UFSC anuncia cortes em serviços a partir desse mês

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) anunciou que será necessário expandir as medidas de contenção de gastos a partir do dia 15 de setembro, remanejando turmas do período noturno para economizar energia elétrica e até restringindo funcionamento de serviços como ar condicionado nas salas de aula e diminuindo a oferta do restaurante universitário. A estimativa é que até 11 mil estudantes fiquem sem as refeições dos “bandejões”.

O anúncio ocorreu em função do contingenciamento dos 30% da verba discricionária da universidade pelo Ministério da Educação (MEC). Assim como outras grandes universidades brasileiras, entre elas a Universidade Federal de Viçosa (UFV), a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a federal de Santa Catarina já vem tomando algumas medidas para lidar com os cortes no orçamento.

Os serviços de vigilância da universidade foram reduzidos, assim como os de limpeza. Cursos de capacitação de professores também foram congelados e o número de editais para bolsas de pesquisa e extensão sofreu redução. Essas medidas, associadas a que serão implementadas esse mês, serão suficientes para manter o funcionamento da UFSC somente até meados de outubro deste ano. A partir daí, a universidade precisará pensar novas medidas.

Veja quais serviços serão afetados:

  • Redução dos contratos de terceirizados da UFSC;
  • Concentração das aulas do noturno em apenas três campi, para economia de energia elétrica;
  • Uso de videoconferência em bancas com membros externos e em reuniões administrativas com integrantes dos campi da UFSC fora da capital;
  • Suspensão de novas bolsas e de renovação em estágios, monitoria, pesquisa e extensão;
  • Redução dos serviços do Restaurante Universitário — será oferecido apenas para os alunos que hoje têm isenção da taxa de R$ 1,5, restringindo o uso de cerca de 11 mil alunos;
  • Suspensão da Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (Sepex) em todos os campi da UFSC.

Em assembleia realizada, professores, técnicos e alunos da UFSC votaram contra a adesão ao Future-se. O indicativo será encaminhado ao Conselho da universidade, que é quem decide formalmente sobre a adesão ou não.

Nota

A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) comunica que, tendo em vista a liberação de 7% do orçamento anual da Universidade Federal de Santa Catarina neste mês de setembro, será possível garantir que os Restaurantes Universitários da UFSC permaneçam abertos normalmente por pelo menos cerca de 30 dias.

Antes da liberação dos valores havia a previsão de que os RUs abririam somente para os estudantes isentos a partir de 15 de setembro. Com a liberação, portanto, será possível manter os RUs funcionando até pelo menos 15 de outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.