Alunos desconhecem como funciona a nota do Enem

A maior parte dos estudantes tem dúvidas sobre como funciona a pontuação final do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Muitos estudantes dizem entender mais ou menos como funciona a pontuação, enquanto outra parcela diz não entender nada e poucos dizem entender muito bem. Isso acaba gerando uma desconfiança no sistema de correção do exame.

De acordo com especialistas e até mesmo estudantes, a desconfiança e o desconhecimento vêm da falta de transparência na divulgação dos resultados.

A nota do Enem é dada por desvio padrão. Dessa forma, mesmo que um estudante acerte o mesmo número de questões que outro estudante, isso não garante que eles tenham a mesma pontuação.

Primeiro todas as provas são corrigidas, depois verifica-se a porcentagem de estudantes que acertaram uma questão ou outra. Aqueles que erram questões que a maioria acerta têm a pontuação reduzida, pois é esperado que tenham esse conhecimento. O que acontece é que aqueles que acertaram muito ficam com a impressão que tiraram uma nota menor e a grande maioria acredita que tirou mais do que acertou.

O sistema é melhor para que seja avaliado o conhecimento do estudante, mas também mais complexo. Outra dificuldade é a falta de transparência: mesmo que o aluno saiba fazer os cálculos ele não consegue, por não ter disponíveis todas as variáveis.

Só quem tem conhecimento das questões consideradas fáceis, médias ou difíceis é o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo exame. Mesmo que os alunos soubessem como é feito o cálculo, não conseguiriam fazer e isso causa muita indignação.

O sistema de correção de Redação do Enem melhorou muito. Mas a falta de transparência na correção das redações fazia com que um baixo percentual de estudantes confiasse nas correções.

O Inep informa que são disponibilizados vários canais para que os estudantes tenham acesso a informações do exame. O Inep cita o espaço virtual do Enem; o próprio edital, que informa os critérios utilizados na correção da prova objetiva e da redação, assim como esclarecimentos sobre o cálculo da nota final do exame; o site do Inep; além do atendimento pelo telefone 0800 61 61 61 ou pelo espaço virtual da autarquia.

Os estudantes acabam usando as notas do Enem para participar do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) – que seleciona candidatos a vagas de instituições públicas de ensino superior -, ou para concorrer a uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni) – em instituições particulares de ensino superior – ou para obter um financiamento do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.