Como funciona o Sisu 2022.1? Confira

As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) já estão abertas. O sistema começou a receber inscrições hoje, terça-feira, dia 15 de fevereiro, e podem ser feitas até as 23h59 de sexta-feira, dia 18 de fevereiro de 2022. O Sisu 2022/1 utiliza as notas obtidas pelos candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), edição 2021.

Para se inscrever o candidato precisa ter obtido nota maior que zero na redação e o aluno não pode ter participado como “treineiro”, condição de alunos que não concluíram o ensino médio e participam do exame para autoavaliação, não podendo ser usado para se inscrever nos programas de acesso ao ensino superior: Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (FIES).

Calendário do Sisu 2022.1

Período de inscrições no Sisu 2022.1 é de 15 a 18 de fevereiro

O SISU é um dos programas mais populares de acesso ao ensino superior no Brasil. Esse é um programa em que as vagas ofertadas são de universidades públicas, onde não há a cobrança de mensalidade para os estudantes.

As inscrições poderão ser realizadas pelo site do programa.

O resultado da primeira chamada regular será divulgado dia 22 de fevereiro. Lembrando que essas vagas são referentes ao primeiro semestre do ano. Para quem quiser ingressar em alguma instituição no meio do ano, existe uma nova seleção em junho. Confira abaixo o cronograma do Sisu 2022.1:

  • Inscrições: 15 a 18 de fevereiro
  • Resultado: 22 de fevereiro
  • Matrícula: 23 a 28 de fevereiro
  • Lista de espera: 22 a 28 de fevereiro (manifestar interesse em participar).

Como funciona o processo

Durante o período de inscrições abertas, de 15 a 18 de fevereiro, o Sisu faz o cálculo, uma vez a cada dia, da nota de corte para cada curso. A nota de corte nada mais é do que a nota mínima que é exigida para o ingresso em determinado curso superior.

Nesse sentido, são 4 (quatro) dias de inscrição em que o Sisu dá a oportunidade para que os estudantes entrem no sistema, escolham os cursos de interesse e aguardem pelo resultado preliminar.

Esse resultado preliminar se refere a uma lista prévia em que o Sisu elenca os estudantes que tiveram as melhores notas, dentre os que se inscreveram para determinado curso. É isso o que define a nota de corte de cada curso que é ofertado no Sisu. E é também por meio dessa dinâmica que os inscritos conseguem saber se atingiram a nota necessária para serem aprovados para os cursos ou não.

De acordo com este raciocínio, e considerando que são 3 resultados parciais que o Sisu libera durante a semana de inscrições abertas, isso significa que o estudante tem um total de 3 chances de ver sua classificação parcial nas duas opções de curso desejado. Uma chance na quarta, outra na quinta e a última na sexta-feira, quando as inscrições são enfim finalizadas.

É permitido ao candidato, ao longo do período de inscrição, mudar as suas opções de curso quantas vezes julgar conveniente. As notas parciais levarão em consideração as últimas opções de cursos escolhidos, como primeira e segunda opção, antes da meia noite de cada dia. Para a nota final, apenas será considerada válida a última inscrição confirmada na sexta-feira (18).

E agora que você já sabe como funciona o processo de seleção do Sisu, é só acessar o site do programa e se inscrever. Nesse sentido, é muito importante já fazer o acesso no sistema logo no primeiro dia de inscrições. Afinal, isso eleva as chances de um estudante reavaliar as suas opções de acordo com as notas de corte que vão sendo calculadas durante a semana da seleção.

Nota de Corte do Sisu 2022

A nota de corte dos cursos do Sisu é definida de acordo com o número de vagas disponíveis e, principalmente, a partir das notas dos estudantes que já fizeram a inscrição para o mesmo curso para o qual o candidato demonstrou o seu interesse.

Essas notas são a menor pontuação que um o estudante precisa atingir para ser selecionado em determinado curso. Apesar de variar, a cada ano, as notas de corte anteriores podem ser usadas para estimar a nota exigida para a aprovação do curso desejado.

O estudante pode mudar de opção de curso quantas vezes quiser. Essa mudança na escolha do curso geralmente acontece quando a nota que o estudante tirou no Enem está abaixo da nota de corte do curso de interesse. E isso faz com que o candidato, percebendo que não vai ser classificado para o curso desejado, mude de curso ou opte pelo mesmo curso, mas em uma outra universidade.

Um dos grandes benefícios do Sisu é que os estudantes possuem a opção de se inscreverem em diferentes instituições do ensino superior, utilizando sua nota para garantir uma vaga em qualquer lugar do país. Assim, o candidato que tirou notas baixas ainda possui chances de ser aprovado em alguma das suas opções. Como exemplo, um candidato cotista com a média de apenas 351,26 pontos, conseguiu entrar no curso de Administração pelo Sisu na edição do primeiro semestre de 2020 no Instituto Federal do Espírito Santo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.