Enem 2019: confira alimentos que turbinam o raciocínio e concentração

Nos dias 03 e 10 de novembro, mais de 5 milhões de estudantes estarão fazendo as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), edição 2019. Os candidatos farão provas de Linguagens, Humanas e Redação no primeiro dia, e Ciências da Natureza e Matemática no dia 10. E nesse momento é importante estar com raciocínio bom, e uma concentração adequada.

Uma alimentação saudável e em quantidade adequada contribui para o aprendizado. Alguns alimentos estimulam a memória, o raciocínio e ajudam até a melhorar a concentração. O alerta é direcionado principalmente aos estudantes que vão prestar as provas do Enem e de Vestibulares.

Na hora de ir às compras, o setor mais colorido e saudável nem sempre é o preferido de jovens e adolescentes que buscam mais energia para os estudos. Normalmente o estudante opta por chocolate e por café que faz parte da sua alimentação Mas se você der uma carga muito grande de glicose no nosso organismo, o estudante sentirá sonolência e comprometerá a concentração.

O ideal é fazer a substituição. Uma sugestão é trocar esse tipo de alimento por ginseng. Acrescentar uma colherzinha de chá ao suco pela manhã aumenta a concentração de dopamina, que é um hormônio, e ativa o estado de alerta.

Outra indicação é optar por alguns condimentos e ervas, como a sálvia e o açafrão. Nutricionistas recomendam o consumo de vegetais verde escuro como a rúcula, o almeirão e a sálvia, uma plantinha muito indicada para quem está estudando porque melhora a capacidade de concentração e o aprendizado.

Além disso, pelo menos uma vez na semana é importante consumir um peixe, como salmão e sardinha, que é fonte de ômega, um nutriente essencial para o estudante.

Especialistas recomendam, ainda, que se crie uma rotina alimentar. Manter a alimentação equilibrada é importante, mas é importante também comer sempre no mesmo horário.

Veja o que deve fazer parte do cardápio para enfrentar a maratona de estudos

  • Ômega-3 – favorece a comunicação entre os neurônios e, assim, melhora a concentração, a memória e o aprendizado em geral. Pode ser encontrado em peixes de água salgada como sardinha, arenque e cavala, além das sementes.
  • Vitaminas do complexo B – ajudam na energia, melhoram a memória e auxiliam na comunicação dos neurônios e no desenvolvimento deles. Está presente principalmente em proteínas animais (carne vermelha, aves e ovos) em leguminosas como feijão, lentilha e grão de bico, e nas sementes, como nozes, castanhas e amêndoas.
  • Sálvia (chá ou salada) – aumenta o poder de concentração em até três horas. Ingerir meia hora antes dos estudos.
  • Açafrão – Inibe a morte de neurônios – no máximo 1 colher de chá por dia (Pode ser usado no arroz).
  • Ferro – forma a hemoglobina, que oxigena o sangue e o cérebro – fortalecendo a parte metabólica e energética./ um adolescente com anemia tem fraqueza, indisposição, falta de energia e, inclusive, perda de concentração e de aprendizagem./ consumir – gema do ovo, feijão, sardinha, carnes escuras do frango e carnes vermelhas, principalmente as vísceras (como fígado).
  • Nitratos – Alimentos ricos em nitratos aumentam a irrigação do sangue no cérebro e são recomendados para quem desenvolve trabalhos intelectuais. A indicação é consumir beterraba, repolho, espinafre, nabo e aipo.
  • Colina – aminoácido importante para as células nervosas que ajuda, portanto, a memória e a cognição. Presente na gema do ovo e na soja.
  • Carboidratos – cereais integrais evitam a sonolência depois do almoço e deixam o estudante mais alerta, isso porque as fibras presentes nos carboidratos integrais ajudam a liberar glicose no organismo aos poucos. A falta de carboidratos prejudica a memorização, a concentração e o aprendizado. A indicação é consumir arroz, pão e macarrão integral, além de aveia.
  • Cafeína – combate a fadiga mental e ativa o sistema de alerta. Consumir café e chá preto e verde. O chocolate também contém cafeína, além de melhorar o estresse, porque libera endorfina. A indicação é o mais amargo. O excesso de ambos, entretanto, é prejudicial.

Confira uma sugestão de cardápio que pode melhorar a capacidade de memorização, concentração e raciocínio

Café da manhã

1 copo de leite integral
2 fatias de pão integral com margarina light ou geleia de amora
1/2 mamão papaia com 1 colher de sobremesa de farelo de aveia e 1 colher de sobremesa de mel

Lanche da manhã

1 copo de suco de laranja batido com 1/2 cenoura, 1/4 beterraba e 1 colher sobremesa de linhaça e ou 1 porção de morango + 1 laranja + 1 colher sobremesa de farinha de linhaça

Almoço

3 colheres de sopa de arroz integral com açafrão e nozes
1 concha pequena de lentilha (ou feijão, ou grão de bico)
1 porção de sardinha grelhada (ou frango, ou carne vermelha – magra)
2 colheres de sopa de legumes cozidos (vagem, cenoura e abobrinha)
salada de rúcula com sálvia e tomate cereja
azeite de oliva extra virgem (tempero salada)
chocolate meio amargo (70% cacau) – 20gr (sobremesa)

Lanche da tarde

1 taça de iogurte com 3 colheres de sopa de granola + 1 castanha do pará

Jantar

omelete de espinafre e ricota (ovos, tomate, espinafre, ricota e cebola)
3 colheres de arroz branco
salada de folhas (alface, agrião e repolho roxo) com rabanete e soja
1 ameixa

Lanche da noite

chá de camomila com mel
3 bolachas integrais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.