Estudar Relações Públicas: entenda como funciona a profissão

Elaboramos esse artigo para que você possa conhecer melhor como funciona o curso de Relações Públicas: o que ele estuda, mercado de trabalho e as funções deste profissional que possui um campo de atuação bastante abrangente e cheio de oportunidades!

Resumidamente, o curso superior de Relações Públicas, ou RP, prepara profissionais que irão cuidar da imagem de empresas, marcas e instituições. O profissional de Relações Públicas é portanto o responsável pela comunicação entre uma empresa, organização ou uma personalidade em relação aos seus públicos de interesse.

Posicionamento, canais de comunicação e presença online são fundamentais para qualquer empresa independente do porte e é justamente isso que faz a profissão ter uma extensa variedade de caminhos para seguir na carreira ou sendo empreendedor.

O profissional, antes de tudo, precisa saber se comunicar. Sendo assim, é preciso dominar a teoria e os processos de comunicação e ter bom relacionamento com pessoas para desempenhar de forma primorosa esta profissão.

O profissional vai construir, desenvolver e gerenciar a imagem e reputação de organizações, podendo ser realizados internamente – para os colaboradores da empresa – ou de maneira externa, para o público no geral, tomando decisões estratégias de comunicação que gerem relacionamento e valorizem suas marcas.

Como é o curso e a grade curricular de Relações Públicas

O curso de Relações Públicas tem, em geral, duração de 4 anos, contudo é também possível optar por formação em grau tecnológico, que dura por volta da metade do tempo.

A grade curricular é bastante abrangente com diversas disciplinas práticas e teóricas, preparando o profissional para diferentes atividades que a carreira exige.

Existem variadas opções de cursos de nível superior em Relações Públicas reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) no Brasil. A principal diferença entre eles é que os cursos superiores de Tecnologia costumam oferecer matérias concentradas em demandas de mercado específicas, como comunicação empresarial ou conteúdo online, por exemplo.

Os cursos superiores de Tecnologia são mais curtos e o currículo apresenta maior quantidade de disciplinas técnicas e práticas, normalmente bastante focadas em necessidades já existentes do setor privado e público.

O currículo do curso superior de Relações Públicas tem forte ênfase em disciplinas de comunicação e também prepara os estudantes para organizar eventos e trabalhar com diferentes mídias.

Já o curso de Bacharelado em Relações Públicas têm duração média de 4 anos e a maioria das universidades brasileiras o oferece na modalidade presencial. Todavia, é possível também encontrar instituições que disponibilizam a mesma grade curricular na modalidade EAD (ensino à distância). O bacharelado possui um currículo mais abrangente em comparação com a formação de tecnólogo, com um leque maior de disciplinas que preparam o profissional para atuar em diferentes tipos de funções que a carreira irá exigir.

Prepare-se para estudar matérias que abordam Administração, Economia e Marketing, uma vez que estes profissionais atuam muitas vezes em grandes empresas e precisam interagir com todos esses diferentes setores.

Segundo o Ministério da Educação, as matérias mais comuns que os alunos de Relações Públicas aqui do país estudam são:

  • Teorias e História da Comunicação;
  • Fundamentos de Mídia;
  • Pesquisa em Comunicação;
  • Teorias das Relações Públicas;
  • Teorias da Comunicação Organizacional;
  • Teorias da Opinião Pública;
  • Comunicação Organizacional e Corporativa;
  • Língua Portuguesa
  • História da Comunicação
  • Introdução ao Jornalismo e Publicidade e Propaganda
  • Ética e Economia
  • Comunicação Política;
  • Comunicação Estratégica;
  • Comunicação online:
  • Imagem, Identidade e Reputação Institucional;
  • Relações Públicas Internacionais;

Com todo esse conhecimento, não é incomum encontrarmos profissionais que resolvem atuar como profissionais liberais e abrir um negócio próprio. A formação em Relações Públicas pode ser oferecida também como uma habilitação do curso de Comunicação Social.

Oportunidades de trabalho não vão faltar principalmente nas áreas de comunicação e marketing, em assessorias de imprensa, no planejamento e na execução de eventos, podendo administrar mídias sociais de organizações e indivíduos. Geralmente há uma carência muito grande no setor privado brasileiro em encontrar bons profissionais nesses nichos de atuação.

Principais atividades, áreas de atuação e funções do RP

O profissional de Relações Públicas desempenha um papel estratégico fundamental no diálogo das organizações com seu público interno e externo, no relacionamento de empresas e marcas com seus clientes, fornecedores e público em geral.

O profissional pode atuar junto a equipe de marketing promovendo ações que valorizem a marca da empresa ou organização para o funcionários, diretores, ou público externo.

Confira as principais e mais comuns atividades e funções de um profissional de RP:

  • Criar e gerenciar meios de comunicação e interação com diferentes públicos.
  • Promover ações a fim de valorizar a empresa e seus serviços.
  • Organizar e coordenar palestras e eventos no geral.
  • Definir as estratégias de comunicação e relacionamento de organizações com seus consumidores e clientes.

Esperamos que esse artigo tenha lhe ajudado a entender melhor o panorama geral dessa profissão e lhe servido como um verdadeiro guia sobre o mercado de Relações Públicas.

Gostaríamos de fazer o convite para você compartilhar esse artigo, postar um comentário ou também deixar suas dúvidas abaixo! Será um prazer respondê-los!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.