Estudar Serviço Social: entenda como funciona a profissão

Estudar Serviço Social tem sido uma opção para muitos estudantes egressos do Ensino Médio. Conheça como funciona o curso, a profissão e quais são as perspectivas de mercado de trabalho para o Assistente social.

Como é o curso de serviço social?

O curso de Serviço Social é oferecido nas universidades nacionais em períodos que vão de 4 a 5 anos, podendo ser presencial ou à distância; diurno ou noturno. Os alunos são preparados para prestar serviços à comunidade, e por isso o curso é oferecido apenas como Bacharelado.

Durante todo o curso o aluno é ensinado para atuar na sua área, mas existem divisões feitas dentro da grade curricular de acordo com orientações do Ministério da Educação.

Nos primeiros anos, são passadas disciplinas que farão com que o aluno conheça a realidade socioeconômica do país. Ele vai estudar História, Política, Sociologia, Antropologia, Filosofia e Economia.

Já as disciplinas relacionadas especificamente ao trabalho do Assistente Social serão ensinadas e reforçadas com mais profundidade a partir do segundo período até o final do curso.

Algumas das disciplinas que compõem a grade do curso são:

  • Atenção primária à saúde e saúde coletiva
  • Direito, Legislação Social e Trabalhista
  • Ética profissional e intervenção social
  • Fundamentação histórica da teoria e método do Serviço Social
  • Gestão de Serviço Social
  • Orientações para a prática profissional
  • Psicologia na saúde e psicologia social

Quem faz faculdade de serviço social pode trabalhar em quê?

Um profissional de Serviço Social tem a opção de trabalhar em empresas privadas, órgãos públicos e ONGs.

As oportunidades para Assistentes Sociais têm aumentado sempre mais nas capitais, pois o governo vem há alguns anos terceirizando a contratação desse profissional. Para exercer a função, porém, é necessário ter inscrição no Conselho Regional de Serviço Social (CRESS).

Muitos egressos de universidade começam a atuar em postos de saúde, hospitais, escolas, ONGs, presídios, centros de atenção à saúde, delegacias, empresas, conselhos tutelares e outros órgãos do governo e instituições privadas

Como é o mercado de trabalho para assistente social?

O mercado de trabalho para esses profissionais tende a ser bastante promissor, tendo em vista que quanto mais avançamos em estudos à saúde, mais nos atentamos para a necessidade do cuidado e da assistência social.

Nas grandes capitais pode ser mais fácil encontrar emprego, já que as oportunidades tendem a ser maiores para quaisquer áreas profissionais. Mas os pequenos municípios também precisam desse profissional.

Quanto ganha um Assistente Social?

O salário de um assistente social varia entre  R$ 1.485 e R$ 3.586 segundo pesquisas realizadas na internet, mas um projeto de lei prevê uma remuneração de R$5.500 para esse profissional. A ideia é unificar e garantir que todos recebam um valor igual e mais justo.

O projeto ainda não foi aprovado e segue as tramitações da câmara até chegar ao executivo.

Quais as vantagens de estudar Serviço Social?

Algumas vantagens de se formar e atuar como assistente social são:

Vasto campo de atuação: como citado, um profissional de Serviço Social pode atuar em diversas instituições e órgãos, podendo se colocar em vagas do serviço público ou privado. Além disso, as oportunidades têm aumentado a cada ano devido Às atenções voltadas à saúde e bem estar das pessoas.

Alto nível intelectual: por ser um curso que exige muita leitura, os profissionais enriquecem seus conhecimentos em diversas áreas, como História, filosofia, sociologia e Ciência Política.

Reconhecimento profissional: o assistente social desempenha papel de grande importância na vida das famílias. Ele pode ser responsável por mudar a vida de uma criança que sofre maus tratos ou de um adulto que tem problemas com drogas, por exemplo. O reconhecimento da profissão vem também através de melhores salários e condições de trabalho.

Duas razões que levam pessoas sonhadoras a escolher Serviço Social

Assistentes sociais mudam a vida das pessoas.

Por mais evidente que isso possa parecer, ajudar a mudar vidas é um dos elementos mais importantes e gratificantes de se ingressar no serviço social.

Quando os assistentes sociais ajudam as pessoas, eles não aparecem em suas vidas apenas por alguns minutos com palavras de encorajamento. Eles ajudam as pessoas de maneiras substantivas, ajudando-as nas grandes dificuldades, como pobreza, abuso de substâncias e vício.

O impacto que você tem na vida de cada pessoa também vai ficar com você. Essa sensação de que você está fazendo uma diferença real é uma das razões pelas quais os assistentes sociais continuam carreiras que, de outra forma, seriam desafiadoras.

Assistentes sociais mudam o mundo.

Os assistentes sociais fazem a diferença na vida das pessoas, o que também leva a mudanças no nível sistêmico.

Em outras palavras, os assistentes sociais abordam questões-chave de justiça social, como pobreza, deficiência, desigualdade e abuso infantil. Poucas pessoas têm a percepção dessas questões que os assistentes sociais têm.

Os assistentes sociais podem usar seu conhecimento do sistema para mudá-lo de dentro para fora. Eles podem aplicar seus conhecimentos para fazer recomendações aos juízes ou advogados aos legisladores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.