Como não errar na Declaração do Imposto de Renda 2021

Cometer erros na Declaração de Imposto de Renda é sempre o pior dos caminhos. Pois a longo prazo, esta situação pode trazer verdadeiros prejuízos financeiros para os contribuintes. Especialmente no caso dos contribuintes que deveriam ter pagado o seu Imposto de Renda e que, por conta de um equívoco ou outro, não foram assim sinalizados pelo programa da Receita Federal.

No processo de preenchimento de uma declaração do imposto de renda, vários tipos de erros podem ser cometidos. Tanto os erros mais graves, que são aqueles que influenciam diretamente na base de cálculo do IR do ano em que a declaração está sendo preenchida, quanto aqueles erros que são mais básicos e que nem sempre alteram o cálculo do imposto. Em ambos os casos, é importante que o contribuinte evite cometer estes erros.

Logo em seguida, confira 5 (cinco) dicas que podem te ajudar a não cometer erros no preenchimento da sua Declaração de Imposto de Renda 2021. Afinal, quando se trata do cálculo do seu imposto, informação nunca é demais.

5 Dicas para não errar na Declaração de Imposto de Renda

Em alguns casos, o contribuinte não comete os erros de preenchimento da declaração por má fé, mas sim por que não se informou direito ou por que realmente acreditava que estava preenchendo da forma correta.

Portanto, se você se identifica com algumas destas situações, continue lendo logo abaixo para descobrir o que você pode fazer para se proteger contra qualquer tipo de erro de preenchimento na sua Declaração de Imposto de Renda 2021.

  1. Informação em primeiro lugar

Jamais subestime o poder da informação para cumprir qualquer processo burocrático como o preenchimento de uma declaração de imposto de renda. Afinal, falar de Imposto de Renda é falar também do seu dinheiro, da sua renda, da capacidade orçamentária dos contribuintes que estão ali, no programa da Receita Federal, prestando as suas contas para o Fisco. E com isso, não se deve ser relapso.

Nesse sentido, distrações de qualquer natureza podem ser facilmente identificadas pelo banco de dados da Receita Federal. Por isso, antes de tomar qualquer atitude em relação à sua declaração de Imposto de Renda deste ano, dedique algum tempo para se informar melhor sobre tudo o que ela envolve. Afinal, a Receita tem o hábito de lançar algumas novidades, ano após ano. E se você não se atenta para as novidades que podem surgir, as suas chances de cometer um erro no preenchimento da declaração podem aumentar de forma considerável.

  1. Tire as informações dos documentos oficiais

As informações que você presta na sua Declaração de Imposto de Renda devem ser verdadeiras e confiáveis. Ou seja, as informações que você presta para a Receita Federal não podem ser baseadas em achismos, mas sim em certezas. Por isso, uma das formas de garantir que você está informando os dados corretos, sem desvios, é pegar as informações diretamente dos documentos oficiais, como por exemplo, o Informe de Rendimentos.

O endereço que você informa na sua declaração de IR, por exemplo, deve ser exatamente o mesmo daquele que consta nas suas contas de luz, água, energia elétrica, fatura do cartão de crédito, entre outros. Da mesma forma, o seu rendimento anual deve ser o valor que está devidamente registrado no Informe de Rendimentos que a empresa em que você trabalha lhe entregou. Qualquer desvio de informação, nesse sentido, pode gerar divergência de dados com a Receita Federal e, com toda a certeza, você poderá ser advertido por conta disso.

  1. Conheça cada campo do programa da Receita Federal antes de usá-los

O Programa da Receita Federal em que as declarações de Imposto de Renda são preenchidas e enviadas é repleto de campos que podem – ou não – ser preenchidos pelo contribuinte. O programa funciona como se fosse a reunião de vários pequenos formulários que se diferenciam em conteúdo, forma e finalidade.

Em cada um dos pequenos formulários que compõem o programa, se deve prestar um tipo diferente de informação. E pode ser, inclusive, que você nem mesmo precise acessar a maioria deles. Afinal, você só precisa prestar as informações que lhe cabem. E principalmente por isso, é importante conhecer melhor o programa antes de usar. Isso vai te ajudar a não colocar uma informação correta, mas no lugar errado. É fundamental evitar esse desencontro de informações, e conhecer melhor o software que você está usando é o melhor caminho para não deixar isso acontecer.

  1. Revise a sua declaração de Imposto de Renda 2021

Fazer a revisão das informações que você registrou na sua Declaração de Imposto de Renda é outra grande estratégia para encontrar os possíveis erros que você pode ter cometido durante o preenchimento. Afinal, nada melhor do que você mesmo para identificar os equívocos que você pode ter cometido enquanto se dedicava a preencher o documento.

A revisão da declaração pode ser feita depois que você já incluiu todas as informações necessárias no Programa da Receita Federal. E quando você tiver certeza de que já registrou todos os dados exigidos e os revisou, então faça o envio da sua declaração.

  1. Preencha a sua Declaração em um tempo favorável

O ditado popular sempre determinou que a pressa é inimiga da perfeição. Portanto, por mais clichê que essa última dica possa parecer, não se dedique ao preenchimento da sua declaração de Imposto de Renda quando você estiver muito atarefado.

Em outras palavras, é preciso ter tempo e paciência para preencher as informações que você precisa registrar no programa da Receita Federal. Nesse sentido, de nada adianta fazer isso com pressa ou com vontade de terminar o mais rápido possível. Afinal, quanto mais tempo você puder dedicar para esse momento de preenchimento da declaração, melhor vai ser.

E agora que você já sabe como não errar na Declaração do Imposto de Renda 2021, siga todas as dicas que foram dadas anteriormente e preencha a sua declaração da forma mais confiável e segura que for possível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.