Fies

FIES: Desenrola já regularizou dívidas de 162 mil estudantes

O programa “Desenrola do Fies” tem sido um marco significativo na regularização das dívidas estudantis no Brasil.

Até o momento, mais de 162 mil estudantes conseguiram renegociar suas dívidas junto ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Este programa foi especialmente projetado para estudantes que assinaram contratos até 2017 e estavam inadimplentes até o final de junho do ano passado.

NOTA DE CORTE SISU

Clique e se cadastre para receber as notas de corte do SISU de edições anteriores.

QUERO RECEBER AS NOTAS DE CORTE DO SISU

Através do “Desenrola do Fies”, os estudantes tiveram a chance de renegociar suas dívidas com descontos de até 99% no valor total e até 100% nos juros acumulados.

Este esforço resultou na restituição de mais de R$ 300 milhões aos cofres públicos, referentes aos R$ 7 bilhões de dívidas renegociadas. Estes números são um testemunho do impacto positivo do programa na vida financeira dos estudantes e na economia do país.

Publicidade

O período para solicitar a renegociação das dívidas do Fies foi estendido até 31 de maio de 2024. Os estudantes interessados devem procurar o agente financeiro com o qual têm contrato para iniciar o processo.

Além disso, o Ministério da Educação (MEC) e o Fies disponibilizam canais de atendimento, como o telefone 0800 616161, para esclarecer dúvidas e orientar os estudantes durante o processo de renegociação.

Publicidade

Sobre o FIES

O Fies é um programa do governo federal que financia a graduação de estudantes em cursos presenciais com avaliação positiva pelo MEC.

Para ser elegível ao financiamento, o estudante deve ter alcançado uma média igual ou superior a 450 pontos no Enem e não ter zerado a redação. O programa tem sido fundamental para garantir o acesso ao ensino superior a estudantes de baixa renda em todo o país.

Com o “Desenrola do Fies”, o governo brasileiro demonstra seu compromisso em apoiar a educação e aliviar o fardo financeiro dos estudantes. Este programa não apenas ajuda os estudantes a regularizarem suas dívidas, mas também contribui para a sustentabilidade financeira do sistema de financiamento estudantil no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *