Questões sobre Ecologia de Populações

Questões resolvidas sobre ecologia de populações

01) (Unicamp/2021) Considere uma comunidade marinha que compreende muitos ancestrais dos filos de animais modernos.
Considere ainda que uma adaptação proficiente foi introduzida em uma única espécie. O resultado da adaptação seria um rápido aumento tanto na abundância relativa da espécie quanto no espaço explorado por ela.
As interações bióticas podem ser consideradas agentes de seleção, e a interação das comunidades de espécies em seus próprios ambientes seletivos é uma fonte de diversificação. O rápido aumento da espécie seria seguido por uma desaceleração da proliferação de novos tipos
ecológicos. A tragédia dos comuns, quando os interesses ou ações de uma espécie são prejudiciais à comunidade como um todo, deve ser evitada para o sucesso da comunidade marinha.
(Adaptado de P. D. Roopnarine e K. D. Angielczyl. Biology Letters,
Londres, v. 8, p. 147-150, fev. 2012.)

Baseado em seus conhecimentos em ecologia e evolução, assinale a alternativa correta.
A) A população da espécie com a adaptação aumentaria infinitamente, pois os recursos são ilimitados e haveria aumento das interações bióticas interespecíficas.
B) A espécie com a adaptação seria um agente de seleção de outras espécies pelo uso de um recurso comum, impulsionando a evolução dos concorrentes.
C) A proliferação da espécie com a adaptação seria motivada pela saturação ecológica e pela exaustão de recursos pelas outras espécies.
D) A comunidade marinha permanecerá inalterada se a espécie com a nova adaptação apresentar abundantes interações bióticas interespecíficas.

02) (UFSCar) Em um experimento, populações de tamanho conhecido de duas espécies de insetos (A e B) foram colocadas cada uma em um recipiente diferente (recipientes 1 e 2). Em um terceiro recipiente (recipiente 3), ambas as espécies foram colocadas juntas.

Durante certo tempo, foram feitas contagens do número de indivíduos em cada recipiente e os resultados representados nos gráficos.

A partir desses resultados, pode-se concluir que
A) a espécie A se beneficia da interação com a espécie B.
B) o crescimento populacional da espécie A independe da presença de B.
C) a espécie B depende da espécie A para manter constante o número de indivíduos.
D) a espécie B tem melhor desempenho quando em competição com a espécie A.
E) o número de indivíduos de ambas se mantém constante ao longo do tempo quando as duas populações se desenvolvem separadamente.

03) (UERJ) Traíras são predadoras naturais dos lambaris. Acompanhou-se, em uma pequena lagoa, a evolução da densidade populacional dessas duas espécies de peixes. Tais populações, inicialmente em equilíbrio, sofreram notáveis alterações após o início da pesca predatória da traíra, na mesma lagoa.
Esse fato pode ser observado no gráfico abaixo, em que a curva 1 representa a variação da densidade populacional da traíra.

A curva que representa a variação da densidade populacional de lambaris é a de número:
A) 2
B) 3
C) 4
D) 5

04) (UFRN) O aumento das infestações por cupins em casas e prédios pode ser resultante da ação do homem sobre o ambiente e das características biológicas desses animais.
A combinação de fatores que melhor explica esse aumento de infestações nas cidades é:
A) facilidade de reprodução e organização dos indivíduos em diferentes castas.
B) eliminação de predadores e maior número de machos reprodutores na colônia.
C) disponibilidade de alimento e facilidade para instalação de novas colônias.
D) presença de numerosos indivíduos operários e maior proteção do ninho.

05) (FUVEST) A partir da contagem de indivíduos de uma população experimental de protozoários, durante determinado tempo, obtiveram-se os pontos e a curva média registrados no gráfico a seguir. Tal gráfico permite avaliar a capacidade limite do ambiente, ou seja, sua carga biótica máxima.

De acordo com o gráfico,
A) a capacidade limite do ambiente cresceu até o dia 6.
B) a capacidade limite do ambiente foi alcançada somente após o dia 20.
C) a taxa de mortalidade superou a de natalidade até o ponto em que a capacidade limite do ambiente foi alcançada.
D) a capacidade limite do ambiente aumentou com o aumento da população.
E) o tamanho da população ficou próximo da capacidade limite do ambiente entre os dias 8 e 20.

06) (UFGD/2019) As populações possuem diversas características próprias, mensuráveis. Cada membro de uma população pode nascer, crescer e morrer, mas somente uma população como um todo possui taxas de natalidade e de crescimento específicas, além de possuir um padrão de dispersão no tempo e no espaço. A densidade populacional pode sofrer alterações. Mantendo-se fixa a área de distribuição, a população pode aumentar devido a nascimentos e a imigrações. A diminuição da densidade pode ocorrer como consequência de mortes ou de emigrações.
Observe, no gráfico a seguir, a Curva S de Crescimento Populacional Padrão em função do tempo, esperada para a maioria das populações existentes na natureza, identificada pelas letras A, B, C, D, E. Essa curva é caracterizada por uma fase inicial de crescimento lento, em que ocorre o ajuste dos organismos ao meio de vida.
Depois, ocorre um rápido crescimento, do tipo exponencial, que culmina com uma fase de estabilização, na qual a população não mais apresenta crescimento. Pequenas oscilações em torno de um valor numérico máximo acontecem, e a população, então, permanece em estado de equilíbrio.

Considerando as informações prestadas pelo texto e pelo gráfico, assinale a alternativa correta.
A) Fase A: crescimento lento, de adaptação da população ao ambiente, também chamada de fase LAG.
B) Fase A: crescimento acelerado ou exponencial, também chamada de fase LOG.
C) Fase B: crescimento acelerado ou exponencial, também chamada de fase LAG.
D) Fases D e E: curva de crescimento esperado de uma população, em que não há a interferência dos fatores de resistência ambiental.
E) Fase C: estabilização do tamanho populacional, em que ocorrem oscilações da população em torno de uma média.

07) (UFV) A tabela abaixo contém valores referentes às taxas de natalidade (n), mortalidade (m), emigração (e) e imigração (i) de cinco populações de roedores (I, II, III, IV e V).

n M e i
I 80 45 51 20
II 65 40 45 15
III 50 20 35 10
IV 32 15 27 8
V 16 8 2 4

Assinale a alternativa que corresponde à população com maior taxa de crescimento:
A) I.
B) II.
C) III.
D) IV.
E) V.

08) (UFPE) O crescimento de uma população é ilustrado no gráfico abaixo.

Em relação a este assunto, analise as proposições seguintes.
0-0) O crescimento da população em A é menor do que em B; no segmento A, o número inicial de organismos capazes de se reproduzir é pequeno.
1-1) O segmento B mostra que a população adquire maior velocidade de crescimento; fala-se em crescimento exponencial.
2-2) No segmento C, a população se aproxima dos limites impostos pelo ambiente.
3-3) No segmento D da curva, evidencia-se que ocorrem pequenas oscilações em torno da situação de equilíbrio.
4-4) Em E, seta indicativa, ilustra-se o crescimento esperado, caso não existisse resistência ambiental.

09) (UFPB) Analise o gráfico abaixo, considerando o conceito de carga biótica máxima, o qual está relacionado com os conceitos de potencial biótico e de resistência ambiental.

A partir da análise do gráfico, identifique a(s) proposição(ões) verdadeira(s):
01. A curva exponencial A representa o potencial biótico de uma população em particular.
02. A curva exponencial A representa o tamanho populacional máximo suportado pelo ambiente.
04. A curva B representa a curva de crescimento real de uma população, visto que ela demonstra responder à capacidade máxima do ambiente.
08. A curva B representa a interação entre o potencial biótico da população e a resistência ambiental.
16. A curva A só pode ocorrer em condições de resistência ambiental reduzida ou ausente.
A soma dos valores atribuídos à(s) proposição(ões) verdadeira(s) é igual a…..

10) (UFRGS) O mexilhão-dourado é uma espécie invasora introduzida no Brasil que danifica tubulações nas estações de captação de água no lago Guaíba, em Porto Alegre.
Sobre as espécies invasoras, é correto afirmar que
A) elas são as espécies pioneiras de um determinado habitat.
B) elas apresentam baixo potencial adaptativo.
C) elas alteram teias alimentares dos ecossistemas onde são introduzidas.
D) sua proliferação é controlada por predadores endógenos ao sistema.
E) elas promovem o aumento da biodiversidade.

11) (Enem/2020 – Digital)  Pesquisadores delimitaram Unidades Evolutivas Significativas (UES) de cinco espécies pertencentes a diferentes grupos de vertebrados, distribuídos em oito áreas distintas, como mostra o quadro. Cada UES representa uma população isolada histórica e geneticamente diferenciada e apresenta prioridade para manejo e conservação.

Considerando a área 4, a espécie que terá prioridade nas estratégias de conservação pertence a qual grupo?
A) Ave
B) Anfíbio
C) Roedor
D) Lagarto
E) Morcego

12) (UNIVASF) Os gráficos abaixo foram construídos com base em dados obtidos por diferentes pesquisadores, em estudos sobre crescimento populacional, considerando diferentes espécies de animais, inclusive o homem. Nos dois casos mostrados nos gráficos, para efeito de simplificação, faz-se referência ao tempo, apenas sob o ponto de vista numérico.

Com base nesses gráficos, pode-se afirmar que:
A) Na natureza, a fase de equilíbrio do crescimento populacional, indicada em D, na figura (1), ocorre em função da resistência ambiental.
B) O crescimento real de uma população não controlada depende de seu potencial biótico, como indicado em B, na figura (1).
C) A população indicada no gráfico (2) sofreu uma maior ação da resistência ambiental no tempo de 0 a 80 do que no tempo de 100 a 120.
D) Apenas os microorganismos que vivem livres na natureza têm padrão de crescimento populacional como ilustrado no gráfico (2).
E) A densidade de uma população mantida em laboratório, em condições ideais, deve obedecer à curva descrita no gráfico (1).

Resolução das Questões sobre Ecologia de Populações

01) A espécie que apresenta a nova adaptação acaba funcionando como um agente de seleção de outras espécies pelo uso de um recurso comum, uma vez que novas características (das outras populações) podem ser selecionadas. É importante ter em mente que a espécie com a nova adaptação pode explorar um recurso (já explorado por outra espécie) com maior eficiência. Assim, a outra espécie pode ser forçada a explorar outro recurso (mudar o nicho) e, consequentemente, evoluir (seleção direcional).
Resp.: B

02) Analisando cada item:
A) Falsa. A população da espécie A reduz de tamanho com a presença da espécie B; logo, não é favorecida.
B) Falsa. Como citado na justificativa anterior, a população de A reduz com a presença da espécie B.
C) Falsa. A espécie B mantém-se na ausência da espécie A.
D) Verdadeira. Observa-se em III que a população B apresenta um maior crescimento quando na presença da população A (que tem sua população reduzida).
E) Falsa. Observa-se, pelos gráficos, que ambas as populações sofrem pequenas flutuações no número de indivíduos ao longo do tempo.
Resp.: D

03) Com a caça predatória da traíra (predadora do lambari), espera-se um aumento expressivo na população de lambaris, como indicado pela curva 5. Em contrapartida, uma queda acentuada na população de traíras, como indicado na curva 1 (esse ponto da queda da população de traíras deve ser coincidente com o ponto em que a população de lambaris aumentou).
Resp.: D

04) A ausência de inimigos naturais (principalmente predadores e parasitas), associada à presença de alimento e disponibilidade de abrigo, são fatores que favorecem a infestação por cupins.
Resp.: C

05) Analisando o gráfico  que o tamanho da população ficou próximo da capacidade limite do ambiente entre os dias 8 e 20.
Resp.: E

06) A fase indicada pela letra A é chamada de fase LAG e se caracteriza por um pequeno crescimento populacional. Nesta fase, a população está se adaptando ao meio, iniciando sua exploração. Após a fase lag, vem a fase LOG de crescimento populacional, onde a população cresce praticamente de maneira exponencial (fases B, C e D no gráfico).
Resp.: A

07) Para uma correta determinação da taxa de crescimento, precisaríamos do tempo (variável não fornecida).
É importante lembrar de que a natalidade e a imigração aumentam o tamanho populacional; a emigração e a mortalidade reduzem o número de indivíduos.  Então, tem-se:
População I: (80 + 20) – (45 + 51) –> aumento de 4 indivíduos
População II: (65 + 15) – (40 + 45) –> redução de 5 indivíduos
População III: (50 + 10) – (20 + 35) –> redução de 15 indivíduos
População IV: (32 + 8) – (15 + 27) –> redução de 2 indivíduos
População V: (16 + 4) – (8 +2 ) –> aumento de 10 indivíduos.

Considerando apenas esses dados fornecidos, a população que teve maior crescimento foi a de número V.
Resp.: E

08) Todos os itens estão corretos.
Considerando o gráfico apresentado, E indica a curva de crescimento de uma população em condições ideais, chamada de curva de crescimento exponencial (considerando apenas o potencial biótico da espécie).
Resp.: VVVVV

09) 
01) Verdadeira (curva de crescimento exponencial –> indicando ausência de resistência do meio).
02) Falso. O tamanho populacional máximo suportado pelo ambiente, chamado de capacidade de carga do meio, é a linha horizontal apresentada.
04) Verdadeira. É a chamada curva sigmoide de crescimento populacional.
08) Verdadeira. Enquanto o potencial biótico indica o crescimento em condições ideiais, a resistência ambiental inibe esse crescimento.
16) Verdadeira.
Resp.: 29 (01 + 04 + 08 + 16)

10) As espécies invasoras, em muitos casos, apresentam uma baixa resistência ambiental (ausência de predadores / ausência de parasitas…), o que favorece um rápido crescimento populacional, o que acaba provocando alterações nas teias alimentares dos ecossistemas.
Resp.: C

11) Para a área 4, verifica-se que a população UES 4 de anfíbio ocorre somente nela e, portanto, é a espécie que precisa de maior atenção quando se trata de preservação.
Resp.: B

12) Em D a população praticamente estabiliza. Tem-se, aí, a chamada carga biótica do meio, que corresponde ao número máximo de indivíduos que o meio suporta. Esse número depende da interação entre o potencial biótico da espécie e a resistência ambiental.
Resp.: A

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.