Tudo sobre o SISU

Por Atualizado em 14/03/2019 18:14

O Sistema de Seleção Unificada (SISU) foi criado pelo Ministério da Educação (MEC) e tem como meta a democratização e o acesso de estudantes às instituições de ensino superior públicas. As vagas disponibilizadas nestas instituições são direcionadas a estudantes que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e se inscreveram no sistema de seleção, totalmente informatizado.

O Sisu é um programa totalmente gratuito, em que o estudante se inscreve, não paga nenhuma taxa de inscrição e também é isento de mensalidades, já que ingressará em instituições públicas de ensino. Diferente de outros programas, o Sisu não oferece bolsas de estudo, como o Programa Universidade Para Todos (Prouni), mas sim, acesso às vagas de instituições públicas de ensino superior. Com o Sisu, o candidato pleiteia uma vaga em universidades e institutos tecnológicos por meio da nota obtida no Enem.

Quem pode participar do Sisu?

Podem fazer a inscrição Sisu os candidatos que fizeram a última edição do Enem. É importante lembrar que algumas instituições adotam nota mínima para inscrições em determinados cursos, por isso, se a sua nota Enem não for suficiente para se candidatar, o sistema automaticamente irá lhe enviar uma mensagem informando. Nesse caso, você pode se candidatar a outro curso ou tentar em outra instituição. Saiba mais sobre quem pode participar do Sisu.

Como realizar inscrição no Sisu?

A inscrição Sisu deve ser feita exclusivamente na página do Sisu na internet de forma gratuita. Os candidatos devem possuir o número de inscrição e a senha do Enem. Caso não se lembre da senha do Enem, é possível recuperar na página do participante. Sendo aprovado, é importante ficar atento aos documentos para matrícula na instituição de ensino, nesse caso, o sistema Sisu irá sinalizar no momento da inscrição.

Quais os cursos oferecidos pelo Sisu?

Os candidatos interessados em realizar as inscrições para o Sisu podem concorrer a uma das três modalidades de cursos oferecidos, sendo eles: bacharelado, licenciatura e tecnólogo em faculdades e universidades públicas. Confira a lista das universidades participantes do SISU.

  • Bacharelado: o curso de bacharelado é uma modalidade de curso superior que forma profissionais generalistas com sólidos conhecimentos em sua área e amplo conhecimento da profissão. A duração média dessa modalidade de ensino é de 03 a 06 anos e confere aos formados o título de bacharel.
  • Licenciatura: essa modalidade de ensino tem praticamente a mesma base do curso de bacharelado, no entanto, a licenciatura tem matérias específicas, mais focadas em aspectos pedagógicos habilitando o profissional a atuar como professor na educação básica. O tempo de duração média do curso é de 04 anos.
  • Tecnólogo: os cursos tecnólogos são cursos de graduação que duram de 02 a 03 anos. Como o tempo de duração é mais curto, o conteúdo é mais centralizado e focado na área. Geralmente é buscado por pessoas que queiram cursos rápidos e de qualidade para se inserir rapidamente no mercado de trabalho.

Notas de corte Sisu

O Sisu calcula diariamente a nota de corte durante o período de inscrição. Vale ressaltar que a nota de corte Sisu é modificada de acordo com a nota dos inscritos, sendo apenas uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento da inscrição, ou seja, a nota de corte não é garantia de seleção para vaga a qual o candidato fez a inscrição.

Resultado do Sisu

Depois que o período para inscrições no Sistema de Seleção Unificada é finalizado, conforme o Sisu cronograma, estabelecido pelo MEC, é hora de viver a expectativa da liberação dos resultados. O Sisu seleciona automaticamente os candidatos mais bem classificados em cada curso, segundo as notas obtidas no Enem e eventuais ponderações (pesos atribuídos às notas ou bônus). Ou seja, as maiores pontuações vão recebendo os primeiros lugares, até que todas as vagas daquele curso estejam completas.

Serão selecionados somente os candidatos classificados dentro do número de vagas oferecidas pelo sistema, de acordo com o curso escolhido, por tipo de concorrência. Em casos onde a nota do estudante o permita classificar-se em duas opções de vagas (primeira e segunda opção Sisu), ele será convocado apenas para a primeira opção.

Notas mínimas e/ou médias mínimas poderão ser adotadas por algumas instituições para a inscrição em determinados cursos, como medicina, por exemplo. Se for assim, caso o candidato queira fazer sua inscrição, mesmo tendo obtido nota abaixo daquela estabelecida como mínima para o curso desejado, receberá o alerta do sistema.

