Biologia

Maré vermelha provoca intoxicações de centenas de pessoas no Nordeste

Entre os dias 26 de janeiro e 02 de fevereiro de 2024, algumas centenas de casos de intoxicações devido à maré vermelha foram relatados em Pernambuco (principalmente na região de Tamandaré) e em Alagoas, na praia de Carro Quebrado (em Barra de Santo Antônio).

O que é a maré vermelha?

Também chamada de tingui, a maré vermelha é um fenômeno que se caracteriza pela profileração excessiva de certas algas (principalmente do grupo dos dinoflagelados), o que deixa a água do mar com coloração marrom-avermelhada.

NOTA DE CORTE SISU

Clique e se cadastre para receber as notas de corte do SISU de edições anteriores.

QUERO RECEBER AS NOTAS DE CORTE DO SISU

Foto disponível em: https://panoramadaaquicultura.com.br

Por que ocorre a maré vermelha?

A ocorrência da maré vermelha pode ter causas múltiplas. Normalmente, a ocorrência do fenômeno está relacionado ao aumento de certos nutrientes na água (em muitos casos, provenientes de esgotos domésticos), temperaturas elevadas, estiagem prolongada e variação da salinidade. É um evento de curta duração.

A maré vermelha pode intoxicar o ser humano?

Se você, leitor, está em uma praia em que a maré vermelha esteja ocorrendo, é bom evitar, inclusive, ficar na própria areia. Muitas espécies de algas causadoras de maré vermelha liberam saxitoxinas que se dispersam no ar em decorrência das ondas, e podem causar náuses, dores de cabeça, mal estar, irritação na pele… dentre outros sintomas. Além disso, o contato com a água do mar também desencadeia alguns problemas bastante desagradáveis ao organismo.

Publicidade

É importante frisar que, caso você esteja em uma praia em que ocorre o fenômeno e comece a sentir alguns sintomas, procure orientação médica.

A maré vermelha pode afetar a fauna marinha?

Além dos problemas causados ao ser humano, as toxinas liberadas pelas algas durante a maré vermelha podem intoxicar e até provocar a morte de animais marinhos, como peixes. Outros organismos filtradores, como ostras e mexilhões, podem concentrar as toxinas em seus tecidos e, assim, a ingestão desses animais deve ser evitada quando há ocorrência de maré vermelha na região. A recomendaçõa, inclusive, é que não haja consumo de ostras, mariscos, peixes e outros animais provenientes da região afetada por, pelo menos, uns 20 dias.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *