Enem Digital 2021 tem baixa procura de estudantes

Uma nova modalidade de aplicação da prova do Enem começou a ser colocada em prática no ano de 2020. É o caso do Enem digital. A versão virtual da prova do Enem é um projeto que já vinha sendo discutido no campo político há algum tempo. Mas foi somente no ano passado que essa possibilidade de fazer a prova do Enem em um formato digital começou a ser oferecida para os estudantes.

Por enquanto, a quantidade de vagas ofertadas no Enem digital ainda é limitada. Ou seja, o Enem digital somente pode ser feito por uma pequena parte dos estudantes que se inscrevem no exame. Neste ano de 2021, o INEP ofereceu um total de 101.100 vagas para os estudantes que tivessem esse interesse de fazer o Enem digital. Porém, um dado que foi divulgado logo depois da confirmação das inscrições chamou a atenção. Acontece que as inscrições no Enem digital nem mesmo chegaram a preencher o total de vagas oferecidas pelo INEP.

Do total de 101.100 vagas ofertadas, 68.891 estudantes fizeram a sua inscrição no Enem digital. Ou seja, sobraram vagas para o Enem digital. Mas por que será que isso aconteceu? Por que o interesse pelo Enem digital nem mesmo preencheu o quantitativo de vagas que foi oferecido? Alguns possíveis motivos para isso estão elencados logo abaixo.

  1. Novidade

Apesar do projeto do Enem digital já existir há algum tempo, somente uma edição desta versão da prova foi aplicada até o presente momento. E isso significa que o Enem digital ainda é uma novidade. É provável, inclusive, que uma boa parte dos estudantes que fizeram a sua inscrição no Enem nem mesmo tinham conhecimento desta possibilidade.

Nesse sentido, enquanto o Enem digital tiver esse aspecto de novidade, de desconhecido, é fato que a procura por ele vai ser menor. Afinal, é comum que as pessoas se sintam mais confortáveis com o formato que já é habitual. Ou seja, com o formato tradicional da prova, o Enem Impresso.

Toda novidade pode gerar algum tipo de receio e estranhamento no início. E isso pode estar acontecendo com o Enem digital. Ou seja, ao saberem tão pouco sobre como funciona o Enem digital, as pessoas tendem a ficar com a escolha confortável: o Enem tradicional.

  1. Desconhecimento da existência do Enem digital

Como já pode ser explicitado anteriormente, é possível que muitos estudantes sequer conheciam o Enem digital. Ou seja, nem mesmo sabiam que poderiam fazer o Enem dessa forma. E com isso, é fato que essas pessoas não poderiam se inscrever nesta modalidade da prova, já que nem sabiam que ela existia.

Por ser uma nova modalidade da prova, que foi aplicada a partir do ano passado, o Enem digital ainda está percorrendo o seu caminho entre os estudantes. E com o passar do tempo, a versão digital da prova vai ficando mais conhecida e mais popular. E com isso, é possível que o número de estudantes interessados em fazer o Enem digital vá aumentando a longo prazo.

Inclusive, quanto mais pessoas conhecerem o Enem digital, melhor é para a própria aplicação da prova, uma vez que o objetivo é aumentar a quantidade de vagas oferecidas para a versão virtual da prova ano após ano.

  1. Fase de Testes

É válido lembrar que o Enem digital ainda está em sua fase de testes. E é principalmente por isso que as vagas são limitadas. É como se o Governo estivesse testando essa modalidade para ver se é possível ampliar o quantitativo de vagas nos próximos anos.

Porém, também por isso, muitos estudantes ficam com receio de participar do Enem digital. Em alguns casos, por medo de que algo dê errado tanto na realização da prova quanto em seu processo de correção.

É fato que alguns estudantes podem estar esperando o Enem digital se consolidar para quem sabe demonstrar algum interesse definitivo em fazer a prova dessa forma. E então, conforme o Enem digital vai evoluindo, é provável que um número maior de estudantes também venha a demonstrar interesse nesta nova modalidade da prova.

  1. Insegurança

Um motivo que está relacionado com todos os outros tópicos que foram citados anteriormente é a insegurança de fazer uma prova em um formato novo.

Por mais que o conteúdo que é cobrado na prova do Enem digital seja exatamente o mesmo daquele que é cobrado na versão impressa, muitos estudantes podem se sentir inseguros em sair do formato tradicional e entrar na novidade.

A insegurança é normal. Porém, a expectativa do INEP é de que os estudantes se sintam cada vez mais seguros em fazer o Enem digital. Afinal, a ampliação do projeto depende disso para continuar a ser aplicado nas próximas edições do Enem.

  1. Falta de informação

Outra possibilidade que pode ser apontada é a situação em que o estudante até tinha o interesse de fazer o Enem digital. Porém, no momento da sua inscrição, ele pode não ter prestado a devida atenção a esta opção. E por não saberem como se inscrever no Enem digital, alguns estudantes que tinham esse interesse podem ter ficado com a versão tradicional da prova sem ao menos perceber.

Por isso, a falta de informação também pode ter sido um fator que motivou um menor número de inscrições no Enem digital. Cabe ao INEP, portanto, fortalecer a divulgação das informações para os próximos anos, de forma a popularizar o Enem digital cada vez mais.

Para as próximas provas do Enem, a expectativa é de que ao menos as vagas ofertadas para a versão digital da prova sejam completamente preenchidas, o que não aconteceu neste ano de 2021.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.