Vestibulandoweb

A opção Certa!


Palavra do Professor


"Aprender é descobrir aquilo que você já sabe. Ensinar é lembrar aos outros que eles sabem tanto quanto você!"


"Não há saber mais ou saber menos: Há saberes diferentes!"

- Paulo Freire

"Se não puder se destacar pelo talento, vença pelo esforço!"

- Dave Weinbaum

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância!"

- Sócrates

"Triste não é mudar de idéia. Triste é não ter idéia para mudar!"

- Francis Bacon


  • Engenharia Florestal

    É o ramo da engenharia voltado para o estudo e para o uso sustentável de recursos florestais. O engenheiro florestal avalia o potencial de ecossistemas florestais e planeja seu aproveitamento de modo a preservar a flora e a fauna locais. Ele pesquisa e seleciona sementes e mudas, identifica e classifica espécies vegetais e procura melhorar suas características, analisando as condições necessárias a sua adaptação ao ambiente. Elabora e acompanha projetos de preservação de parques e de reservas naturais e cuida de fazendas de reflorestamento. Recupera áreas degradadas, cuida da arborização urbana e avalia o impacto ambiental de atividades humanas em uma área.

    Mercado de Trabalho

    São boas as perspectivas de colocação para o engenheiro florestal porque o mercado está se ampliando e, com isso, surgem mais vagas em novos setores. Quem atua nas áreas de ecologia aplicada e manejo florestal vem sendo bastante solicitado nos últimos anos por empresas de reflorestamento e por produtores rurais que fazem o plantio de florestas para fins comerciais. Os postos de trabalho estão concentrados, sobretudo, nos estados das regiões Sul e Sudeste, com destaque maior para Minas Gerais, que possui extensas áreas de reflorestamento, abrindo boas oportunidades para o profissional. Nas indústrias de base florestal, principalmente nas de papel e celulose, mas também nas metalúrgicas, de móveis e de compensado, aumenta a procura pelo especialista em tecnologia de produtos florestais. 

    Outro nicho que se é o comércio de produtos florestais, a gestão de viveiros florestais e a coleta, o estoque e a transformação do lixo urbano e industrial. ONGs com atuação na área socioambiental são empregadoras desse engenheiro, bem como prefeituras de todo o país, que buscam o graduado para cuidar da arborização urbana. Órgãos públicos, como o Ibama e o Ministério do Meio Ambiente, realizam concurso público para contratar o especialista.

    Salário médio inicial: R$ 2.3000

    O Curso

    As ciências agrárias e biológicas estão presentes em todo o currículo, com destaque para as disciplinas que envolvem botânica, tecnologia da madeira, fisiologia vegetal, biologia celular e silvicultura. Mas o forte do curso são as técnicas e os métodos de uso racional das matas que não comprometam o ecossistema. Nessa área, as disciplinas disciplinas teóricas – como conservação de recursos naturais renováveis – alternam-se com práticas de manejo florestal, ecologia aplicada em campo, atividades em laboratórios e viveiros. O estágio é obrigatório, bem como um trabalho de conclusão de curso. Duração média: cinco anos.

    O que você pode fazer?

    Ecologia aplicada 
    Estudar e administrar parques e reservas florestais e gerenciar processos de exploração que preservem os recursos naturais. Recuperar áreas degradadas. 

    Manejo florestal 
    Fazer, promover e supervisionar projetos de reflorestamento das espécies arbóreas para aumentar sua produtividade. Pesquisar sementes e o melhoramento genético da vegetação. 

    Tecnologia de produtos florestais 
    Pesquisar e desenvolver tecnologias para o aproveitamento, a extração e a industrialização de madeiras e de outros produtos da floresta, como óleos essenciais e resinas.


  • Recomende a Vestibulando Web aos seus amigos

    Seu nome:
    Seu e-mail:
    Nome do seu amigo:
    E-mail do seu amigo:
    Mensagem:

    Vestibulando Web - Copyright 1999-2010. Todos os direitos reservados.

    Ponto.Br