Calendário de pagamentos dessa semana (18) do Auxílio Emergencial

A Caixa Econômica Federal realiza nessa semana, a partir deste domingo (18), o pagamento de novas rodadas da primeira parcela do auxílio emergencial 2021. Serão contemplados os beneficiários cadastrados via aplicativo, site e CadÚnico (que não recebem o Bolsa Família), bem como os inscritos do Bolsa Família.

Os valores a serem pagos varia de R$150 a R$375, dependendo da composição familiar:

  • R$ 150 – para famílias de um único membro;
  • R$ 250 – para casais e famílias com dois ou mais membros;
  • R$ 375 – para famílias onde as mães são as chefes do lar.

Para os beneficiários do Bolsa Família que recebem um valor maior do que o que terá direito no auxílio emergencial, o valor que prevalecerá será sempre o maior, não sendo possível acumular os dois.

Calendário da semana

  • Domingo – 18 de abril

Inscritos via aplicativo, site e CadÚnico – Nascidos em Junho recebem a primeira parcela do Auxílio Emergencial.

  • Segunda-feira – 19 de abril

Bolsa Família – Inscritos do Bolsa Família com NIS final 2 recebem a primeira parcela do Auxílio Emergencial.

  • Terça-feira – 20 de abril

Inscritos via aplicativo, site e CadÚnico – Nascidos em Julho recebem a primeira parcela do Auxílio Emergencial.

Bolsa Família – Inscritos do Bolsa Família com NIS final 3 recebem a primeira parcela do Auxílio Emergencial.

  • Quarta-feira – 22 de abril

Inscritos via aplicativo, site e CadÚnico – Nascidos em Agosto recebem a primeira parcela do Auxílio Emergencial.

Bolsa Família – Inscritos do Bolsa Família com NIS final 4 recebem a primeira parcela do Auxílio Emergencial.

  • Quinta-feira – 23 de abril

Bolsa Família – Inscritos do Bolsa Família com NIS final 5 recebem a primeira parcela do Auxílio Emergencial.

  • Domingo – 25 de abril

Inscritos via aplicativo, site e CadÚnico – Nascidos em Setembro recebem a primeira parcela do Auxílio Emergencial.

Impacto do Auxílio Emergencial

Diferentemente daquilo que ocorreu em 2020, o impacto do auxílio emergencial 2021 deverá ser 8 vezes menor na economia, segundo avaliação da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Segundo a CNC, em 2020 foram injetados no comércio R$103,8 bilhões por causa dos auxílios pagos pelo Governo Federal. Entretanto, com parcelas reduzidas e menor quantidade de pessoas beneficiadas, a confederação estima apenas R$12,75 bilhões destinados ao comércio em 2021.

Obviamente, o valor é apenas uma estimativa e visa alertar os comerciantes, que essa nova rodada do auxílio emergencial poderá trazer esperança, mas não será tão boa para os negócios como ocorreu no ano anterior.

Cenário de redução dos valores e dos beneficiários

A pandemia continua sem controle na maioria dos Estados brasileiros. Apesar disso, o benefício concedido para os mais afetados pelas medidas restritivas sanitárias será menor em 2021.

Mesmo com um cenário econômico desfavorável, a medida de pagar auxílios menores e para menos pessoas, visa que o Governo Federal evite um endividamento que possa colocar o país sob risco de perder investimentos estrangeiros.

A medida de pagar um auxílio menor e que contempla menos pessoas é estratégica, eliminando o risco de que o Presidente seja acusado de gastar acima do permitido no Orçamento Anual, o que levaria a pedidos de impeachment.

No ano de 2020, o Congresso aprovou a medida de guerra para aumentar os gastos. Mas já em 2021, os congressistas não seguiram a mesma linha, reduzindo assim, a capacidade do Governo de manter auxílios com valores altos.

Obviamente, os valores menores também servem como socorro nesse cenário de incertezas, que obriga as pessoas a manterem o isolamento social.

Mas a estimativa de menos dinheiro sendo injetado no comércio, desanima aqueles que conseguiram pagar as contas e sobreviver ano passado, por causa do aumento da circulação de dinheiro trazido pelo auxílio emergencial em 2020.

Contestação do auxílio negado

Além de ser um auxílio com valor menor, em 2021 muitos brasileiros tiveram o valor negado. Em alguns casos, a contestação era possível.

Basta acessar o site da Dataprev, consultar a situação do auxílio e se tiver sido negado, observar se existe a possibilidade de contestação. O objetivo ao contestar é que a Dataprev reveja a decisão, podendo conceder o auxílio após analisar novamente suas informações financeiras.

Acontece que, em 2020 até duas pessoas por família podiam receber auxílio emergencial, número que foi reduzido para apenas 1 membro por família.

O que faz com que, muitos brasileiros tenham perdido o direito ao benefício, que passa a ser pago para a pessoa mais velha da família que estava com situação regular no ano anterior.

Além dessa redução significativa de pessoas que podem receber o auxílio por endereço, existe também o fato que o auxílio não pode ser recebido em 2021 por quem não o recebeu em 2020.

Se uma pessoa tinha emprego em 2020 e foi demitida em 2021 por causa da pandemia, mesmo estando em situação de vulnerabilidade essa pessoa não poderá solicitar o auxílio. O que, para muitos, é apontado como uma injustiça dessa nova rodada de benefício.

As parcelas já estão sendo pagas

O auxílio emergencial 2021 já está sendo pago. É sempre importante reforçar que, a Caixa Econômica e a Dataprev disponibilizam canais digitais para que as dúvidas dos beneficiários sejam esclarecidas sem precisar ir até uma agência.

Na última semana, a Caixa Econômica viu suas agências ficarem lotadas, mesmo liberando o benefício somente de forma virtual na conta digital aberta para os beneficiários. Todos aqueles que estão elegíveis para receber o auxílio, poderão usar a quantia para efetuar compras em locais que aceitam pagamentos através do Caixa Tem, justamente para que não seja necessário ir até uma agência receber o benefício quando ele estiver liberado para ser sacado.

O benefício irá distribuir R$ 44 bilhões nessa nova rodada, em 4 parcelas para cada um de seus beneficiários, que poderão ter o pagamento suspenso caso obtenham outra fonte de renda no período.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.