Guedes volta a falar em prorrogação do Auxílio Emergencial 2021

Na última segunda-feira, dia 31 de maio de 2021, o atual ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a falar sobre a possibilidade do Governo Federal pagar novas parcelas do Auxílio Emergencial. Ou seja, sobre uma possível prorrogação do benefício emergencial para o segundo semestre deste ano.

De acordo com o ministro Paulo Guedes, o Governo Federal pode prorrogar o Auxílio Emergencial 2021 se a pandemia do novo vírus resistir à vacinação. Ou seja, se a curva da pandemia no país não responder bem ao andamento da vacinação, existem sim chances de que o Auxílio Emergencial seja então prorrogado. Ao menos, foi isso o que indicou o ministro Paulo Guedes (Economia).

A declaração pública do ministro Paulo Guedes foi dada durante a 4ª edição do Brasil Investment Forum – Fórum de Investimentos Brasil, em tradução livre para o português brasileiro -, que nada mais é do que um evento que é organizado pelo próprio Governo Federal e que é direcionado para o público de investidores nacionais e investidores internacionais.

Nesse sentido, o objetivo do evento é o de atrair investimentos para o país. E é principalmente por isso que a declaração do ministro Paulo Guedes faz tanto sentido neste contexto. Afinal, em um cenário de possíveis e futuros investimentos, é importante para este público saber como um país está se organizando para atender a sua população que se encontra em situação de vulnerabilidade econômica. E no caso do Brasil, uma das soluções pode, de fato, ser o pagamento de novas parcelas do Auxílio Emergencial no 2º semestre do ano. Porém, a declaração de Guedes neste evento não foi exatamente um acontecimento isolado.

Acontece que na semana passada, o ministro Paulo Guedes já havia feito comentários de que o Governo Federal trabalha com a possibilidade de pagar novas parcelas do Auxílio Emergencial neste ano. Isso no caso de a pandemia do novo vírus se agravar ainda mais no país e de o programa de imunização não atingir níveis suficientes para a maior parte da população. Ou seja, nestas condições que foram citadas anteriormente, de acordo com Guedes, o Auxílio Emergencial pode ser prorrogado.

Novas parcelas do Auxílio Emergencial 2021

De acordo com o calendário de pagamentos atual, o Auxílio Emergencial vai ser pago até o mês de julho. Lembrando que neste ano, ao menos neste primeiro semestre do ano, o Auxílio Emergencial conta com parcelas que podem variar de valor, desde R$ 150 reais (para as pessoas que moram sozinhas) até R$ 375 reais (para as mães solteiras que são chefes de família). Dessa forma, o pagamento médio é de R$ 250 reais por parcela.

Segundo informações do jornal O Globo, que é um dos principais veículos de comunicação do país, o objetivo do Governo Federal é o de substituir o programa emergencial por um novo Bolsa Família. Ou seja, lançar um Bolsa Família totalmente reformulado, com um número maior de famílias atendidas e um valor maior para o benefício social.

Porém, ao mesmo tempo, o fato é que o Governo ainda não conseguiu fechar um modelo de novo programa para o Bolsa Família. E, com isso, a solução pode ser prorrogar o Auxílio Emergencial para que se tenha um tempo maior para fazer todas estas mudanças neste que é o principal programa de distribuição de renda do país.

Tempo é exatamente aquilo que o Governo Federal precisa para aprovar as mudanças que se pretende que sejam feitas dentro do Programa Bolsa Família. Afinal, esse processo de reformulação de um programa tão popular, como é o caso do Bolsa Família, não acontece da noite para o dia. É preciso tempo e, principalmente, cautela. Pois qualquer mudança não bem aceita pela população pode fazer o Governo agir contra o seu próprio eleitorado. E, obviamente, não é isso o que o Planalto quer.

Nesse cenário, temos que o pagamento de novas parcelas do Auxílio Emergencial parece ser uma alternativa viável para que se alcance o tempo necessário para mudar o Bolsa Família e lançar um novo programa que agrade tanto os aliados quanto os opositores. Resta saber se vai haver tempo hábil para que isso seja feito até o final do ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.