A Cidade e as Serras – Resumo

A VW preparou o Resumo do Livro A Cidade e as Serras, de Eça de Queiroz, que foi um dos introdutores do Realismo em Portugal, tendo importante participação na famosa Questão Coimbrã, em que jovens contestavam os antigos princípios do Romantismo na literatura portuguesa. Advogado, jornalista e diplomata, é considerado o maior escritor português do século XIX.

A Cidade e as Serras foi publicado em 1901, um ano após a morte de seu autor, Eça de Queiroz. Escrito a partir da ideia do conto Civilização, de 1892, o livro ainda estava inacabado; coube a Ramalho Ortigão, amigo do autor, decifrar os manuscritos, fazer a revisão e mesmo emendar algumas partes.

Em A Cidade e as Serras, acredita-se na vida simples e rústica, libertando o bucolismo, valorizando os seres simples, a distância da civilização, a pureza da vida campestre na mais sincera contaminação romântica. Volta-se para a descrição das paisagens mais familiares que costumava ver na infância, o primitivo de A Cidade e as Serras e o apego histórico de A Ilustre Casa de Ramires compõem os romances da última fase do escritor, que, juntamente com A Correspondência de Fradique Mendes, colocam fecho de ouro aos escritos de Eça de Queiroz.

Confira a análise completa juntamente com o resumo da obra “A Cidade e as Serras”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.