Como criar uma estratégia de marketing de mídia social em 6 etapas

Confira como impulsionar os resultados de sua empresa, através dessa poderosa ferramenta!

É claro que hoje as estratégias de marketing de mídia social têm muito potencial para qualquer tipo de negócio, uma vez que, permite aumentar o número de clientes, tem maior potencial de atingir o público-alvo, trabalha o branding da marca, aumenta a conversão de vendas, entre outros.

Mas você sabe como planejar esse tipo de estratégia? Quais ferramentas devem ser utilizadas? Como gerar conversões? Aqui neste artigo, você conhece quais os pilares essenciais na hora de criar sua estratégia de Marketing de Mídia social.

Por que definir sua estratégia de marketing de mídia social?

As redes sociais são a forma perfeita de aumentar o alcance da sua comunicação, atingir a sua buyer persona, interagir com a sua comunidade e melhorar os resultados da sua estratégia de marketing.

Trabalhar o conteúdo das publicações e a imagem que projetamos nas plataformas sociais tornou-se um requisito para adquirir notoriedade da marca, mesmo que você tenha uma pequena empresa que atue com estúdio fotográfico gestante, restaurante, loja de calçados, loja de bijuteriais, etc.

Por isso compilei alguns motivos pelos quais é importante seguir uma estratégia de marketing nos perfis corporativos do seu negócio.

As mídias sociais são o canal perfeito para construir um relacionamento de qualidade com seu público-alvo, segmentar seu público e aumentar a visibilidade de suas campanhas e promoções.

Com as redes sociais podemos obter informações muito valiosas para entender quais são as necessidades atuais dos usuários e, assim, poder oferecer-lhes a melhor solução.

As redes sociais de uma empresa, sem uma estratégia de marketing, podem criar uma imagem negativa em sua comunidade de seguidores e entre os clientes potenciais.

Além disso, se você ainda não tem certeza se deve investir recursos em um plano de mídia social, aqui estão alguns dos benefícios de fazer isso:

  • Melhora a notoriedade e a imagem da empresa.
  • Permite otimizar a aquisição de usuários através do canal social para aumentar o tráfego na web, requisito básico para quem vende online.
  • A mídia social pode ser usada como ferramenta de pesquisa de mercado.
  • Contribui para melhorar a fidelidade do cliente.
  • Permite aumentar a base de dados de clientes potenciais através da captura de leads.

Outro aspecto importante a ter em conta antes de iniciar uma estratégia de marketing nas redes sociais é saber muito bem quais as plataformas que o nosso comprador mais acessa e quais são os nossos objetivos. A partir daqui, poderemos priorizar, com base nos recursos disponíveis, com quais redes sociais trabalharemos.

Por exemplo, enquanto o Instagram é uma rede social perfeita para desenvolver a marca e trabalhar no reconhecimento da mesma, o LinkedIn é perfeito para empresas B2B que desejam gerar novas oportunidades de negócios como é o caso das que atuam com investimentos em Fundo Exclusivo, e o Twitter é mais apropriado para aquelas que geram conteúdo altamente especializado.

6 etapas a seguir para definir sua estratégia de marketing de mídia social

Embora, possa inicialmente parecer que implementar uma estratégia de marketing de mídia social é um trabalho monumental, tudo será mais fácil para você seguindo estas 6 etapas:

1. Definição de objetivos (SMART) e KPI

A partir da definição do objetivo do nosso negócio poderemos desenvolver os objetivos que queremos que o plano de marketing cumpra, o que por sua vez nos permitirá decidir quais os objetivos que queremos alcançar graças às nossas redes sociais. Otimizar, manter e gerenciar são os verbos a ter em mente.

Para começar, você deve se perguntar: quais produtos me trazem mais benefícios? Quais as estratégias estão sendo usadas em meu negócio para conseguir clientes?

Alguns exemplos de possíveis objetivos nas redes sociais são:

  • Torne sua marca conhecida no mundo digital.
  • Melhore a reputação digital.
  • Gerencie um atendimento rápido e eficiente.
  • Aumente a base de dados graças à captura de leads.
  • Aumente as interações com os clientes e conquiste a confiança dos mesmos nas redes sociais.

Mas o que realmente precisamos definir são os objetivos SMART nas redes sociais. Para que você entenda, um objetivo SMART deve atender às iniciais desta abreviatura:

  • Seja específico.
  • Metas – Isso pode ser medido.
  • Alcançável (vamos enfrentá-lo).
  • Relevante (para a evolução do seu projeto).
  • Tempo – ser delimitado no tempo (geralmente criado em médio prazo, por exemplo, nos próximos 3/6 meses).

