Questões sobre Brasil Colonial

Por Atualizado em 17/02/2019 18:27

01) (FUVEST/2018) Na edição de julho de 1818 do Correio Braziliense, o jornalista Hipólito José da Costa, residente em Londres, publicou a seguinte avaliação sobre os dilemas então enfrentados pelo Império português na América:

A presença de S.M. [Sua Majestade Imperial] no Brasil lhe dará ocasião para ter mais ou menos influência naqueles acontecimentos; a independência em que el-rei ali se acha das intrigas europeias o deixa em liberdade para decidir-se nas ocorrências, segundo melhor convier a seus interesses. Se volta para Lisboa, antes daquela crise se decidir, não poderá tomar parte nos arranjamentos que a nova ordem de coisas deve ocasionar na América.

Nesse excerto, o autor referia-se:

a) aos desdobramentos da Revolução Pernambucana do ano anterior, que ameaçara o domínio português sobre o centro-sul do Brasil.
b) às demandas da Revolução Constitucionalista do Porto, exigindo a volta imediata do monarca a Portugal.
c) à posição de independência de D. João VI em relação às pressões da Santa Aliança para que interviesse nas guerras do rio da Prata.
d) às implicações que os movimentos de independência na América espanhola traziam para a dominação portuguesa no Brasil.
e) ao projeto de D. João VI para que seu filho D. Pedro se tornasse imperador do Brasil independente.

02) (UPF/2018) O episódio da transferência da Corte para o Brasil, em 1808, alterou profundamente o cotidiano da sociedade do Rio de Janeiro. A adaptação de hábitos e a conversão do aparelhamento urbano aos padrões da realeza europeia, o advento da imprensa, a formação de espaços de sociabilidades, as missões artísticas e culturais, entre outros, contribuíram para uma nova feição dos domínios portugueses na América. Do ponto de vista econômico, a grande transformação trazida com a permanência da Corte no Brasil foi um fenômeno histórico conhecido por

a) fim do exclusivo comercial metropolitano.
b) ampliação do comércio com a França.
c) início da industrialização.
d) crise da escravidão.
e) incremento do imperialismo.

03) (UEMG/2018) Quanto à vinda da corte portuguesa ao Brasil, assinale a alternativa correta.

a) Em janeiro de 1808, Portugal estava prestes a ser invadido pelas tropas francesas comandadas por Napoleão Bonaparte. Sem condições militares para enfrentar os franceses, o príncipe regente de Portugal, Dom João, resolveu transferir a corte portuguesa para o Brasil, sua mais importante colônia. Para isso, obteve a ajuda de alguns aliados, apenas franceses, contrários a Napoleão.
b) Nos quatorze navios, além da família real, vieram centenas de funcionários, criados, assessores e pessoas ligadas à corte portuguesa. Porém, trouxeram pouco dinheiro, deixando suas obras de arte, livros, bens pessoais, objetos de valor e joias em Portugal, na pressa para vir para o Brasil, fugindo das tropas francesas de Napoleão.
c) Uma das principais medidas tomadas por Dom João foi abrir o comércio brasileiro aos países amigos de Portugal. A principal beneficiada com a medida foi a Inglaterra, que passou a ter vantagens comerciais e a dominar o comércio com o Brasil. Os produtos ingleses chegavam ao Brasil com impostos de 15%, enquanto os de outros países chegavam com impostos de 24%. Essa prerrogativa fez com que, no Brasil, chegassem muitos produtos ingleses, por vezes, desnecessários. Tal medida acabou atrasando o desenvolvimento da indústria brasileira.
d) Dom João adotou várias medidas econômicas que favoreceram o desenvolvimento brasileiro. Entre as principais, encontram-se: desestímulo ao estabelecimento de indústrias no Brasil em prol das importações, construção de estradas, reforma de portos, criação do Banco do Brasil e instalação da Junta de Comércio.

04) (UECE/2018) Atente ao seguinte fragmento da obra da historiadora Emília Viotti da Costa, a respeito do processo de independência do Brasil:

“A ordem econômica seria preservada, a escravidão mantida. A nação independente continuaria subordinada à economia colonial, passando do domínio português à tutela britânica. A fachada liberal construída pela elite europeizada ocultava a miséria e a escravidão da maioria dos habitantes do país. Conquistar a emancipação definitiva da nação, ampliar o significado dos princípios constitucionais seria tarefa relegada aos pósteros”.

