UERJ: Ambulatório Pós-Covid da universidade chega a 17 mil atendimentos

O Ambulatório Pós-Covid do Hospital Universitário Pedro Ernesto – HUPE, que é da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), ultrapassou a marca de 17 mil atendimentos feitos no ano de 2021.

Esta é uma marca importante, principalmente quando se considera que os ambientes hospitalares que são anexos às universidades públicas brasileiras também serviram como um importante espaço de atendimento à população desde que a pandemia do novo vírus chegou ao Brasil, em meados do mês de março de 2020.

Além disso, é importante destacar também que, mais do que sustentar o tratamento das sequelas dos pacientes recuperados da doença – Covid 19 -, o Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE) da UERJ também funciona como um polo de pesquisa básica e clínica.

Assim sendo, o espaço hospitalar e universitário também se dedica a debater temas e tópicos de conhecimento que vão desde a prevenção de pandemias até o tratamento e a imunização em massa.

Portanto, isso significa que o Hospital Universitário da UERJ não é apenas uma instituição que funciona como apoio público para o atendimento à saúde da população, mas também retroalimenta a vida acadêmica, em um ciclo de produção de conhecimento que, a curto e longo prazos, irão beneficiar também a própria população que é e continuará sendo atendida pelo empreendimento.

Reitor da UERJ comenta conquista do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE)

O atual reitor da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) é o advogado Ricardo Lodi Ribeiro. Ricardo Lodi é formado em Direito pela própria UERJ, e possui mestrado em Direito Tributário pela Universidade Cândido Mendes (2002), e doutorado em Direito pela Universidade Gama Filho (2007).

E de acordo com as palavras dele: “Os nossos profissionais se dedicam intensamente em identificar de forma correta o diagnóstico para encontrar o melhor tratamento para cada caso“, declarou o atual reitor da UERJ sobre as conquistas mais recentes do Hospital Universitário Pedro Ernesto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.