Portanto, exemplos de objetivos SMART levantados em uma estratégia de mídia social seriam:

  • Aumente o número de seguidores em 20% em dois meses.
  • Aumente o engajamento em 15% nos próximos três meses.
  • Aumentar em 30% o número de visitas ao site por meio das redes sociais nos próximos seis meses.

Dito isso, também é necessário levantar quais serão nossos principais indicadores de desempenho em redes sociais (KPI) por meio de um painel ou de mídia social. Esses KPIs irão ajudá-lo a medir seus objetivos e ser capaz de controlar melhor suas ações, registrando o progresso a cada semana, mês ou ano, retificando ou tomando outros tipos de decisões em sua estratégia dependendo se você atinge ou não seus objetivos.

Recomendo escolher cerca de 3 KPIs para medir um objetivo específico, estabelecendo uma meta no tempo para cada um deles. Por exemplo, com o objetivo de aumentar o engajamento, podemos tomar os seguintes KPIs como referência:

  • Crescimento de seguidores no Instagram em relação ao mesmo período do ano anterior.
  • Escopo de postagens e histórias.
  • Interação.

Este modelo de painel para mídia social o ajudará a medir a evolução de sua estratégia de marketing de mídia social.

2. Criação da buyer persona

Facebook, Instagram e Twitter são redes sociais que também servem como ferramentas para obter informações valiosas sobre as pessoas que interagem com sua marca.

Lembre-se que nas redes sociais podemos encontrar todos os tipos de usuários, por isso é importante segmentar seu público e, dessa forma, definir como você vai abordá-lo, que tom usar, quando e a que horas publicar, etc.

Nosso objetivo, além dos que definimos na etapa anterior, será conectar-se emocionalmente com esse grupo de pessoas-chave na estratégia de marketing.

A criação do comprador persona é o grande passo para conhecer o público a que se dirige, um personagem semificcional que representa o protótipo do seu cliente ideal. Para encontrá-lo, você precisa pesquisar e analisar uma série de padrões de comportamento, dados demográficos e interesses de seus clientes em potencial.

Temos que saber quais são os seus gostos, onde gostam de comprar, o que os faz decidir por um e outro produto, quais são os seus hábitos de vida, etc. Da mesma forma, você terá que saber quais redes sociais usa, o que usa, com que frequência está nas redes, para que as usa, a que horas se conecta… No caso, a própria rede social oferece as ferramentas para coletar esses dados na conta profissional.

Além disso, é importante identificar o comprador em cada uma das fases do funil de vendas. Dessa forma, saberemos que conteúdo oferecer ao cliente em potencial, e que tipos de ações devemos incitar.

Definir esses arquétipos o ajudará em sua estratégia de mídia social no planejamento de conteúdo, para saber como podemos solucionar suas necessidades a cada momento, sendo capazes de implementar nossas ações e focando seus esforços de uma forma muito mais específica.

3. Selecione as redes sociais corretas

Onde você vai gerar conversas com seus clientes em potencial?

Saber em quais plataformas sua buyer persona está presente é essencial para que você possa investir seus recursos de forma eficiente e obter melhores resultados. É preferível ter alguns perfis sociais bem trabalhados do que ter todos eles negligenciados por falta de recursos ou tempo.

Além disso, se você não tem certeza de como funcionam as redes sociais para empresas, deve primeiro dominar uma plataforma antes de iniciar outra ao mesmo tempo.

Esta é uma breve descrição das redes sociais mais utilizadas e no que elas podem ajudá-lo:

  • Facebook: com 1,86 bilhão de usuários no mundo, é ideal para viralizar conteúdo, publicar notícias e tentar aproveitar vídeos ao vivo. Você pode segmentar seu público, por exemplo, por seu código postal.
  • Instagram: atingiu 600 milhões de usuários e parece que essa rede social está na vanguarda no que diz respeito ao desenvolvimento de branding.
  • LinkedIn: é a rede social profissional de maior sucesso e possui atraentes filtros de segmentação para encontrar o seu cliente ideal em empresas B2B.
  • Twitter: o rei das hashtags. Embora tenha experimentado um declínio considerável em 2017, com 375 milhões de usuários, alguns continuam a usar essa rede social para seus anúncios pagos como uma estratégia de diferenciação para aqueles com uma grande audiência no Twitter.
  • YouTube: a rede social por excelência de vídeos, ideal para captar usuários e melhorar o posicionamento online.
  • Snapchat: para abordar o seu público mais jovem da forma mais efêmera e imperfeita, já que se caracteriza pela temporalidade e tom informal e espontâneo.

