UFV 2022: Corte orçamentário pode comprometer atividades acadêmicas

A Universidade Federal de Viçosa (UFV) publicou em seu site uma nota informando que as atividades acadêmicas do segundo semestre de 2022 podem ser comprometidas pelo corte orçamentário anunciado pelo Governo Federal nesta sexta-feira, 24 de junho. Confira a nota abaixo:

“Nesta sexta-feira (24), a UFV e demais Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) sofreram novos cortes em seus orçamentos. Em nota, a Associação Nacional dos Dirigentes das Ifes (Andifes) destacou que as portarias nº 5.649/2022 e nº 5.327/2022, do Ministério da Economia, remanejaram recursos que estavam bloqueados em vários ministérios e, dentre eles, os valores aprovados pela Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2022 para o Ministério da Educação (MEC) – o que inclui os valores para as universidades federais – foram redirecionados para o Programa de Garantia de Atividade Agropecuária (Proagro). Os recursos da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, inicialmente previstos para os hospitais universitários, também foram redirecionados, segundo a Andifes.

Campus da Universidade Federal de Viçosa – UFV (Foto: UFV/Reprodução)

“Os valores das universidades que estavam remanescentes no MEC, embora contingenciados, tiveram outra destinação”, a nota da Andifes ressalta. Na UFV, conforme destaca o reitor Demetrius David da Silva, o corte de 8,3% do orçamento universitário previsto na LOA de 2022 é igual a R$ 7.161.302,00. Isso impactará todas as atividades e áreas da Universidade, inclusive a assistência estudantil, dificultando a manutenção das políticas de apoio aos estudantes em vulnerabilidade socioeconômica.

Para Demetrius, os cortes selam a inviabilidade de funcionamento das Ifes brasileiras. No âmbito da UFV – onde a manutenção das atividades acadêmicas e administrativas também vem sendo agravada pelas aposentadorias vinculadas aos cargos extintos ou vedados para realização de concurso e provimento – o reitor avalia a gravidade da situação: “teremos que paralisar nossas atividades antes do término do segundo semestre letivo, caso não haja suplementação orçamentária ao longo do ano de 2022″.

O presidente e primeiro vice-presidente da Andifes estiveram no MEC, nesta sexta-feira, em busca de detalhes sobre a decisão tomada pela equipe econômica do governo federal. A nota da Associação está disponível em seu site.”

Com informações do site da UFV.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.