Importante: atenção ao prazo que for dado para efetuar sua matrícula! É ela (a matrícula) que garantirá a confirmação da sua vaga.

Simulador Sisu

Quer saber em quais faculdades e universidades sua nota do Enem lhe garantirá acesso aos cursos que escolher? Você pode conferir no simulador Sisu, usando o seu resultado do Enem, assim é possível conferir as suas chances de aprovação no curso e universidade do seu interesse.

Lista de espera Sisu

Para quem não foi selecionado nas opções de chamada regular (primeira chamada, segunda chamada e lista de suplência), podem ingressar na lista de espera Sisu. Essa participação, entretanto, está limitada à primeira opção de vaga do candidato. O interessado em integrar a lista de espera do Sisu deverá acessar o sistema durante o período especificado no cronograma e, em seu boletim, clicar no botão que corresponde à confirmação de interesse em participar da lista de espera do Sisu. Durante o período de espera é importante o candidato ficar atento porque, nesse caso, caberá à própria instituição convocar o estudante.

Sisu primeira chamada

O sistema de seleção é dividido em duas chamadas. A primeira etapa Sisu acontece logo que é liberada a lista inicial com os convocados para matrícula. O MEC abre um prazo para que esses estudantes selecionados possam procurar a instituição de ensino e efetuar suas matrículas. Quando esse prazo é encerrado, as vagas não preenchidas são oferecidas, dessa vez, para os candidatos da lista de suplência.

Sisu Segunda chamada

Quem não foi contemplado na primeira chamada e está na lista de suplência ainda tem a chance de obter uma vaga na segunda chamada Sisu. É que as vagas remanescentes são direcionadas para quem está nesta lista. Elas são preenchidas conforme a ordem de colocação dos candidatos. Nessa fase, um novo prazo é aberto para que os interessados possam fazer suas matrículas nas instituições de ensino.

Se, mesmo depois da segunda chamada Sisu, sobrarem vagas remanescentes que não foram preenchidas, estas, serão ofertadas aos candidatos que integram a lista de espera.

Diferenças entre a lista de suplência e a lista de espera Sisu

Diferente da lista de suplência, que é criada automaticamente a partir da ordem de classificação dos candidatos, a lista de espera é formada por adesão do inscrito. É simples: o concorrente acessa o site do Sisu dentro do período indicado no cronograma, abre a aba boletim e clica na opção, confirmando a vontade de participar da lista de espera Sisu.

Sisu vagas remanescentes

Se você não conseguiu uma das vagas na chamada regular, não desanime! Ainda dará para concorrer às vagas remanescentes Sisu. Essas vagas são assim chamadas por não terem sido preenchidos no prazo normal de matrícula e, após esse período, voltam a estar disponíveis no sistema. Todo o processo e suas respectivas datas poderão ser acompanhadas no cronograma Sisu.

Como funcionam as vagas remanescentes do Sisu?

Após a fase de classificação e chamada para a matrícula, algumas vagas que foram inicialmente direcionadas para a primeira chamada e não foram ocupadas, acabam ficando novamente disponíveis. Alunos que não se matricularam no período determinado, não apresentaram a documentação, estudantes que optaram por outra faculdade – os motivos são diversos. Importante mesmo é que estas vagas voltam ao sistema e quem ainda não foi contemplado passa a ter uma segunda chance.

Contudo, muita ATENÇÃO aqui, candidato!

Diferente da chamada regular, o Sisu não divulga o nome dos candidatos convocados na lista de vagas remanescentes. Para saber se foi contemplado com uma das vagas disponíveis, o estudante deverá entrar em contato com a própria instituição de ensino. Vai ser o momento de ligar, mandar e-mail ou até mesmo ir à instituição para manter-se informado. A ordem aqui é não perder o período de matrículas!

Como ver o resultado do Sisu?

Já o resultado da primeira e segunda chamada regular do sistema pode ser acessado no boletim do candidato na página oficial do Sisu. Outra opção é conferir nas instituições participantes, na Central de Atendimento do MEC ou pelo telefone 0800-616161.

Critérios de desempate do Sisu

Em casos onde ocorrem o empate entre dois candidatos que obtiveram a mesma nota e pleiteiam a mesma vaga, o Sisu recorre às notas obtidas no Enem como critério de desempate. O primeiro critério é a nota da redação. Permanecendo o empate, é hora de verificar as notas obtidas nas provas objetivas.