COSTA, Emília Viotti da. Introdução ao estudo da emancipação política do Brasil. In: MOTA, Carlos Guilherme (Org.). Brasil em perspectiva. 16. ed. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 1987. p.125.

Considerando o processo de independência do Brasil, assinale a afirmação verdadeira.

a) Não ocorreu nenhuma ocultação dos reais problemas sociais e econômicos do país após a independência, já que a elite local buscou solucioná-los imediatamente.
b) Apenas ocorreu a independência econômica do Brasil, mas não a política, pois a elite nacional europeizada submeteu-se aos interesses da Inglaterra.
c) Pelo fato de a monarquia ter sido logo adotada como forma de governo, a independência não representou mudanças sociais significativas, pois estas ficariam a cargo de gerações futuras.
d) Não houve acordo de independência com os Britânicos, que reagiram o quanto puderam à independência do Brasil, já que ela representaria a real autonomia econômica do país.

05) (FGV/2018) Encontro, teoricamente inexplicável, de dois fenômenos que deveriam em princípio repelir-se um ao outro: o Mercantilismo e a Ilustração. Entretanto, ali estavam eles juntos, articulados, durante todo o período pombalino.

FALCON, F. J. C., A época pombalina. São Paulo: Ática, 1982, p. 483.

Entre as medidas implementadas durante o período em que o Marquês de Pombal foi o principal ministro do rei português D. José I, é correto apontar:

a) Anistia aos mineradores da colônia que possuíam débitos tributários com a metrópole portuguesa.
b) A implementação de medidas liberalizantes e a extinção das companhias de comércio monopolistas.
c) O estabelecimento do Diretório dos Índios, que significou uma tentativa de enfraquecer o poder dos jesuítas.
d) A intensificação das perseguições aos judeus e cristãos-novos bem como o fortalecimento do Tribunal do Santo Ofício.
e) O fortalecimento da nobreza e do clero em detrimento dos setores financeiros e mercantis da sociedade portuguesa.

Gabarito das Questões sobre o Brasil Colonial

01) O autor faz referência ao ano de 1818 na América Colonial. Trata-se de uma época de movimentos de independências na América Espanhola e o autor faz deixa claro que D. João VI deveria preocupar-se em impedir que as influências desse movimento atingissem a América Portuguesa.
Resp.: D

02) A vinda da corte portuguesa para o Brasil em 1808 foi o primeiro passo rumo à independência do Brasil devido à abertura dos Portos (1808), rompendo com o pacto colonial considerado o esteio da colonização.
Resp.: A

03) A vinda da corte portuguesa para o Brasil em 1808 ocorre na transição do capitalismo Mercantil-Comercial para o Capitalismo Liberal-Industrial. Nesse ano ocorreu a Abertura dos Portos, rompendo o pacto colonial. Em 1810 foi assinado o Tratado do Comércio, Navegação, Amizade concedendo benefícios alfandegários à Inglaterra, reforçando o caráter agrário exportador do comércio brasileiro e sua dependência por manufaturas importadas, no caso da Inglaterra.
Resp.: C

04) A independência do Brasil, da forma como ocorreu, e a adoção da Monarquia adotada a partir da independência não representou mudanças significativas na estrutura do país, além da autonomia política. Diversos problemas persistiram até gerações futuras, como o privilégio econômico das elites agrárias e a continuidade da escravidão.
Resp.: C

05) Pombal, dentro do perfil de “déspota esclarecido”, foi fortemente influenciado pelas ideias iluministas, sobretudo pelo viés anticlerical e principalmente anti-jesuítico. Para retirar da Companhia de Jesus sua ascendência sobre os indígenas, criou em 1757 o Diretório dos Índios, que colocava os nativos diretamente sob a proteção da Coroa Portuguesa. Em 1759, completando sua política anti-inaciana, Pombal expulsou essa ordem não só de Portugal, mas de todas as colônias lusas. As medidas adotadas tentava minimizar a crise portuguesa, e criava impostos para a colônia como a derrama, e expulsou os jesuítas de Portugal e do Brasil e proibiu definitivamente a escravidão indígena na colônia.


GUIA DO ENEM 2019

O Portal VestibulandoWeb reuniu as principais informações para quem vai fazer as provas do Enem 2019. Cadastre-se e receba o Guia do Enem 2019 em seu email, GRATUITAMENTE.


Comentários