Vestibulandoweb

A opção Certa!


Palavra do Professor


"Aprender é descobrir aquilo que você já sabe. Ensinar é lembrar aos outros que eles sabem tanto quanto você!"


"Não há saber mais ou saber menos: Há saberes diferentes!"

- Paulo Freire

"Se não puder se destacar pelo talento, vença pelo esforço!"

- Dave Weinbaum

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância!"

- Sócrates

"Triste não é mudar de idéia. Triste é não ter idéia para mudar!"

- Francis Bacon


Física

É o estudo da relação entre a matéria e a energia, de suas propriedades e das leis que regem sua interação. O bacharel em Física estuda corpos e fenômenos físicos em todas as escalas – de partículas subatômicas à imensidão do cosmo. Além da pesquisa pura, aplica as leis do mundo físico para a solução de questões práticas e cotidianas. Pode especializar-se em diversas áreas, como acústica, plasma, astrofísica, física nuclear e desenvolvimento de materiais, entre outras. Na indústria faz experiências e análises para criar e aperfeiçoar materiais tecnológicos, produtos e processos. No mercado financeiro trabalha com modelos matemáticos para analisar o comportamento das bolsas de valores. Atua ainda na área de física médica, desenvolvendo e aplicando tecnologias e equipamentos nucleares e radioativos para imagem, diagnóstico e tratamento de doenças. O maior campo de trabalho, contudo, é mesmo o ensino.

Mercado de Trabalho

Quem faz licenciatura tem maiores chances de colocação no mercado de trabalho. Isso porque tanto na rede pública de ensino quanto na particular há vagas para o professor de Física em todo o país. No interior, inclusive do estado de São Paulo, faltam professores, o que aumenta a probabilidade de encontrar trabalho. Nos cursinhos pré-vestibulares também é grande a demanda por esse profissional.

Para o bacharel, o ramo de física médica é um dos mais promissores. Hospitais, clínicas, centros de diagnóstico, órgãos de vigilância sanitária e empresas que desenvolvem produtos biomédicos e equipamentos médicos e odontológicos são os principais empregadores. Bancos e instituições financeiras contratam o físico para desenvolver modelos matemáticos a fim de acompanhar e analisar o movimento da bolsa de valores. Em indústrias, principalmente metalúrgicas e de autopeças, o especialista em materiais tem boas chances de colocação.

No setor de telecomunicações, ele é contratado para participar de grupos de pesquisas que buscam novas aplicações para os sistemas de fibra óptica e para o desenvolvimento de componentes para essa tecnologia de transmissão de dados, voz e imagem. Nesses casos, as vagas estão concentradas nas regiões Sudeste e Sul. Quem parte para a pós-graduação tem boas oportunidades de lecionar no ensino superior ou atuar em pesquisa, já que muitos cursos da área de Exatas têm disciplinas ligadas à Física.

Salário médio inicial: R$ 2.100

O Curso

No início, há muita matemática e física básica. A partir do terceiro ano, você começa a estudar física avançada, como mecânica quântica, e a aplicar esses conhecimentos nas disciplinas específicas, como relatividade e física nuclear. Algumas escolas oferecem especializações dentro da Física, como Astronomia ou Física Médica. Neste caso, matérias específicas dessas áreas de conhecimento costumam ser oferecidas desde o princípio do curso.

A maioria das instituições de ensino, entre elas a Unicamp e a USP, oferece ao graduando, já no primeiro ano, a oportunidade de ingressar no programa de iniciação científica, que lhe dá a chance de explorar uma área de conhecimento que, no futuro, poderá ser utilizada no desenvolvimento de produto ou na pesquisa acadêmica ou industrial.

Para lecionar no ensino fundamental e médio, você deve fazer uma licenciatura ou complementar o bacharelado com disciplinas pedagógicas. Algumas instituições oferecem a licenciatura com nomes específicos, como Ciências (física), Ciências da Natureza (física) e Ciências Exatas (física). Para o ensino superior, é preciso ter pós-graduação. Duração média: 4 anos.


O que você pode fazer?

Acústica e vibração
Desenvolver materiais isolantes e protótipos para a indústria automobilística, aeronáutica e aeroespacial.

Biofísica ou física biológica
Estudar os aspectos físicos dos processos biológicos.

Física ambiental
Estudar propriedades físicas da atmosfera relacionadas com as mudanças climáticas globais provocadas por queimadas e emissão de CFC.

Física médica ou biomédica
Desenvolver e aplicar instrumentos e técnicas de diagnóstico e terapia, como radiologia e medicina nuclear.

Instrumentação
Criar equipamentos de precisão.

Magnetismo
Utilizar a força magnética em suas diversas aplicações, como em aparelhos de gravação de dados e sistemas de amortecimento na indústria automobilística.

Materiais
Desenvolver materiais para a indústria, como semicondutores e fibras ópticas.

Oceanografia física
Analisar as relações entre o mar, a atmosfera e a Terra, do ponto de vista físico.

Óptica
Trabalhar na fabricação e no emprego de lentes e dispositivos, desenvolvendo, por exemplo, equipamentos a laser.

Ensino
Lecionar no ensino fundamental, médio ou superior.

Pesquisa
Elaborar, testar e aplicar teorias científicas nas diversas áreas da Física


Recomende a Vestibulando Web aos seus amigos

Seu nome:
Seu e-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Mensagem:

Vestibulando Web - Copyright 1999-2010. Todos os direitos reservados.

Ponto.Br