Profissões: Curso de Arqueologia

Atualizada em: 24/05/2018

O arqueólogo estuda a cultura e modo de vida de povos antigos. Conheça a carreira em Arqueologia, como está o mercado para este profissional

Curso de Arqueologia

É a ciência que estuda as sociedades humanas por meio de objetos que foram produzidos e utilizados no passado. O arqueólogo explora e analisa materiais encontrados por baixo da terra para estudar a sociedade e as características que ajudaram a constituir as sociedades que conhecemos hoje. Com seu conhecimento de história e um olhar analítico, pode descobrir como foi feita a ocupação no passado por meio de marcas espalhadas pelo espaço, como a composição do solo e a coloração da terra. Com base nessa análise é que, com uma equipe multidisciplinar, ele decide se há necessidade de fazer ou não escavações no local. Pode atuar em centros de pesquisas, geralmente os de universidades, mas também como consultor realizando relatórios de sítios arqueológicos. Isso porque, desde 1996, existe uma lei do Conselho Nacional do Meio Ambiente que estabelece que obras de grande repercussão, como a abertura de estradas, a instalação de oleodutos, hidreléticas e gasodutos, tenham um relatório que determine as características arqueológicas do local. Assim como também é feito o Relatório de Impactos Ambientais, outra atribuição possível a esse profissional.

O Curso de Arqueologia

Atualmente, existe mercado em escritórios de arquitetura que participam de projetos de obras viárias para a elaboração de relatórios arqueológicos. Outro campo interessante é o de consultoria. Há muitos profissionais com outra graduação no  mercado, mas com mestrado e doutorado na área. Pela escassez de mão-de-obra, os alunos não têm  dificuldade de conseguir estágio em fundações, como a do Homem Americano, na Serra da Capivara  (PI). Há oportunidades também em prefeituras, para realizar relatórios sobre impacto de obras no meio ambiente. Com espaços inexplorados, as regiões Norte e Nordeste são as que mais demandam esse profissional, com destaque para o Rio Grande do Norte. Nas demais regiões, as oportunidades surgem em obras para fiação subterrânea, construções de hidrelétricas, abertura de estradas, construção de aterros sanitários e obras de saneamento básico. Trata-se de obras públicas geralmente realizadas por empresas privadas, via licitação. O arqueólogo deve acompanhar a equipe responsável para impedir que sejam destruídos possíveis sítios arqueológicos desconhecidos nos locais das obras. O salário do recém-formado ainda não é alto, mas com alguma experiência e títulos de pós-graduação, a remuneração pode dobrar.

O curso de Arqueologia

Durante o curso, o aluno estuda uma série de disciplinas específicas da área, como pré-história,  história da sociedade brasileira, cartografia, educação ambiental, geologia, sociedades indígenas,  zooarqueologia e museologia. Entre as matérias mais teóricas estão sociologia, filosofia, língua portuguesa, antropologia, biologia, geografia e estatística. Grande parte da grade curricular é dedicada a disciplinas práticas. Elas são realizadas desde o primeiro ano em parques naturais ou locais onde os alunos podem estudar os elementos que compõem aquela sociedade e saber as intervenções  sofridas com o passar do tempo. A duração média do curso é de quatro anos.

O que você pode fazer com a formação em Arqueologia?

Pesquisa 

Atuar em centros de pesquisa ou laboratórios instalados nas universidades ou em institutos de arqueologia, estudando materiais recolhidos em campo e elaborando relatórios arqueológicos. 

Consultoria 

Prestar assessoria a empresas para definir as características da ocupação em locais predeterminados e fazer relatórios arqueológicos e ambientais. 

Exploração 

Atuar em campo, determinando a necessidade de escavação e recolhendo materiais necessários para estudo

Comentários