Bolsa Família poderá atender mais pessoas em 2021


De acordo com o secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, o Bolsa Família, principal programa social do governo após o fim do auxílio emergencial, poderá ser ampliado em 2021 e atender a um maior número de pessoas. No entanto, ressaltou que esta ampliação deve respeitar os limites de gastos públicos.

O recurso para arcar com as despesas dessa ampliação do programa viria do remanejamento de outras rubricas do Orçamento de 2021. “É um programa que tem funcionado. Se houver necessidade, é óbvio, respeitando nosso limite de gastos e a realocação do orçamento, [o Bolsa Família] pode ser, sim, revisto para cima”, disse Funchal.

O secretário ressaltou que a proposta do Orçamento de 2021, em tramitação no Congresso, prevê aumento de R$ 5,4 bilhões na dotação do Bolsa Família em relação a este ano.

“Esse aumento ocorreu pela expectativa de que, na esteira da pandemia da covid-19, mais famílias passem a se enquadrar nos critérios de admissibilidade do programa”, justificou Funchal.

Contestar Auxílio Emergencial Negado

Os beneficiários do Bolsa Família que tiveram o auxílio emergencial extensão de R$ 300 (R$ 600 para mães solteiras) cancelado, bloqueado ou negado podem, podem requerer o benefício. Até 29 de dezembro, a revisão do benefício deve ser pedida no site da Dataprev, estatal que processa os requerimentos do auxílio emergencial.

LEIA TAMBÉM  Agências do INSS: horário de funcionamento no dia 31

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.