Profissão recrutador: saiba como é trabalhar na área

Se você chegou a este artigo, provavelmente, está querendo saber mais detalhes sobre a profissão de recrutador, não é mesmo? Essa é uma das áreas mais importantes de uma organização e sempre está em busca de profissional qualificado para ocupar cargo importante na empresa.

Pensando nisso, desenvolvemos um guia com as principais informações sobre esse profissional, como conceito, desafios e características.

Então, não perca mais tempo, continue com a leitura e aprenda como é trabalhar como recrutador. Vamos lá?

Afinal, o que faz um recrutador?

O recrutador é responsável por diversas atividades em uma empresa.

  • Triagem de currículos;
  • Convocação de candidatos;
  • Entrevistas de desligamento;
  • Entrevistas individuais;
  • Agendamento de entrevistas;
  • Seleção de pessoal;
  • Correção de testes;
  • Testes psicológicos.

Quais são os desafios da profissão?

A rotina de um recrutador não é uma tarefa fácil. Diariamente, o profissional precisa lidar com vários desafios. Conheça abaixo quais são os mais comuns.

Entender o perfil da vaga

Um dos maiores desafios do recrutador é entender o perfil da vaga. Ele precisa avaliar quais são as competências necessárias para o cargo e buscar um profissional que esteja aliado com a cultura da empresa.

Para ter sucesso com a triagem de currículo, uma dica interessante é construir uma persona. Trata-se de um perfil do candidato ideal. Ele mostra quais são as características mais próximas que uma pessoa deve ter para ser aprovada no processo seletivo.

Construir testes para o processo seletivo

O recrutador também tem dificuldades para construir testes que vão ao encontro da vaga. O excesso de trabalho impede que o profissional crie um padrão ou execute um planejamento.

A boa notícia é que, com o passar do tempo, você terá mais experiência para desenvolver a sua própria metodologia e replicá-la em vários processos seletivos.

A construção de testes ajuda o recrutador a otimizar os processos, trazendo mais produtividade e eficiência.

No início, é comum aplicar os testes clássicos, como: Teste AC (Atenção concentrada), Teste de Conhecimentos Gerais e Específicos, Teste Palográfico, Teste Walteregg, Raciocínio Lógico, Inventário Fatorial de Personalidade, Teste não verbal de inteligência, Teste QUATI e Teste de Q.i.

Falta de tempo

A rotina de um recrutador é bastante agitada, especialmente quando a cultura da empresa envolve não só demandas e entregas, mas também prazos e metas. É preciso cumprir todas as tarefas em um curto espaço de tempo. Caso contrário, terá mais dificuldades para se destacar no mercado de trabalho.

O lado positivo é que atualmente o profissional tem acesso a diversos softwares de recrutamento que deixam os processos seletivos mais dinâmicos. Para se ter uma ideia, eles executam a triagem automática dos candidatos, centralizam as tarefas, expõem métricas importantes para a escolha do candidato, entre outras vantagens.

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, a implementação dessa tecnologia no setor de RH não é um bicho de sete cabeças. Pelo contrário, o processo é mais simples do que parece, especialmente quando um existe um time de suporte para dar apoio nos momentos mais completos.

Falta de tecnologia

O lado negativo é que nem todas as empresas oferecem uma tecnologia de primeira linha para os recrutadores. Em grande parte das organizações, ainda é possível observar especialistas utilizando o excel e processos ultrapassando. Isso é muito ruim, pois pode gerar atrasos e até retrabalho.

Aqui, o profissional de recrutamento e seleção deve mostrar para os gestores os motivos pelos quais eles devem investir em tecnologia. Para isso, recomendamos pesquisar sobre a ferramentas e listar quais são as opções mais adequadas de acordo com a realidade do setor.

Triagem de currículos

Vamos finalizar a nossa lista falando sobre a triagem de currículos. Ela é desafiadora, especialmente em momentos de crise em nosso país. Por dia, os recrutadores recebem dezenas e até centenas de currículos. Mas, como escolher as melhores opções?

É fundamental deixar claro que os desafios podem variar de empresa para empresa. Mas, sem dúvidas, os tópicos mencionados acima são mais frequentes na maioria das organizações.

Quais são as características mais importantes de um recrutador?

Um bom recrutador deve seguir algumas características que são bastante comuns entre os profissionais da área.

  • Boa comunicação: informar ao candidato com clareza as informações sobre a vaga e a cultura da empresa;
  • Imparcialidade: o recrutador deve manter o seu pensado focado nas necessidades da organização, e não em suas histórias de vida;
  • Aprendizado contínuo: a área de recursos humanos muda com frequência. É sempre importante acompanhar o mercado para trazer novidades para o setor.

O profissional de recursos humanos é essencial para qualquer empresa, seja de pequeno, médio ou grande porte. Portanto, busque um diferencial e encontre os melhores talentos do mercado.

Após descobrir como é trabalhar como recrutador, siga-nos nas redes sociais e conheça outras dicas importantes para a sua carreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.