Você não sabe como focar sua estratégia em cada um deles e quais selecionar? Inspire-se e localize-se com uma auditoria de marketing digital.

4. Plano de conteúdo e calendário editorial

Você sabe do que vai falar nas suas redes sociais? Qual estilo de comunicação você usará? A que horas você vai publicar seu conteúdo? Com que frequência?

O próximo passo é desenvolver um plano de conteúdo para definir o que você publicará nas diferentes redes sociais ao longo de um determinado tempo.

Ao desenvolver este plano de conteúdo para redes sociais, você deve considerar questões como:

  • Frequência semanal das publicações que você fará em cada rede social.
  • Tipo de conteúdo que você publicará: externo ou interno, informativo ou ilustrativo, com seu próprio blog ou canal de notícias, para mostrar produtos e serviços, despertar interesse em um tema com o qual a empresa se identifica, etc.
  • O idioma e os formatos que você usará em cada rede social.
  • A estratégia de marketing que a concorrência está realizando nas redes sociais.
  • O conteúdo e recursos para usar nas redes sociais

Para isso, a primeira coisa é identificar quais conteúdos temos à nossa disposição para utilizar nas publicações e quais podemos criar. Por exemplo, se tivermos uma página web com muitas informações sobre nossos serviços ou um amplo catálogo de produtos, podemos aproveitá-la para redes.

No entanto, também pode ser interessante incluir conteúdo externo, como artigos de mídia. Trabalharemos com eles em questões de credibilidade e vários assuntos atuais.

Uma ótima estratégia é fazer parcerias com perfis em redes sociais que sejam influenciadores, uma vez que, quando esses perfis divulgam um produto, por exemplo, informando que fazer compras na “Amazon é confiável”, seus seguidores acessa o site da empresa e passam a fazer compras na mesma, pois uma “personalidade real” está mostrando a eles os benefícios de comprar da marca, de forma informal e mais interativa.

Como oferecer conteúdo interessante nas redes sociais?

Para que seu conteúdo seja atraente para seus usuários, você deve ser capaz de antecipar suas próprias necessidades, responder a perguntas e oferecer conteúdo valioso, bem como gerar conversas e motivar as interações dos usuários. Assim eles vão valorizar você e, aos poucos, vão ter sua empresa como referência no setor.

A ideia é que o usuário tenha um bom motivo para te seguir nas redes. Se o seu conteúdo fala exclusivamente da beleza da identidade corporativa da sua marca ou do funcionamento do seu produto, você não estará agregando valor real. Por outro lado, se você oferece dicas, truques caseiros, ou aquele tipo de conteúdo que responde a buscas reais na internet, estará oferecendo soluções que serão apreciadas.

O guia de estilo de mídia social

O desenvolvimento de um guia de estilo o ajudará a definir tudo o que o diferenciará em suas redes sociais como marca. Temas que representam os interesses e preocupações da buyer persona, o tom e os formatos a serem utilizados, a gama de cores e o estilo gráfico (imagem corporativa), identificando todos os recursos e elementos a serem explorados pela marca (imagens, vídeos, uso de hashtags e emojis…).

Cuidado, o uso de hashtags pode ser fundamental para melhorar o engajamento nas redes sociais e funcionam muito bem como elemento identificador da sua marca.

Se conhece perfeitamente a personalidade, por exemplo, do seu parceiro, é assim que também deve conhecer o seu próprio negócio. Rastreie a essência do seu negócio e expresse-a na forma como você se comunica em suas redes, faça de sua marca a sua própria voz.

Se isso fizer você parar de atrair um determinado tipo de público, nada acontece, o importante é que seus potenciais clientes gostem da marca.

Programação de postagem

Em seguida, é necessário fazer uma programação de conteúdo, definir os canais de atuação, a frequência das publicações e as programações.

Lembre-se de que, se você publicar suas postagens com muita frequência poderá cair na temida saturação. E, além disso, é bem possível que seus seguidores vejam apenas aquela publicação para a qual o Facebook deu mais relevância (porque, por algum motivo, tem funcionado melhor e tem mais interações).

Analise o que funciona melhor com seu público e em cada rede social. Por exemplo, se você postar duas vezes por semana no Facebook, pode estar interessado em apostar em uma frequência maior nas histórias do Instagram.

Faça um calendário editorial

Coloque o que está definido no ponto anterior e uma data em seu calendário para que nos próximos seis meses você tenha certeza do que vai fazer, como e por quê.

Para fazer isso, pergunte-se o seguinte:

  • O que vamos publicar?
  • Que alvo vamos atacar?
  • Temos cópia e criatividade para cada canal que atende ao nosso guia de estilo?

