema (de Iracema), Capitu (de Dom Casmurro), Amélia (de O crime do padre Amaro) são personagens dos romances indicados entre parênteses, cujo fim foi trágico. Das afirmativas abaixo, qual a que não corresponde às narrativas citadas?
a) Amélia, isolada e escondida na quinta da Ricoça, entrega o filho recém-nascido a uma tecedeira de anjos;
b) Tanto Iracema, quanto Capitu e Amélia, são afastadas do marido ou amante;
c) Martim afasta-se de Iracema, para guerrear com os inimigos dos portugueses, os índios associados a outros brancos;
d) Capitu, supostamente manipulada por José Dias - associado a padre Cabral e Dona Glória - persuade Bento Santiago a ir para o Seminário;
e) Iracema e Amélia têm um traço comum - ambas falecem ao dar à luz.

08) Todas as freiras do convento são possuidoras de vícios; em uma crítica acerba contra o clero (e o poder dominante), Eça de Queiroz não poupa palavras em O crime do Padre Amaro. Assinale a alternativa que não está de acordo com esta afirmativa:
a) A prioresa é a maior intriguista do convento;
b) Por seu turno, a prelada oferece "papel, tinta, obreias e o meu quarto, se para lá quiser ir escrever.";
c) Além de glutona, a prelada não dispensava uma agulhada contra as noviças e freiras do convento;
d) A madre escrivã tomava um "copinho de certo vinho estomacal com que todas as noites era brindada".
e) Enquanto foi nova, a prioresa foi a que mais escândalos dava na casa.

09) Leia os fragmentos abaixo, extraídos do livro São Bernardo, de Graciliano Ramos, e depois, assinale a alternativa correta, quanto à classificação das orações subordinadas neles grifadas:

Os currais que se escoram uns aos outros, lá embaixo, tinham lâmpadas elétricas.
Se eu povoasse os currais, teria boas safras...
Como lhes disse, fui guia de cego...
Convenceram-me de que nenhum desses ofícios me daria os recursos necessários para engendrar esta narrativa.
Além disso estou certo de que a escrituração mercantil, os manuais de agricultura e pecuária, que me forneceram a essência da minha instrução,...

a) adjetiva restritiva, adverbial condicional, adverbial comparativa, substantiva completiva nominal, substantiva objetiva indireta;
b) adjetiva explicativa, adverbial temporal, adverbial conformativa, substantiva objetiva direta, substantiva objetiva indireta;
c) adjetiva restritiva, adverbial condicional, adverbial conformativa, substantiva objetiva indireta, substantiva completiva nominal;
d) adjetiva explicativa, adverbial temporal, substantiva objetiva indireta, substantiva completiva nominal, substantiva objetiva direta;
e) principal, adverbial condicional, adverbial causal, substantiva completiva nominal, substantiva objetiva indireta.

10) A filha de Araquém debalde rogava ao cristão, debalde o cingia nos braços, buscando arrancá-lo ao combate. De seu lado, Caubi em vão provocava Irapuã para atrair a si a raiva do chefe. (José de Alencar, Iracema)
No fragmento acima, observamos que os verbos nele contidos foram empregados rigorosamente, de acordo com sua regência.
Nas alternativas abaixo, há uma frase em que a regência verbal está incorreta. Assinale-a:
a) A magistratura a seduzia, prometia aquilo a que mais aspirava, segurança, respeitabilidade.
b) O departamento de pessoal informa-lhe de que julgou suficientes os conhecimentos de que o candidato dispõe.
c) O homem de cujas feições não me lembro, encontra-se junto à porta a que me referi.
d) Lembrou-me a inusitada transformação por que passa a universidade brasileira.
e) Procede-se com brandura quando querem detectar falhas no relacionamento humano.

11) Assinale a alternativa incorreta quanto à concordância verbal:
a) Vossa Senhoria deveis verificar se os compromissos de que eu o estou lembrando constam de sua agenda.
b) Toda a verdade dos fatos será apurada, ainda que doam as revelações.
c) Vivemos numa época em que as palavras parece que foram feitas para esconder o pensamento.
d) Ali crescia uma multidão de trepadeiras que se enrodilhavam aos troncos das árvores.
e) Só quando acontecem inundações e desabamentos dos barracos das favelas, é que as autoridades tomam medidas.

12)
  I - As mulheres julgam os homens volúveis.
II - Rivaldo e seus companheiros da seleção brasileira são amados das mulheres.
III - Os homens são julgados inconstantes pelas mulheres.
IV - Desenvolvemos profundo respeito à arte.
  V - Eles se amam de qualquer maneira.

Assinale a alternativa em que as palavras grifadas estão corretamente analisadas:
a) objeto indireto, agente da passiva, objeto indireto, complemento nominal, adjunto adnominal;
b) predicativo do sujeito, adjunto adverbial, predicativo do objeto, objeto indireto, adjunto adverbial;
c) predicativo do sujeito, agente da passiva, predicativo do sujeito, objeto indireto, adjunto adverbial;
d) predicativo do objeto, agente da passiva, predicativo do sujeito, complemento nominal, adjunto adverbial;
e) agente da passiva, predicativo do objeto, complemento nominal, adjunto adverbial, predicativo do sujeito.

13) Assinale a alternativa que contenha a mesma figura de pensamento existente no período abaixo:

"Uns querem o mal, e fazem-nos o bem. Outros nos almejam o bem, e trazem o mal." (Rui Barbosa)

a) "Gente inimiga era tanta, tantas bandeiras no céu, que o sol, baixando atrás delas, como que se escureceu." (J. Budin)
b) " Sabei, cristãos, sabei, príncipes, sabei, ministros, que se vos há de pedir estreita conta do que fizestes, mas muito mais do que deixastes de fazer". (Padre Antônio Vieira)
c) "O aroma nupcial dos jasmins delirantes, diluindo um cheiro acre de resinas, espiritualizava e adormecia o ar meigo e silencioso..." (Raul de Leoni)
d) "O chefe do governo, timoneiro seguro, vai conduzindo a nau do Estado, através de escolhos no mar encapelado de política." (Vitório Bergo).
e) "Este mundo não é pátria nossa, é desterro, não é morada, é estalagem; não é porto, é mar por onde navegamos." (Padre Bernardes).

14) Assinale a alternativa em que todas as palavras estejam corretamente grafadas:
a) maxixe, aterrizar, hilaridade, desinteria, impigem;
b) dignitário, infestada, empecilho, linimento, muchocho;
c) rixa, chuchu, cochichar, beringela, poleiro;
d) bulir, expender, jirau, geringonça, meretíssimo;
e) exegese, manjedoura, miçanga, soçobrar, herege.

15) A maior parte dos professores classificados no último concurso municipal, optou pelo regime de tempo parcial. Na frase há um erro de pontuação, pois a vírgula está separando de modo incorreto:
a) o aposto e o objeto direto;
b) o adjunto adnominal e o predicativo do sujeito;
c) o sujeito e o predicado;
d) o objeto indireto e o complemento agente da passiva;
e) o sujeito e o predicativo do objeto direto.

16) Colocando a oração "No peito pintou-se a águia ", na ordem direta e na voz ativa, temos:
a) Pintaram a águia no peito;                  d) Tinha-se pintado no peito a águia;
b) A águia pintou-se no peito;                 e) A águia foi pintada no peito.
c) No peito, a águia pintaram;