Auxílio Brasil 2022: Ministério da Cidadania diz ter zerado fila de espera

Na última terça-feira, dia 4 de janeiro de 2022, o Ministério da Cidadania, que tem forte atuação sobre os benefícios sociais que são criados e administrados pelo Governo Federal, afirmou que a fila de espera do novo programa Auxílio Brasil está zerada. Lembrando que Auxílio Brasil é o nome do programa de transferência de renda que foi lançado como o substituto do Bolsa Família.

Por meio de uma nota oficial, o Ministério da Cidadania esclareceu que houve a inclusão de aproximadamente 2,7 milhões de famílias no novo programa já neste mês de janeiro. E que, com isso, no primeiro mês do ano, o público de beneficiários do Auxílio Brasil já deve ultrapassar o número de 17 milhões de famílias atendidas.

Ainda de acordo com informações do ministério, este é o maior número de beneficiários que já foram atendidos por um programa de transferência de renda do Governo Federal.

Vale ressaltar que neste mês de janeiro de 2022, o benefício do Auxílio Brasil vai ser pago entre os dias 18 e 31. Os pagamentos são feitos de acordo com o dígito final do NIS (Número de Identificação Social). O número está impresso no cartão de cada titular, e pode ser consultado pelo beneficiário a qualquer momento. Afinal, essa é uma informação importante para saber o dia de pagamento do Auxílio Brasil.

No último mês de dezembro, ainda no ano passado, o Governo Federal realizou os pagamentos do novo benefício para um número de 14,5 milhões de famílias. Neste último ciclo de pagamentos, o valor médio do benefício ficou em R$ 408,84 reais por mês. Com isso, o repasse total de recursos financeiros no último mês de 2021 gerou um custo total de R$ 5,9 bilhões de reais para os cofres públicos da União.

Auxílio Brasil – Orçamento Disponível

Em nota oficial, o Ministério da Cidadania destacou que a inclusão de novas famílias para fazer parte do novo programa Auxílio Brasil não acontece de forma automática.

Assim sendo, o ingresso de novas pessoas no programa depende especialmente da disponibilidade de orçamento para que o Governo então consiga pagar o valor do benefício para um público que pode ser cada vez maior.

Além disso, o ministério também destaca que o processo de inclusão e de permanência das famílias no programa social acontece a partir do momento em que a inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) é ativada.

De acordo com a nota do ministério:

Importante lembrar que a inscrição não resulta no repasse imediato dos recursos. De acordo com a legislação em vigor, a concessão do benefício está condicionada à disponibilidade orçamentária

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.