5. Plano de gestão de crise de reputação

Sabemos que a mídia social pode ser um tanto controversa e um campo de má interpretação. E às vezes isso acontece em muito pouco tempo. Por isso, você deve dirimir suas dúvidas com antecedência, ser muito cuidadoso em alguns assuntos e prevenir possíveis crises de reputação.

Não se trata de fazer um post e esquecer seus leitores. Eles podem comentar, escrever para você em particular e fazer perguntas. É muito importante elaborar um plano de gerenciamento de crises de reputação, bom gerenciamento de feedback e atendimento adequado ao cliente.

É conveniente que você defina diretrizes de ação a serem seguidas caso surjam diferentes cenários, não só no caso de comentários negativos, mas também evite notícias falsas sobre a empresa, ações de sabotagem, haters, etc.

Como recomendação, você pode criar um protocolo de ações e um documento no qual você mesmo responde às principais dúvidas que os usuários possam ter sobre o seu conteúdo.

Estas são minhas dicas:

  • Monitore e interaja com seus seguidores nas redes sociais.
  • Automatize algumas respostas para suas redes sociais.
  • Mostra que por trás da marca existe uma equipe humana, com personalidade e disposta a ajudar.

6. Análise dos resultados

A melhoria contínua deve ser a principal motivação de nossas ações e estratégias de marketing. Nosso desempenho e investimento de recursos e tempo serão inúteis se não verificarmos sua eficácia.

Meça o resultado de suas ações por meio de relatórios de acompanhamento. Acima de tudo, faça-o periodicamente (semanal, mensal, trimestral e / ou anual) para poder fazer comparações com critérios e poder acompanhar a sua evolução ao longo do tempo.

  • Interprete os dados e analise os resultados. Como você está se saindo em relação aos objetivos definidos no ponto 1?
  • Que tipo de conteúdo funciona melhor para cada objetivo?
  • O que podemos fazer para continuar melhorando?
  • Ferramentas para melhorar sua estratégia de marketing de mídia social

Aqui estão algumas das melhores ferramentas para implementar essas 6 etapas de forma simples, analisar os resultados e gerenciar sua estratégia nas redes sociais.

Google Analytics (gratuito): fornece informações sobre quanto tráfego chega ao seu site a partir das redes sociais, de onde vêm os usuários (Facebook, Instagram, Pinterest, LinkedIn …).

Ele também fornece informações demográficas e comportamentais sobre o seu público. Em essência, o Analytics o ajudará a comparar os resultados entre os canais e a tomar decisões sobre qual rede social traz mais valor e onde devemos investir mais.

Análise nativa das próprias plataformas RR.SS. (grátis) : Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn possuem estatísticas próprias detalhadas para que você possa analisar as postagens que funcionaram melhor e conhecer cada vez melhor o seu público (idade, sexo, interesses …).

Para uma análise mais profunda entre canais, ferramentas como Metricool e Hootsuite podem ser úteis.

Canva (gratuito) – Uma ferramenta para designs criativos rápidos. Ideal para criar conteúdo profissional e atraente no local. Um programa simples que permite criar e desenhar todo tipo de conteúdo gráfico para redes sociais e muito mais, com centenas de designs criativos. Também pode servir de inspiração.

Metricool (gratuito): ferramenta que permite planejar conteúdo, monitorar suas redes sociais e analisar suas publicações, tudo a partir de um mesmo site. É perfeito para gerar relatórios sobre a evolução da sua estratégia de marketing nas redes sociais e controlar os principais KPIs.

Hootsuite (período de teste gratuito): uma ferramenta ideal para gerentes de comunidade com instalações para:

  • Agende as publicações em todos os seus RR.SS.
  • Monitore as interações e dê respostas rápidas.
  • Meça seus resultados.
  • E faça comparações entre canais.

De todos os pontos detalhados neste artigo sobre a estratégia de marketing de mídia social, a seguir nas redes sociais da sua empresa, gostaria de destacar o seguinte como conclusão:

Antes de começar a criar conteúdo, vale a pena dedicar algum tempo à estratégia. Isso o ajudará a ser mais eficiente a longo prazo, atingir seus objetivos e continuar melhorando.

Nosso plano de mídia social pode ajudá-lo a trabalhar em cada um dos pontos explicados neste artigo e transferi-los para o papel.

Com tantas ferramentas para facilitar o nosso trabalho, não temos desculpa para não cuidar bem das nossas redes sociais e mimar verdadeiramente todos os nossos seguidores.

Redes sociais bem trabalhadas são uma ótima oportunidade para aumentar os resultados do negócio.

Agora que você tem tudo de que precisa para trabalhar em seu marketing de mídia social, você se atreve a começar hoje?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.