Instituto da UFRJ apoia projetos contra crimes ambientais

Fundado no ano de 2018 por grupos de ex-alunos da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), o Instituto Reditus é responsável por um fundo patrimonial cujo principal objetivo é o de apoiar projetos de alunos da instituição. No latim, a palavra reditus significa retorno e retribuição.

O 1º edital que foi lançado pelo instituto Reditus repassou o montante total de R$ 100 mil reais. Essa quantia foi então distribuída para 12 (doze) projetos inovadores de jovens estudantes, dentre os quais se pode destacar um drone autônomo para patrulhar e coibir crimes ambientais, e uma plataforma de foguetes de sondagem atmosférica para transportar experimentos embarcados. O 2º edital, por sua vez, foi lançado no mês de agosto de 2021, e tem por objetivo a distribuição de R$ 300 mil reais para um total de 17 (dezessete) projetos.

O edital recebeu um total de 55 inscrições, e envolveu o número de 538 alunos, com um crescimento de 67% em relação ao edital que foi lançado primeiro.

Atualmente, o foco para apoio está concentrado nas áreas de Engenharia, Ciência da Computação e Matemática da UFRJ, de acordo com o que Henrique Duarte, que é presidente e um dos fundadores do instituto, bem como também ex-aluno da universidade, informou para a Agência Brasil. Ainda de acordo com Duarte, o próximo edital do Instituto Reditus tem previsão de ser lançado no mês de agosto de 2022.

Além disso, o presidente Henrique Duarte também esclareceu que o modelo de doação (endowment), que é adotado pelo Instituto Reditus, caracteriza-se pelo recebimento de doações com o objetivo de formalizar um patrimônio e então repassar os recursos financeiros para os projetos, incluindo o rendimento que foi obtido a partir de todo esse patrimônio. Nas palavras dele: “O tamanho do repasse vai depender de quanto a gente consegue arrecadar”. Duarte ainda observa que quanto mais pessoas fazem as suas doações para o instituto, mais eles conseguem repassar e gerar impacto para os projetos dos alunos da UFRJ.

*Com informações da Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.