Pela ordem, em primeiro lugar são avaliadas as notas obtidas na prova de linguagens. Depois, na prova de matemática e suas tecnologias. Se ainda assim o MEC estiver diante de duas notas iguais, terá de analisar as pontuações obtidas em ciências da natureza e, por último, ciências humanas.

Quais são os documentos necessários para a matrícula no Sisu?

A documentação necessária para matrícula no Sisu é de responsabilidade das instituições de ensino. Assim, é importante o candidato entrar em contato com a própria entidade para saber quais documentos deverão ser apresentados para garantir a vaga. Em alguns casos, essa vaga terá sido destinada pelo critério de cotas. Para esses candidatos, será necessário a comprovação dos pré-requisitos necessários à obtenção da reserva de vagas.

Como funcionam as cotas do Sisu?

O Sisu também garante aos estudantes que tenham cursado o ensino médio em escolas públicas a reserva de 50% das vagas disponibilizadas, por curso e turno. Pela Lei de Cotas, desse total, 50% deverão ser reservados aos estudantes oriundos de famílias com renda igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo (um salário-mínimo e meio) por pessoa.

Critérios de cor ou raça também são levados em consideração para o preenchimento das vagas reservadas por cotas no Sisu. Por isso, parte das vagas é reservada a estudantes autodeclarados pretos, pardos ou indígenas em proporção igual à de pretos, pardos e indígenas na população da unidade da Federação onde está localizada a instituição, segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Há ainda um percentual das vagas reservadas às pessoas com deficiência também levando em consideração a proporção baseada no último censo do IBGE.

Quais faculdades e cursos participam do Sisu?

Atualmente, são 130 instituições participantes do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), divididas entre universidades, centros, institutos e fundações federais de ensino em todo o país. Quanto aos cursos, os estudantes podem concorrer às vagas de Artes Cênicas, Ciência da Computação, Enfermagem, Engenharia, Administração, Biomedicina, Direito, Medicina, entre outros. Você pode conferir quais são as instituições participantes do Sisu.

As instituições normalmente ofertam suas vagas a cada semestre. Entretanto, algumas delas podem disponibilizar estas vagas apenas no início e/ou meio do ano. É fundamental o aluno estar atento.

Sisu anos anteriores

O candidato que participou do Sisu em anos anteriores, e foi selecionado, pode concorrer em outra edição, basta ter feito o Enem mais atual. Se esse candidato estiver matriculado em alguma instituição de ensino superior, ele também poderá participar da seleção Sisu, porém NÃO poderá ocupar duas vagas em instituições públicas de ensino superior ao mesmo tempo. É o que diz a Lei nº 12.089, de 11 de novembro de 2009.

Sisu a distância

Não há ofertas de vagas para cursos na modalidade a distância (EAD) no Sisu. Neste programa de governo as vagas ofertadas são apenas para cursos presenciais em universidades federais, institutos federais de educação ciência e tecnologia, e centros federais de educação tecnológica.

Aplicativo oficial Sisu

O aplicativo do Sisu foi criado para ajudar o candidato a obter, de forma rápida e simples, as informações relacionadas ao Sistema de Seleção Unificada. Ao baixá-lo no celular ou tablet, o candidato terá acesso a informações como período da seleção, lista de cursos e instituições participantes, além de obter as classificações parciais e notas de corte atualizadas.

Outra opção que o aplicativo oferece é a consulta às informações do Enem (notas obtidas nas provas objetivas e redação). Além disso, é possível pesquisar vagas por curso, cidade e instituição de ensino. O aplicativo está disponível para os sistemas operacionais Android, Windows Phone e Apple.

Sisu Transferência

De acordo com os dados do Censo da Educação Superior 2017 as universidades públicas estão com vagas ociosas, alguns dos estudantes que conseguem uma vaga, muitas vezes acabam desistindo ao longo do curso. Para preencher esse espaço, o MEC anunciou o Sisu Transferência para ocupação das vagas remanescentes em universidades federais. O governo almeja que o sistema esteja pronto a partir de 2019. As regras e em qual semestre será o funcionamento ainda não foram definidos.

Diferenças entre Sisu e Fies

Tanto o Sisu quanto o Fies são programas do governo criados com o objetivo de garantir o acesso à educação superior no Brasil, democratizando a inclusão educacional. Ao contrário do Sisu, entretanto, o Fies é um Fundo de Financiamento Estudantil, destinado à concessão de financiamento a estudantes matriculados ou não em cursos superiores presenciais privados que tenham avaliação positiva no MEC.


Tudo sobre o SISU
5 (100%) 1 vote

Comentários