Como escolher as melhores ações para investir?

Hoje em dia, muito se comenta acerca dos investimentos em ações, porém nem todos dominam sobre esse tema. Na verdade, é difícil possuir domínio sobre um assunto em específico, então, o que deve ser feito é a constância de estudos relativos ao investimento em ações.

Atualmente, a taxa Selic se encontra em uma mínima considerada histórica, por estar em 3% ao ano, então se você tem algo rendendo na sua carteira de investimentos, isso com certeza está sendo muito benéfico. Mas se você ainda não possui e deseja começar, hoje trouxemos algumas dicas de como escolher as melhores ações para investir.

De fato, o investimento em ações não é um assunto simples, mas ele não é impossível de compreender, como tudo na vida, algumas pessoas apresentam facilidade e outras não. E já adiantamos que mesmo as pessoas que já estão nessa prática há algum tempo precisam estudar mais.

O investimento em ações é um tema de constante evolução e mudança, logo, você precisa estar atualizado sobre tudo aquilo que rodeia o tema.

Então, a nossa primeira dica é se dedicar aos estudos a fim de entender melhor do que se trata o mercado, e nessa pesquisa você vai ver como tomar melhores decisões em seus investimentos.

Vamos conferir agora algumas dicas que podem te ajudar a escolher melhor os investimentos em ação, podendo ajudando os iniciantes, mas também os “veteranos” no mercado.

O investimento em ações abre oportunidades em meio a crise

Nós, hoje, ainda estamos vivendo uma crise em todos os aspectos, e principalmente no setor financeiro. Logo, nem todo comércio está rendendo o que deveria ou dando lucro, pelo contrário.

Até mesmo o comércio de artigos hospitalares está sofrendo, então você precisa apostar em oportunidades que possam sobreviver à crise, e uma dessas opções é justamente o investimento em ações.

O mercado, como um todo, está se recuperando de forma gradativa, mas ainda falta muito para alcançar onde estávamos. Algumas coisas estão superfaturas, outras desvalorizadas, e dessa forma é normal sentir uma certa angústia.

Ocorre que esse cenário também impacta a Bolsa, pois as pessoas acham que as empresas podem quebrar, devido a pandemia, contudo, esse momento se trata de uma crise totalmente atípica, algo nunca vivido antes (pelo menos, não nessa amplitude).

Em 2008, o mundo inteiro também assistiu uma crise financeira, entretanto, a diferença de 2008 para o hoje é a solução: com o surgimento de uma vacina eficaz, muitos dos problemas diminuíram, não completamente, mas já estamos caminhando para um amanhã esperançoso.

Carteira recomendada

Como foi dito anteriormente, muitos setores foram impactados, mas alguns conseguiram se inovar e mudar completamente a sua forma de se comportar nesse mercado. O que houve na verdade foi uma adaptação.

Pensando nisso, trouxemos uma carteira recomendada, e como o nome já nos propõe, ela não deve ser seguida à risca, e sim como espécie de parâmetro.

Não tem como definir um padrão de carteira, pois cada investidor tem o seu perfil como tal, então os objetivos estão ali envolvidos, mas achamos necessário ressaltar que os negócios arriscados, no momento, devem ser evitados a todo custo.

Recomendamos, de início, a Arezzo (ARZZ3), por já estar no mercado há mais de 45 anos, sendo referência de calçados e acessórios no Brasil. Além disso, o seu crescimento de lucro líquido sempre está em alta, de 9% ao ano, e 90% da produção da Arezzo é terceirizada.

Outra empresa para ficar de olho é o Banco Bradesco (BBDC4), com ações baratas e com o papel sendo negociado sete vezes menos do que o previsto para 2021. Mesmo com o advento dos novos bancos em formato digital, os bancos tradicionais dominarão o setor por um bom tempo ainda.

Recomenda-se também a Magazine Luiza (MGLU3), pois enquanto varejista a empresa explorou bastante o desenvolvimento online e com serviços financeiros, considerada uma das mais modernas atualmente.

Como escolher as ações de investimento?

Dentre as dicas para escolher as melhores ações de investimento, podemos citar:

– Não continue sempre com as mesmas ações: no mercado de investimentos é necessário estar sempre diversificando, principalmente se você está começando agora com essa prática.

Lembre-se, inclusive, de que a carteira de ações é somente uma parcela de toda a carteira de investimento, ou seja, nela encontramos ainda outros artigos de renda variável, a exemplo dos fundos.

– Visualize a bolsa de valores do exterior também: tenha exposição a diferentes mercados, levando em consideração o seu momento econômico, se está em crescimento, crise ou estabilidade.

– Conheça sobre as empresas: se você já está confiante de que quer investir em uma empresa em específico, o mais importante nesse momento é conhecer sobre o que faz a empresa, como está o setor dessa empresa no Brasil e no mundo, além de outras informações que você relevante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.