Inep anula uma questão do Enem 2019

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou uma nota em que comunica a anulação de uma questão da prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias da aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019.

A questão é a de número 90 do Caderno Azul; questão 78 do Caderno Amarelo; questão 66 do Caderno Branco e questão 72 do Caderno Rosa.

De acordo com o órgão, o cancelamento foi necessário por tal questão ter feito parte do caderno de questões Braile e Ledor da aplicação do Enem 2018 (questão 56 do Caderno Laranja).

O caderno Ledor é preparado para os aplicadores que atuam como ledores para os participantes que, por algum motivo, solicitam auxílio para a leitura da prova como recurso de acessibilidade.

O cálculo estatístico da nota do Enem, conforme a metodologia da Teoria da Resposta ao Item (TRI), considera a combinação da coerência do padrão de resposta com o pressuposto da cumulatividade, e ainda, as características (parâmetros de complexidade) de cada item.

Por conta disso, o Inep afirma que a anulação de um item, ou mesmo a aplicação de provas com itens diferentes, não compromete o processo de estimação da nota das participantes.

Quando sai o resultado do Enem?

As notas do Enem 2019 serão liberadas no dia 17 de janeiro de 2020 para quem já terminou o ensino médio. Os treineiros poderão ver suas notas somente em março, quando também será divulgado o espelho da redação.

Com as notas do Enem, os estudantes poderão participar de programas de acesso à educação superior, como:

  • Sistema de Seleção Unificada (SiSU): oferece vagas em instituições públicas (veja quais universidades participam do SiSU)
  • Programa Universidade para Todos (ProUni): disponibiliza bolsas de estudo em universidades particulares
  • Fundo de Financiamento Estudantil (Fies): realiza financiamento de cursos em universidades particulares
  • Também é permitido usar as notas do Enem em vestibulares e processos seletivos específicos. Há ainda a chance de aproveitar o desempenho para ingressar em universidades portuguesas.

Enem 2019

No total, mais de 5 milhões de estudantes se inscreveram no Enem 2019, mas 23% e 27% dos inscritos faltaram às provas, realizadas nos dias 3 e 10 de novembro. O índice de abstenção foi o mais baixo da história do exame educacional.

O primeiro dia contou com 45 questões de linguagens e códigos e 45 de ciências humanas. As provas não abordaram questões ideológicas.

Nesse dia, também foi necessário produzir uma redação com o tema “democratização de acesso ao cinema no Brasil”. Professores destacaram ideias que poderiam ter sido desenvolvidas.

No segundo dia, foi a vez de 45 questões de matemática e 45 de ciências da natureza. As provas foram consideradas de alto nível e química, a mais difícil.

Veja a questão:

“‘A fome não é um problema técnico, pois ela não se deve à falta de alimentos, isso porque a fome convive hoje com as condições materiais para resolvê-la.”

PORTO-GONÇALVES, C. W. Geografia da riqueza, fome e meio ambiente. In: OLIVEIRA, A. U.; MARQUES, M. I. M. (Org.). O campo no século XXI: território de vida, de luta e de construção da justiça social. São Paulo: Casa Amarela; Paz e Terra, 2004 (adaptado). 

O texto demonstra que o problema alimentar apresentado tem uma dimensão política por estar associado ao(à)
A) escala de produtividade regional.
B) padrão de distribuição de renda.
C) dificuldade de armazenamento de grãos.
D) crescimento da população mundial.
E) custo de escoamento dos produtos.”

A resposta correta é a letra B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.